Pentágono cria escritório para análise de OVNIs

US Navy

A missão do AOIMSG, o “grupo de identificação e sincronização de gestão de objetos aéreos”, é estudar os OVNIs no espaço aéreo militar.

O Pentágono anunciou hoje a criação de um escritório para recolher e analisar todas as informações sobre Objetos Voadores Não Identificados (OVNIs) detetados pelos vários ramos das forças aramadas dos Estados Unidos.

O “grupo de identificação e sincronização de gestão de objetos aéreos” ou AOIMSG, segundo a sigla em inglês, substitui a “task force de fenómenos aéreos não identificados” criada em agosto de 2020 e então confiada à Marinha norte-americana, adiantou o Departamento de Defesa.

O novo escritório estará sob a alçada do subsecretário de Defesa encarregado de Inteligência e Segurança, um sinal de que para as forças norte-americanas os “fenómenos aéreos não identificados” não têm que ver com ficção científica, mas com adversários muito reais dos Estados Unidos.

Washington está particularmente preocupado com a capacidade de espionagem da China ao utilizar drones ou outros meios aéreos.

O futuro diretor da AOIMSG, ainda não nomeado, vai sincronizar as atividades nesta área e os serviços de inteligência dos Estados Unidos.

No ano passado, o Pentágono divulgou três vídeos feitos por pilotos da Marinha – um em novembro de 2004 e os outros dois em janeiro de 2015 – onde se vêm encontros com “fenómenos aéreos não identificados”.

Num deles, é possível observar um objeto oval a mover-se rapidamente e que, poucos segundos depois de ser detetado pelos sensores da aeronave da Marinha, desaparece após uma aceleração repentina.

Noutro vídeo, pode ver-se um objeto a pairar sobre as nuvens e o piloto questionar-se se se trata de um drone.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.