Perícia médica aponta nova hora da morte de Maradona e diz que era “evitável”

EPA / Demian Alday Estévez

Diego Armando Maradona

As perícias médicas apontam uma nova hora para a morte do ex-futebolista argentino e atiram culpas para o seu neurocirurgião e a sua psiquiatra, dizendo que “a morte poderia ter sido evitada”.

De acordo com o portal argentino TN, as perícias médicas realizadas a pedido da Justiça argentina indicam que Diego Maradona sofria de insuficiência cardíaca e renal, assim como de cirrose.

Os médicos confirmaram que a doença cardíaca preexistente foi a causa da morte do ex-futebolista, indicaram fontes que tiveram acesso ao relatório. Ninguém terá detetado que o coração não funcionava corretamente porque, alegadamente, Maradona não tinha os controlos médicos adequados.



Além disso, neste mesmo relatório médico avança-se que o argentino morreu entre as 04h00 e as 06h00 da manhã do dia 25 de novembro, enquanto dormia. Este dado é importante, uma vez que o paramédico da empresa Más Vida, que chegou na primeira ambulância à casa de Maradona, confirmou o óbito por volta das 13h15, depois de 45 minutos a tentar reanimá-lo.

Segundo o portal argentino, a hora da morte contradiz as primeiras declarações que indicavam que El Pibe se tinha levantado de manhã e põe em causa, sobretudo, o depoimento da enfermeira Daiana Madrid, uma das sete arguidas na investigação.

As perícias médicas também complicam ainda mais a situação do neurocirurgião Leopoldo Luque e da psiquiatra Agustina Cosachov. Os especialistas concluíram que “a morte poderia ter sido evitada” e “foi afetada de forma decisiva por omissões de assistência e uma negligência geral no tratamento e cuidados reservados ao paciente”.

O TN adianta que Maradona tinha edemas em várias partes do corpo, estava inchado e chegou a dormir três dias seguidos. Os dois médicos terão ainda de explicar porque é que dispensaram os acompanhantes terapêuticos e por que razão não permitiram que as enfermeiras monitorizassem os seus sinais vitais ou lhe dessem os medicamentos.

A dupla parecia não estar ciente de que estava a lidar com um paciente com problemas cardíacos: Maradona não seguia uma dieta alimentar específica, nem tinha qualquer indicação para prevenir uma complicação deste quadro clínico.

Por outro lado, a casa do ex-futebolista também não estava apta, tendo em conta as condições de internamento de que este precisava após a cirurgia à cabeça, não tendo “os elementos básicos em caso de emergência”.

Segundo o portal argentino, o relatório final será divulgado oficialmente na primeira semana de maio e poderá levar os indiciados à acusação de homicídio culposo.

Diego Armando Maradona, de 60 anos, morreu a 25 de novembro de 2020, na consequência de um “edema agudo de pulmão secundário a uma insuficiência cardíaca crónica aguda”. No coração também havia uma “miocardiopatia dilatada”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A máscara de Marcos Rojo deixou uma criança a chorar

Imagem impressionante, na véspera de um jogo do Boca Juniors. Adaptando a ideia da publicação que será reproduzida mais abaixo, o futebol não é só uma bola a circular num relvado entre 22 jogadores. O futebol …

Erupção do vulcão nas Canárias pode durar até 84 dias

A erupção vulcânica de Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma pode durar entre 24 e 84 dias, com uma média geométrica de cerca de 55 dias, segundo cálculos do Instituto Vulcanológico das Ilhas …

PCP insiste que Governo vá “mais longe” e baixe o preço da energia

O PCP insistiu esta terça-feira que o Governo não se deve ficar pelo “não aumento” dos preços da energia, mas sim ir “mais longe”, intervindo para baixar estes valores, apontando que o executivo tem instrumentos …

Amnistia Internacional acusa farmacêuticas de recusar aumento da oferta de vacinas

Quando faltam 100 dias para o fim de 2021, a organização não governamental apela às farmacêuticas que forneçam dois mil milhões de vacinas a 82 países com rendimento baixos e médio-baixos, no sentido de se …

Lituânia avisa cidadãos para não comprarem telemóveis chineses devido à censura dos dispositivos

A tensão continua a aumentar entre a Lituânia e a China. O país europeu está agora a recomendar aos cidadãos que não comprem telemóveis chineses porque os dispositivos censuram alguns termos. O Ministério da Defesa da …

Talibã nomeiam enviado afegão para a ONU - e pedem para falar com líderes mundiais

Os talibã pediram para falar com os líderes na Assembleia Geral das Nações Unidas, a acontecer esta semana em Nova Iorque, e nomearam o seu porta-voz, Suhail Shaheen, a viver em Doha, como embaixador na …

"Erros" no currículo. Raquel Varela perdeu "apoio" para bolsa de 4 mil euros e leva caso a tribunal

A investigadora Raquel Varela está envolvida numa polémica depois de ter perdido o apoio do Instituto de História Contemporânea, no âmbito de um concurso a fundos públicos, devido a alegados "erros" no currículo. A notícia …

Nem com a maternidade o PS segura Coimbra. Sondagem dá vantagem ao PSD, numa corrida apertada

Na semana das autárquicas, uma sondagem aponta para que o PSD consiga roubar a Câmara de Coimbra ao PS, apesar da corrida estar apertada. A corrida autárquica em Coimbra tem sido uma das mais quentes da …

Após gestos obscenos, ministro da saúde brasileiro testa positivo à covid-19 em Nova Iorque

Governante brasileiro ficará em isolamento em Nova Iorque, enquanto a restante comitiva continua com as reuniões bilaterais. Perante a notícia divulgada pelo governo brasileiro, espera-se, agora, uma reação dos porta-vozes dos países cujos líderes se …

FBI confirma que corpo encontrado é de Gabby Petito. "Homicídio", diz médico legista

O FBI anunciou que o corpo encontrado no domingo, num parque natural de Wyoming, nos EUA, é de Gabrielle Petito, a jovem cujo desaparecimento cativou a atenção do mundo. Análise preliminar confirmou que os restos mortais …