Pedri vai superar recorde de Bruno Fernandes

Maxim Shemetov / AFP

Pedri (Espanha) vs Seferovic (Suíça)

Ainda falta um jogo para a seleção espanhola nos Jogos Olímpicos e, por isso, o jovem do Barcelona vai jogar 73 vezes nesta temporada.

A Espanha vai disputar o número máximo de jogos possível no torneio olímpico de futebol. Nas meias-finais registaram-se dois empates a zero, nos 90 minutos.

O Brasil venceu o México nas grandes penalidades, a Espanha derrotou o Japão no prolongamento por 1-0.

Qualificados para a final (o cenário seria igual caso disputasse a medalha de bronze), os espanhóis vão jogar seis vezes no Japão e, se não aparecer qualquer imprevisto, Pedri vai bater um recorde, no que diz respeito à temporada 2020/21.

Incluindo os Jogos Olímpicos ainda no calendário da época passada, Pedro González chegará ao total de 73 encontros oficiais na temporada. Um recorde que pertencia a Bruno Fernandes, que com o Europeu 2020 chegou aos 72 jogos.

A Rádio Catalunha lembra que o jovem de 18 anos jogou em 37 das 38 jornadas do campeonato espanhol. Só foi dispensado na última ronda, quando o Barcelona já sabia que não ia ser campeão nacional. Jogou duas vezes na Supertaça de Espanha, seis na Taça do Rei e sete na Liga dos Campeões. Um total de 52 partidas, com quatro golos apontados pelo Barcelona.

O selecionador espanhol Luis Enrique esteve atento e chamou o médio para a qualificação para o Mundial 2022 e para a fase final do Europeu, onde participou em todos os jogos e foi mesmo eleito o melhor jovem do torneio. Além disso, os seus números destacaram-se na prova.

Luis Enrique não evitou os elogios públicos ao seu jogador: “Alguém reparou no que fez um menino de 18 anos num Europeu, que se chama Pedri? Nem o Don Andrés Iniesta fez isto, com esta idade. Nem em Europeus, nem em Mundiais ou Jogos Olímpicos… Nunca se viu alguém com 18 anos a jogar assim. É algo que escapa a qualquer lógica”.

Luis de la Fuente, selecionador dos sub-21 e que liderou a Espanha nos Jogos Olímpicos de Tóquio, também contou com Pedri na qualificação para o Europeu sub-21 e agora no torneio olímpico. O jovem volta a ser peça fundamental, sendo sempre titular no Japão, tal como tinha acontecido no Europeu, poucas semanas antes.

Somando todos os jogos oficiais, e incluindo já a final do próximo sábado diante do Brasil, serão 73 encontros realizados em menos de um ano.

  Nuno Teixeira, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.