Passes mais baratos deram 167 mil novos passageiros a Lisboa e no Porto

José Sena Goulão / Lusa

Dois meses após o arranque do Programa de Apoio à Redução Tarifária nos transportes, a procura por passes sociais em Lisboa subiu 26% e no Porto 16%. José Mendes, secretário de Estado da Mobilidade, acredita que no país serão 200 mil os novos passageiros.

Na Área Metropolitana de Lisboa o programa atraiu 143 mil novos passageiros, enquanto na do Porto 24 mil. “Um sucesso” e uma “revolução no sistema de transportes”. Foi assim o feedback do secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade sobre o Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART) nos transportes públicos.

Em entrevista ao Jornal de Negócios, José Mendes referiu que o programa ainda está a ser implementado — “não se faz um despacho e no dia seguinte a realidade muda” –, mas que só os transportes nas Áreas Metropolitanas de Lisboa e do Porto já ganharam “167 mil passes”.

“Isso equivale a muito mais do que estimávamos. No modelo que usámos para o objetivo de redução de tarifas para o aumento da procura, estimámos que para uma descida média de 30% do valor do passe houvesse um acréscimo de 10% de procura. Isso dava 100 mil passageiros”, referiu José Mendes ao Jornal de Negócios, acrescentando que acredita que no resto do país o PARC terá contribuído para chegaram “à zona dos 200 mil novos passageiros”. “Estamos a falar de um aumento de 20%, o que mostra o caráter disruptivo desta medida. Estou felicíssimo com estes números”.

Na Área Metropolitana de Lisboa, o crescimento de passageiros devido ao PARC foi de 26%, enquanto no Porto chegou aos 16%. Sobre as maiores dificuldades no processo, José Mendes destacou o sistema de integração na bilhética de alguns locais do país, afirmando que “se é verdade que as áreas metropolitanas estavam melhor dotadas na bilhética desmaterializada, já tinham alguma infraestrutura, no resto do país não”, daí algum atraso em algumas operadoras.

Mas, garante: “Os acordos que era preciso fazer das autoridades de transporte com os operadores, quer privados quer públicos, estão praticamente todos feitos”.

José Mendes respondeu ainda às críticas a esta medida, que foi apelidada de “eleitoralista” e inviável. “Há sempre os Velhos do Restelo, que diziam que a oferta ia ser o fim do mundo, mas se estamos à espera das condições ótimas não faltam boas razões para não fazer. Não veio um fim do mundo. o país não ficou virado ao contrário. Há mais procura, temos de adaptar a oferta. Esta medida não é eleitoralista, e é para continuar, havendo recursos. Não é um ‘shot’ para as eleições”, referiu.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Disney+ alerta para estereótipos racistas. Filmes clássicos com avisos sobre "maus tratos"

Embora já exibisse mensagens padrão desde o ano passado, a nova plataforma de vídeo Disney+ mostra agora um aviso, que não pode ser passado à frente, no início de vários filmes clássicos - como Dumbo …

Curados da covid-19 continuam com sintomas meses depois de terem contraído o vírus

Um estudo da Universidade de Oxford indica que 64% dos pacientes hospitalizados com o novo coronavírus apresenta falta de ar 2 a 3 meses depois de serem infetados. E quase 40% tem sintomas de depressão. Já …

Portugal vai estar no Mundial sub-20 (sem jogar o apuramento)

Todas as fases do Europeu sub-19 foram canceladas e a seleção portuguesa foi uma das eleitas para participar no Mundial do próximo ano. Portugal já sabe que vai estar na fase final do Mundial sub-20 (se …

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …