Pasteleiro que recusou fazer bolo de casamento homossexual volta a tribunal

Jack Phillips avançou com uma ação em tribunal contra o estado, alegando discriminação religiosa. Em causa está o facto de a Comissão de Direitos Civis do Colorado ter deliberado contra o pasteleiro, depois de este ter recusado fazer um bolo para uma advogada transexual.

Em junho do ano passado, Autumn Scardina ligou para a pastelaria Masterpiece Cakeshop em Lakewood, no Colorado, para encomendar um bolo de aniversário azul por fora e cor de rosa no interior. Na altura, a advogada explicou que o bolo visava não apenas celebrar o seu aniversário mas também o aniversário da sua mudança de sexo.

A pastelaria de Jack Phillips, o pasteleiro que recusou fazer um bolo de casamento para um casal homossexual, declinou o pedido com base em argumentos religiosos.

“Phillips recusou criar o bolo azul e rosa porque este visava celebrar mensagens contrárias à sua convicção religiosa que de o sexo – ser mulher ou homem – é atribuído por Deus, é determinado biologicamente, e não por perceções ou sentimentos, e não pode ser escolhido ou alterado.”

Mas, um ano depois, a 28 de junho de 2018, a Comissão de Direitos Civis do Colorado determinou que Phillips discriminou Scardina com base na sua identidade de género. O pasteleiro decidiu responder, esta terça-feira, com uma ação federal contra o estado do Colorado, alegando discriminação religiosa.

A deliberação da Comissão de Direitos Civis do Colorado aconteceu dias depois de o Supremo Tribunal de Justiça ter decidido a favor de Jack Philips, a 4 de junho, quando este se recusou a fazer um bolo de casamento para um casal homossexual.

Evitando abrir um precedente, o Supremo não tratou amplamente o assunto, limitando-se a constatar que o pasteleiro não beneficiou da neutralidade necessária nas instâncias inferiores para expor os seus argumentos.

No fundo, o tribunal considerou que a Comissão de Direitos Civis do Colorado – que, numa fase inicial, deliberou contra o pasteleiro – mostrou uma hostilidade inadmissível contra a religião quando descobriu que Phillips violou a lei antidiscriminação ao recusar-se a prestar um serviço ao casal gay David Mullins e Charlie Craig, em 2012.

Se por um lado a lei estadual impede que as empresas recusem o serviço com base em raça, sexo, estado civil ou orientação sexual; por outro lado o pasteleiro argumentou que a sua fé cristã o impediu de aceder ao pedido. Além disso, os advogados argumentaram que não se trata de um bolo comum, mas de casamento, com uma mensagem subjacente.

Apesar de ter deliberado a favor do pasteleiro, o tribunal reafirmou a proteção dos direitos das pessoas homossexuais. O tribunal concluiu então que a Comissão violou os direitos religiosos de Phillips no âmbito da Primeira Emenda da Constituição, na qual surge consagrada a liberdade de expressão.

No entanto, o tribunal não explicou em que situações podem as empresas estar isentas das leis antidiscriminação. Além disso, evitou ser claro sobre se a criação um bolo um bolo é um ato de expressão protegido pela garantia da liberdade de expressão.

Agora, a luta regressa aos tribunais, desta vez por causa de um bolo de aniversário.

  ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Marcelo Rebelo de Sousa

Marcelo avisa que não pode haver "casos de mau uso e de fraude" com os fundos europeus

O Presidente da República avisou, esta segunda-feira, que a "última coisa" que pode acontecer com os fundos europeus são "casos de maus uso e de fraude", garantindo que os portugueses "não perdoariam" que isso acontecesse. Questionado …

O empresário John Textor

Nova direção do Benfica vai reunir-se com John Textor

O empresário John Textor, que celebrou um acordo com José António dos Santos para aquisição de 25% do capital social da SAD do Benfica, vai ser recebido pela nova direção do clube esta quinta-feira. "Após explícita …

Vítimas do ataque na Noruega foram mortas com facadas e não com arco e flecha

A polícia norueguesa esclareceu, esta segunda-feira, que as cinco vítimas mortais do ataque perpetrado na semana passada foram esfaqueadas, afastando assim a tese inicial que as mortes tinham sido provocadas por um arco e flechas. Segundo …

É um pássaro? É um avião? Não, é uma estrada de drones

Várias empresas estão a juntar-se ao governo de Israel na criação de sistemas de entregas através de drones. O objectivo final é ter uma estrada destes aparelhos nos céus. Num futuro próximo, as estradas podem estar …

IVAucher já devolveu 5,5 milhões de euros aos consumidores

Até agora, o programa IVAucher devolveu 5,55 milhões de euros aos consumidores, foi anunciado, esta segunda-feira, pelo Ministério das Finanças. De acordo com o comunicado do Ministério das Finanças, desde 1 de outubro foram efetuadas 609.560 …

Bloco já enviou as nove propostas ao Governo. Cinco são alterações ao Código do Trabalho

O Bloco já enviou ao Governo a redação das nove propostas para as negociações do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), cinco das quais são alterações ao Código do Trabalho que terão de ser efetivadas …

Bielorrússia expulsa embaixador francês

O embaixador francês na Bielorrússia deixou o país este domingo, depois de as autoridades bielorrussas o terem mandado embora, sem especificar o motivo.  "O Ministério das Relações Exteriores da Bielorússia exigiu que o embaixador partisse antes …

Grupo 400 Mowozo apontado como responsável pelo rapto de 17 missionários estrangeiros no Haiti

Grupo raptado era composto por 14 adultos e três crianças que se encontravam em território haitiano no quadro de uma missão de solidariedade dinamizada pela Christian Aid Ministries. Um grupo armado intitulado 400 Mawozo, considerado um …

Agentes disparam para o ar no jogo entre o Olímpico do Montijo e o Vitória de Setúbal B

Violência, tiros para o ar: Montijo reage aos incidentes do jogo com o Vitória

Cenas de pânico, logo a seguir ao jogo entre o Olímpico do Montijo e a equipa B de Setúbal. Versões diferentes dos treinadores. O jogo entre Olímpico do Montijo e Vitória de Setúbal B terminou sem …

Defesa de Salgado pede suspensão do processo por diagnóstico de Alzheimer

A defesa do antigo banqueiro pediu a suspensão do processo no qual o ex-presidente do Banco Espírito Santo (BES) é arguido, fundamentando-o com um atestado médico a comprovar o diagnóstico de doença de Alzheimer. De acordo …