Os pássaros usam “mapas invisíveis” para encontrar lugares distantes que nunca viram

Todos os anos, milhares de milhões de pássaros migram milhares de quilómetros entre a Europa e África e repetem a mesma jornada novamente, ano após ano, exatamente para o mesmo lugar que escolheram na sua primeira grande jornada.

A notável precisão de navegação exibida por estes pássaros – enquanto viajam sozinhos por mares tempestuosos, vastos desertos e climas extremos – tem sido um dos mistérios duradouros da biologia comportamental.

Pássaros que são significativamente deslocados da sua rota migratória conseguem realinhar o seu curso, se já tiverem realizado uma migração. Isto sugere que as habilidades de navegação dos pássaros incluem um mecanismo para encontrar o caminho de volta para casa a partir de partes do mundo que nunca antes visitaram.

Um novo estudo de toutinegras eurasianas descobriu que esta habilidade envolve um “mapa magnético” que funciona como o nosso sistema de coordenadas humano. Os pássaros entendem o campo magnético de lugares a milhares de quilómetros, de território que nunca antes visitaram, sugerindo que alguns pássaros podem possuir um “sistema GPS global” que lhes diz como chegar a casa a partir de qualquer lugar da Terra.

Há muito se sabe que os pássaros adultos desenvolvem um tipo de mapa de navegação para os ajudar a migrar – mas não se sabe como. Várias pistas foram propostas, incluindo odores, infrassons e até variações na gravidade.

Contudo, um conjunto de evidências indicou que o campo magnético da Terra é uma das soluções mais prováveis.

Foi sugerido que diferentes parâmetros do campo magnético da Terra poderiam formar uma “grade” que os pássaros seguem, nas linhas norte-sul e leste-oeste.

Isto ocorre porque a intensidade magnética e a inclinação magnética correm aproximadamente de norte a sul. A declinação magnética – diferença entre a direção do polo norte magnético e do polo norte geográfico – fornece o eixo leste-oeste.

Apesar de concordarem amplamente que certos pássaros navegam através do campo magnético da Terra, os cientistas não descobriram como o detetam.

Aves usam “mapas mentais”

Se os pássaros aprenderam que a intensidade magnética aumenta à medida que vão para o norte, devem conseguir detetar a sua posição no eixo norte-sul onde quer que estejam. Da mesma forma, se experimentarem um valor de declinação maior do que anteriormente, devem saber que estão mais a leste. Com base nisso, a teoria é que conseguem calcular a sua posição na “grade” e corrigir a sua orientação.

Isso significaria que os pássaros navegam essencialmente usando um sistema semelhante às nossas coordenadas cartesianas.

Assim, os pássaros deveriam conseguir usar o conhecimento dos parâmetros do campo magnético para estimar a sua localização em qualquer lugar da Terra, através da extrapolação ou extensão das suas regras de navegação.

O novo estudo sobre a toutinegra-do-junco migratória é o primeiro a mostrar evidências claras de que estas aves conseguem usar o campo magnético dessa forma.

Para provar a teoria das coordenadas, os investigadores usaram uma técnica chamada “deslocamento virtual” e testaram o comportamento de orientação dos pássaros, colocando-os numa pequena gaiola chamada “funil Emlen”.

Quando um pássaro tenta voar da gaiola, deixa arranhões na direção para a qual está a tentar voar. Os cientistas descobriram que esses arranhões correspondiam à direção em que tentariam migrar na natureza.

Para testar se os pássaros traçam o seu curso desde a descolagem, usando campos magnéticos, os biólogos colocaram os funis Emlen dentro de uma “bobina de Helmholtz” – um dispositivo que permite mudar a natureza do campo magnético nas proximidades do pássaro.

Ao fazer isso, os cientistas criaram um deslocamento virtual. O pássaro não se move: é testado no local onde foi capturado, com todas as outras variáveis a permanecer as mesmas – exceto o campo magnético, que foi alterado para corresponder a um local distante a nordeste da sua faixa normal.

Apenas se os pássaros conseguissem mapear a sua localização com base no campo magnético ao redor deles, reconheceriam o deslocamento – e, de facto, fizeram-no, mudando a sua descolagem para voar na direção “errada” no mundo real, mas na direção “certa” no mundo magnético.

Este não é o único sistema de navegação usado pelos pássaros. Outras aves, incluindo aves marinhas e pombos-correio, precisam de pistas olfativas para navegar.

A forma como os pássaros percebem o campo magnético ainda é um mistério. Foi sugerido que as aves percebem os valores magnéticos através de uma molécula sensível à luz chamada criptocromo ou através de células sensoriais com partículas de óxido de ferro magnético.

Este estudo foi publicado este mês na revista científica Current Biology.

  ZAP // The Conversation

PARTILHAR

RESPONDER

Ministro da Defesa não participou na organização das comemorações do Dia do Exército — onde foi vaiado

João Gomes Cravinho não participou no processo de organização do Dia do Exército, cerimónia onde foi vaiado e onde não foi tocado o hino daquela força militar. O governante foi, nas últimas 24 horas, defendido …

Recorde: Palmeiras de Abel rematou... 36 vezes num jogo

Um "massacre" da equipa de Abel Ferreira, que conseguiu uma vitória difícil contra o Sport. O Palmeiras prolongou a série positiva no Brasileirão. A equipa de Abel Ferreira chegou à terceira vitória consecutiva no campeonato, levando …

A vitória em Barcelona deve ajudar... a bilheteira do Real Madrid

O máximo que o Santiago Bernabéu registou nesta época foi 24 mil espectadores. Com condicionantes. O renovado Estádio Santiago Bernabéu já acolheu três jogos do Real Madrid nesta temporada mas muitas cadeiras ficaram vazias. O mítico palco …

Mais três mortes e 829 novos casos por covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal conta mais mais 1284 recuperados. A maioria dos novos casos são em Lisboa e Vale do Tejo e no Centro. Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais três mortes e 829 casos de infecção pelo …

Operação Marquês. Relação de Lisboa obriga Ivo Rosa a admitir o recurso do MP e a ficar com os autos da não pronúncia

O Tribunal da Relação de Lisboa decidiu que o juiz de instrução criminal tem de continuar a ser responsável por parte do megaprocesso da Operação Marquês, contra a vontade do magistrado. O Tribunal da Relação de …

OE2022: Catarina Martins diz que Governo “talvez queira” uma crise política

A coordenadora do BE, Catarina Martins, acusou hoje o PS de não querer uma solução para o Orçamento do Estado, considerando que o Governo “talvez queira” uma crise política e eleições antecipadas, o que será …

Nova maternidade de Gaia entra em funcionamento em janeiro de 2022

Vila Mova de Gaia está prestes a ter uma nova maternidade. Espera-se que as obras fiquem concluídas em dezembro deste ano. O funcionamento deverá ter início em janeiro de 2022. Rui Guimarães, presidente do Conselho de …

Teste à covid-19

Investigadores descobrem marcador biológico que antecipa prognóstico de covid-19

Um grupo internacional de investigadores no qual estiveram envolvidos especialistas da Fundação Champalimaud descobriu um marcador biológico com potencial para dar prognóstico da gravidade da covid-19, com a deteção do marcador a resultar de um …

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque

Nem as regiões autónomas são boia de salvação. PSD Açores e PSD Madeira contra OE2022

As regiões autónomas têm historial de votar de forma diferente o Orçamento do Estado, caso seja essa a indicação da comissão política regional e se houver ganhos para a região. Desta vez, parece não ser …

Vulcão, La Palma

Mais lava em movimento. Vulcão de La Palma abre nova boca eruptiva

Um novo desabamento do cone do vulcão de La Palma (Canárias) está a fazer com que uma grande quantidade de lava se desloque, principalmente em direção ao oeste, sobre o fluxo primário de lava. Durante as …