Passos diz que sanções revelam desorientação de Bruxelas e cinismo de Costa

José Sena Goulão / Lusa

O ex-primeiro-ministro Pedro Passos Coelho

Pedro Passos Coelho afirma que a decisão de Bruxelas de castigar Lisboa por não cumprir o défice “é incompreensível”, mas acusa o governo de Costa de ter deixado que esse castigo acontecesse “por passividade”.

Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o ex-primeiro-ministro afirma que o processo das sanções a Portugal “diz bastante da grande desorientação que existe em Bruxelas face a estas matérias e da prática seguida pelo atual governo”.

“Não entendo o que se está a passar. Não é possível dizer que se está a sancionar o passado, mas que não há sanções se houver medidas que corrijam a trajetória deste ano. Ou a análise é sobre o passado e há multas, ou então o problema é a trajetória que está a ser seguida e não se vai invocar o passado”, lamenta Passos Coelho, responsável pelas contas do Estado no último ano.

O líder do PSD critica o castigo que Bruxelas decidiu aplicar a Lisboa relembrando o esforço estrutural – que “foi dos mais significativos” -, uma alteração na forma de contabilizar o défice e a resolução do Banif.

“O défice de 4,4% deve-se no essencial à resolução de um banco. Sem isso, Portugal não teria tido mais de 3% de défice. Não devia haver sanções“, explica o ex-primeiro-ministro, que acusa o Governo de “nem ter tentado” convencer Bruxelas sobre a injustiça das sanções só para o atacar.

Passos insiste que “o Governo atual tinha obrigação de discutir com a Comissão Europeia” que a alegada falha na correção do défice estrutural terá sido apenas consequência “de uma retificação estatística feita pelo INE, que transformou uma melhoria desse défice estrutural numa degradação do esforço”.

“É incompreensível porque só pode acontecer com a passividade do Governo português. O Governo nem tentou. E aceitou que este fosse o ponto de partida para 2016. A retórica política do Governo é cínica“, acusa.

Passos confessa ainda que não percebe porque há sanções para Portugal e não para França, que passa incólume.

“Portugal foi dos países que mais esforço estrutural fez, muito superior à França. Como é possível dizer que a França fez esforço efetivo quando a nossa foi muito superior? Há qualquer coisa aqui que não é transparente”, desabafa o líder social-democrata.

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Era uma grande alegria para este bom povo se o sr. P. Passos Coelho se calasse.
    será que ainda não compreendeu que está a ser ofuscado pelo CDS??

  2. Passividade teve este cromo quando foi o 1o ministro. Baixou a calça em tudo perante os paises poderosos da UE. Mais grave, até foi mais além a sacrificar o povo português. Queria ser e foi o “bom aluno”. Lambe botas sem vergonha.
    O problema dele é ver que foi comido pelos amiguinhos (alemães, holandeses, etc), e agora empurra as culpas para outros.
    Não vou à bola do Costa mas, com honestidade, temos que dizer que tem batido o pé a esta UE, com mais firmeza do que este parvinho do Passos Coelho.

RESPONDER

Psicólogos no recrutamento e mudanças na formação. IGAI quer acabar com discriminação na polícia

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) quer envolver psicólogos no processo de recrutamento de novos polícias e rever os currículos de formação para acabar com práticas discriminatórias nas forças de segurança. As alterações no processo de …

Coleção de joias da era Viking é encontrada na Ilha de Man. É "excecionalmente rara"

Uma coleção de joias da era Viking foi encontrada na Ilha de Man, entre Inglaterra e a Irlanda, em novembro de 2020 e foi agora classificada como tesouro. Os especialistas acreditam que os artefactos, descobertos …

“As brasileiras são mercadoria". Professor da UP suspenso por comentários machistas e xenófobos nas aulas

Após uma denúncia que reuniu assinaturas de mais de uma centena de alunas, o professor auxiliar Pedro Cosme da Costa Vieira foi suspenso pelo período máximo de 90 dias, da Faculdade de Economia da Universidade …

Houve buzinão na Luz (mas sem "carinho"). Jesus culpa covid-19 pela crise do Benfica

Algumas dezenas de adeptos protestaram junto ao Estádio da Luz com um buzinão, entre gritos de "Rua Vieira" devido aos maus resultados do Benfica. Antes disso, Jorge Jesus tinha apelado a um "buzinão de carinho" …

Marcelo remete diretamente para o Governo limites ao ruído nos prédios

O chefe de Estado incluiu o detalhe "decreto-lei do Governo", no novo decreto para a renovação do estado de emergência, para permitir que o Executivo limite o ruído nos prédios. No último decreto que executou o …

Clubes ingleses decidiram: não há público, acabou a época

Decisão não afeta a Premier League mas antecipa o final de quatro divisões do futebol inglês. Na época passada os campeonatos também não chegaram ao fim. Muitos dos campeonatos não-profissionais (em várias modalidades) estão parados, não …

Cães podem ter consciência corporal tal como os humanos

Os cães podem não ser capazes de se reconhecer em frente a um espelho, mas isso não significa que não tenham um certo nível de autoconsciência. De acordo com o site Science Alert, um novo estudo …

Moratórias de crédito à habitação terminam a 31 em Março. Famílias terão de procurar opções

Todas as moratória públicas para o crédito à habitação terminam a 30 de Setembro, mas a dos bancos expira já no próximo mês. Uma das soluções para quem não consegue cumprir os pagamentos é a …

Finanças: Mais dinheiro para a TAP só com novo acordo com Bruxelas

O Ministério das Finanças refere que, enquanto não houver a luz verde de Bruxelas ao plano de reestruturação, não há mais apoio público à companhia aérea.  A TAP só garante a liquidez até final de março, …

Primeiros fundos chegam até junho. Costa pede “consenso” no Plano de Recuperação

O ministro do Planeamento, Nelson de Souza, anunciou esta quarta-feira no Parlamento, que os novos subsídios europeus do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para 2021-2026 chegarão até ao mês de junho. De acordo com o …