Pedro Marques “calmíssimo” acusa Rangel de fazer “política rasteira”

Miguel A. Lopes / Lusa

Costa, Matos Fernandes e Vieira da Silva marcaram presença num jantar-comício em que Pedro Marques acusou Paulo Rangel de fazer “política rasteira”.

O Governo marcou presença em peso no mega-jantar comício de Pedro Marques, em Almeirim, para transmitir uma mensagem ao país: o que o PS fez em Portugal, dizem, é possível replicar na Europa; “e dar força ao PS, é dar força a Portugal”, afirmou António Costa esta quarta-feira.

João Pedro Matos Fernandes elogiou a “excelente lista” do Partido Socialista e ressaltou as qualidades de Pedro Marques. Num tom provocatório, deixou escapar um ataque a Assunção Cristas, de quem “ninguém se lembra como ministra do Ambiente”, nem sequer “os funcionários” do Ministério, tal o vazio de obra.

Perante 800 pessoas, Pedro Marques fez um discurso que demorou mais de dez minutos para dizer aquilo que já havia dito antes: “Vamos mobilizar as pessoas para aquilo que é mais importante e não para a política rasteira“, atirou, com o objetivo de ferir o cabeça-de-lista social-democrata, Paulo Rangel.

Segundo o socialista, o PSD tem demonstrado “falta de paciência para falar com pessoas” e não faz mais nada a “não ser dizer mal de tudo o que mexe” e “sobrevoar” a dor das pessoas. “É muito mau para ser verdade”, disse Marques.

Repetindo três vezes a mesma frase, Marques sublinhou que a sua campanha “tem corrido bem, muito bem” e centrou o seu discurso para a questão das alterações climáticas. Segundo o Expresso, o cabeça-de-lista do PS apontou dois caminhos: maior eficiência energética e uma aposta mais decidida na mobilidade verde.

O cabeça-de-lista europeu do PS acusou a direita de ter “um problema” na área das alterações climáticas e afirmou que tem “toda uma campanha” para explicar porque votou contra a medida dos passes sociais. “A direita provocou ruído durante semanas porque nunca quis explicar porque é que votou contra a medida dos passes sociais.”

No seguimento do discurso, Marques acabou por fazer referência à redução do preço dos passes sociais, “uma das maiores medidas para a descarbonização que algum Governo tomou nos últimos anos”.

A noite foi encerrada por António Costa que, em tom de adeus, deixou três mensagens: votar no PS é dar força ao projeto europeu, é dar força a Portugal e é dar força ao Governo, para que os socialistas continuem a mostrar que é possível “fazer diferente”, quer no plano nacional, quer no plano europeu.

“O Pedro Marques está calmíssimo”, diz o próprio

Também esta quarta-feira, antes do mega-jantar, Pedro Marques considerou que a campanha do PSD tem revelado “falta de elevação” e sugeriu ao partido que mude de estratégia, dizendo que pela sua parte está “calmíssimo”.

As críticas eram sobretudo dirigidas ao cabeça-de-lista do PSD, e aconteceram no final de uma visita à fábrica de drones da “Tekever”, no concelho de Ponte de Sor, distrito de Portalegre.

Tem faltado muita elevação à candidatura do PSD deste que começou esta campanha eleitoral. Tem-lhes faltado manifestamente paciência para falar com as pessoas e até paciência para falar com os jornalistas, ao que parece”, acusou.

Em relação ao facto de Rangel ter sobrevoado de helicóptero a parte da zona de pinhal do interior dos distritos de Coimbra e de Leiria, Pedro Marques disse que “num certo sentido, como disse o autarca [social-democrata] de Pampilhosa da Serra, foi uma afronta às pessoas”.

Neste momento, “se é possível dizer isso, o PSD deve arrepiar caminho, deve mudar esta estratégia de campanha de dizer mal de tudo o que mexe, falando nas propostas que tem ou não tem para a Europa”.

“É preciso respeitar as pessoas, em particular aquelas pessoas da região centro. Desde que começou a campanha tem sido o PSD sempre a dizer mal de coisas – e não se passa disso”, comentou Pedro Marques.

Questionado sobre se está nervoso nesta reta final de campanha, Pedro Marques disse que “o Pedro Marques está calmíssimo e está empenhadíssimo em falar com as pessoas, explicando as suas propostas para a Europa”.

“Não foi a campanha do PS que escolheu andar a sobrevoar a região Centro em vez de falar com as pessoas afetadas pelos incêndios. Essa pergunta parece-me até descabida, se vem assim dessa candidatura da oposição”, respondeu.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Encontrada numa ilha remota do Japão garrafa com mensagem escrita em espanhol

Uma garrafa de vidro, que continha uma mensagem escrita em espanhol, foi encontrada recentemente numa praia na ilha de Minami Torishima, no Japão. A garrafa esteve à deriva no Oceano Pacífico mais de dez anos. A …

Emissões que estão a destruir camada de ozono vêm de duas províncias da China

A produção do clorofluorocarboneto (CFC) 11 foi proibida em todo o mundo em 2010. Mas, em 2018, verificou-se que a taxa de declínio do CFC tinha abrandado cerca de 50% desde 2012, o que significava …

O Japão fez um pedido ao mundo: Digam corretamente o nome do primeiro-ministro

Num momento em que se preparam uma série de eventos importantes no Japão, como a cimeira G20 e os Jogos Olímpicos de verão 2020, o ministro dos Negócios Estrangeiros japonês, Taro Kono, fez um pedido …

Ministério Público pede libertação do antigo líder da Juve Leo

O Ministério Público pediu esta sexta-feira a libertação de Fernando Mendes, antigo líder da claque do Sporting Juventude Leonina, justificando o pedido com o grave problema de saúde que enfrenta. Fernando Mendes foi detido a 7 …

Entender o que as pessoas mais temem pode ajudar a prevenir desastres naturais

Entender o que preocupa as pessoas é crucial para enfrentar perigos naturais e para a mitigação dos seus efeitos. Segundo uma análise avançada na quinta-feira, para evitar desastres, a população local, as autoridades municipais e …

Afinal, foi Banksy. Artista confirma autoria de mural em Veneza

O artista Banksy deixou a sua marca em Veneza ao pintar um mural sobre os migrantes no Mediterrâneo, uma certeza que chegou esta sexta-feira através do Instagram do artista, depois das suspeitas levantadas na semana …

"Engarrafamento" no Evereste. Já morreram cinco pessoas

Um norte-americano de 54 anos e uma mulher indiana morreram na quarta-feira na descida do monte Evereste, num dia que ficou marcado por um "engarrafamento" na montanha mais alta do mundo. O alpinista Nirmal Purja …

Se as europeias se disputassem nas redes sociais, ganharia o PAN

Se as eleições europeias, que se realizam no próximo domingo, fossem disputadas nas redes sociais, o Partido das Pessoas, Animais e Natureza, cuja lista é encabeçada por Francisco Guerreiro, teria fortes probabilidades de vencer. A …

Japão. Aplicação que protege as vítimas de assédio nos metros descarregada em número recorde

As mulheres no Japão estão a descarregar a aplicação Digi Police em número recorde. Trata-se de uma aplicação gratuita para 'smartphones', criada pela Polícia Metropolitana de Tóquio com o intuito de proteger as vítimas de …

Explosão em Lyon faz pelo menos oito feridos. Macron fala em "ataque"

Uma explosão de origem desconhecida numa rua pedonal do centro da cidade de Lyon, no leste de França, fez esta sexta-feira pelo menos oito feridos, noticiou a agência AFP. A Reuters adianta que serão dez …