Passes mais baratos deram 167 mil novos passageiros a Lisboa e no Porto

José Sena Goulão / Lusa

Dois meses após o arranque do Programa de Apoio à Redução Tarifária nos transportes, a procura por passes sociais em Lisboa subiu 26% e no Porto 16%. José Mendes, secretário de Estado da Mobilidade, acredita que no país serão 200 mil os novos passageiros.

Na Área Metropolitana de Lisboa o programa atraiu 143 mil novos passageiros, enquanto na do Porto 24 mil. “Um sucesso” e uma “revolução no sistema de transportes”. Foi assim o feedback do secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade sobre o Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART) nos transportes públicos.

Em entrevista ao Jornal de Negócios, José Mendes referiu que o programa ainda está a ser implementado — “não se faz um despacho e no dia seguinte a realidade muda” –, mas que só os transportes nas Áreas Metropolitanas de Lisboa e do Porto já ganharam “167 mil passes”.

“Isso equivale a muito mais do que estimávamos. No modelo que usámos para o objetivo de redução de tarifas para o aumento da procura, estimámos que para uma descida média de 30% do valor do passe houvesse um acréscimo de 10% de procura. Isso dava 100 mil passageiros”, referiu José Mendes ao Jornal de Negócios, acrescentando que acredita que no resto do país o PARC terá contribuído para chegaram “à zona dos 200 mil novos passageiros”. “Estamos a falar de um aumento de 20%, o que mostra o caráter disruptivo desta medida. Estou felicíssimo com estes números”.

Na Área Metropolitana de Lisboa, o crescimento de passageiros devido ao PARC foi de 26%, enquanto no Porto chegou aos 16%. Sobre as maiores dificuldades no processo, José Mendes destacou o sistema de integração na bilhética de alguns locais do país, afirmando que “se é verdade que as áreas metropolitanas estavam melhor dotadas na bilhética desmaterializada, já tinham alguma infraestrutura, no resto do país não”, daí algum atraso em algumas operadoras.

Mas, garante: “Os acordos que era preciso fazer das autoridades de transporte com os operadores, quer privados quer públicos, estão praticamente todos feitos”.

José Mendes respondeu ainda às críticas a esta medida, que foi apelidada de “eleitoralista” e inviável. “Há sempre os Velhos do Restelo, que diziam que a oferta ia ser o fim do mundo, mas se estamos à espera das condições ótimas não faltam boas razões para não fazer. Não veio um fim do mundo. o país não ficou virado ao contrário. Há mais procura, temos de adaptar a oferta. Esta medida não é eleitoralista, e é para continuar, havendo recursos. Não é um ‘shot’ para as eleições”, referiu.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

França investe oito mil milhões de euros para aumentar profissionais de saúde

O Governo francês anunciou, esta segunda-feira, que vai disponibilizar quase oito milhões de euros para que os profissionais de saúde possam ter aumentos salariais.  De acordo com a rádio Renascença, a medida foi anunciada pelo novo …

Máscaras e luvas usadas para proteger contra covid-19 enchem rios europeus

Os principais rios da Europa estão cheios de máscaras cirúrgicas e luvas médicas descartadas por pessoas que utilizaram estes equipamentos para se protegem contra o novo coronavírus, denunciaram cientistas. Segundo noticiou na segunda-feira a agência AFP, …

Dez milhões de crianças "podem nunca voltar à escola" após coronavírus

A pandemia de coronavírus causou uma "emergência educacional sem precedentes", com 9,7 milhões de crianças afetadas pelo encerramento de escolas em risco de nunca voltar às aulas, alertou na segunda-feira a Organização Não Governamental (ONG) …

Nos Estados Unidos, há uma máquina obsoleta a dificultar a resposta à pandemia. Chama-se fax

O facto de vários departamentos de saúde pública norte-americanos ainda utilizarem o fax para trocarem informação com hospitais, centros de saúde e laboratórios que realizam testes de deteção do novo coronavírus é um grande problema …

Uber passa a estar disponível em todo o país

A plataforma de transporte pode, a partir desta terça-feira, ter operadores em todo o território nacional, considerando ser um passo importante num contexto em que o turismo interno ganha relevância, no âmbito da pandemia da …

Profissionais do SNS já trabalharam oito milhões de horas extra no primeiro semestre

No primeiro semestre de 2020, contam-se mais 1,2 milhões de horas suplementares trabalhadas, sendo que só em maio a subida foi superior a 471 mil. Segundo o Jornal de Notícias, nos primeiros seis meses deste ano, …

Rui Moreira diz que não é possível prevenir festejos de adeptos do FC Porto

O presidente da Câmara Municipal do Porto disse, esta terça-feira, não ser possível tomar medidas de prevenção em relação a possíveis festejos de adeptos do FC Porto pela conquista do título, pedindo apenas que se …

Mulher assintomática provoca surto de 71 infetados na China. Bastou entrar sozinha num elevador

A passagem de uma mulher infetada com covid-19, mas assintomática, por um elevador de um edifício habitacional na China deu origem a um surto de 71 contagiados. De acordo com o estudo publicado pelo Centro de …

Detido em França um dos pedófilos da "darknet" mais procurados do mundo

A polícia francesa prendeu um suspeito de gerir portais na "darknet" que permitiram a "milhares de internautas de todo o mundo ter acesso a fotografias ou vídeos de caráter pedopornográfico", anunciou, esta segunda-feira, o Ministério …

Mais seis mortes e 233 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta terça-feira, mais seis mortes e 233 novos casos de infeção por covid-19 em relação a segunda-feira. Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS), dos 233 novos casos, 143 são na região …