Paracetamol na gravidez pode aumentar riscos de ter filhos autistas e hiperactivos

O paracetamol é usado por grávidas de todo o mundo, por ser alegadamente um medicamento pouco prejudicial para a saúde dos bebés. Mas um novo estudo vem contrariar essa ideia, concluindo que pode aumentar o risco de as crianças sofrerem de sintomas de autismo e de hiperactividade.

Um novo estudo, publicado no International Journal of Epidemiology, concluiu que a exposição ao paracetamol durante a gravidez “pode aumentar os sintomas do espectro do autismo” nos rapazes.

Segundo o estudo, o uso de paracetamol na gravidez pode também “ser prejudicial para as funções de atenção” e está associado a um “risco maior de sintomas de hiperactividade/impulsividade nos filhos” de ambos os géneros.

Um estudo anterior, publicado em fevereiro no mesmo jornal, já tinha apurado que as crianças que tomam paracetamol correm um risco maior de desenvolver asma.

De acordo com a nova pesquisa, nos rapazes há um aumento de 30% no risco de o paracetamol prejudicar algumas funções relacionadas com a atenção e ainda um aumento no aparecimento de dois sintomas clínicos relacionados com o autismo.

Os resultados diferenciados em termos de género podem ser explicados pelo facto de os cérebros masculinos serem “mais sensíveis”, explica a investigadora espanhola Claudia Avella-Garcia, autora principal do estudo, ao Alpha Galileo.

O cérebro masculino pode ser mais vulnerável a influências prejudiciais durante os primeiros anos de vida”, constata a investigadora do Centro de Barcelona para a Pesquisa em Epidemiologia Ambiental.

A investigação contou com a participação de 2.644 mães que foram acompanhadas durante a gravidez. 88% foram reavaliadas quando os seus filhos completaram um ano de idade e 79.9% quando as crianças fizeram 5 anos.

As conclusões indicaram que 43% das crianças com 1 ano de idade e 41% das que tinham 5 anos foram expostas a paracetamol durante as primeiras 32 semanas de gravidez. E entre as de 5 anos expostas à substância, verificou-se maior risco de sintomas de hiperactividade e de impulsividade.

As crianças que revelaram maior exposição ao paracetamol, apresentaram especialmente problemas de défice de atenção, de impulsividade e de processamento visual num teste computorizado.

Paracetamol pode ser tóxico para os fetos

Perante estes resultados, Jordi Júlvez, co-autor do estudo e também investigador do CREAL, considera que “o paracetamol pode ser prejudicial para o desenvolvimento neurológico” porque “alivia a dor agindo em receptores de canabinóides no cérebro”.

“Como estes receptores ajudam, normalmente, a determinar como os neurónios amadurecem e se ligam uns com os outros, o paracetamol pode alterar estes processos importantes”, acrescenta.

“Também pode afectar o desenvolvimento do sistema imunitário ou ser directamente tóxico para alguns fetos que podem não ter a mesma capacidade que um adulto para metabolizar esta droga ou criando um stress oxidativo”, diz ainda Jordi Júlvez.

O estudo realça que não foi encontrada qualquer associação entre o consumo de paracetamol na gravidez e efeitos no desenvolvimento “cognitivo, motor ou social” dos fetos.

SV, ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

"Ihor gritava como um cão atropelado". Seguranças contam nova versão em tribunal

O segurança Manuel Correia testemunhou esta quarta-feira que “ouviu gritos” de Ihor Homeniuk vindos de uma sala do SEF no aeroporto de Lisboa e que encontrou um dos inspetores com um pé em cima da …

Dos pés de Cancelo para a cabeça de Bernardo Silva. City ganha na Champions com um golo 100% português

Os internacionais portugueses João Cancelo e Bernardo Silva foram fundamentais para a vitória do Manchester City sobre o Borussia Monchengladbach (2-0), na primeira mão dos oitavos da Liga dos Campeões, com ação direta nos dois …

"População não interiorizou a gravidade da situação". Depois de Siza, Cabrita aponta o dedo aos portugueses

Num relatório sobre a aplicação do decreto do estado de emergência na segunda quinzena de janeiro, Eduardo Cabrita justifica o fecho das escolas e o fim das vendas ao postigo, culpando a população pelas decisões …

Esta época há menos 500 clubes. "É o drama absoluto", diz presidente da FPF

Esta época há menos 500 clubes em comparação com a temporada transata. O presidente da FPF, Fernando Gomes, classifica a situação de "drama absoluto". A pandemia de covid-19 e a consequente interrupção das competições foi um …

Psicólogos no recrutamento e mudanças na formação. IGAI quer acabar com discriminação na polícia

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) quer envolver psicólogos no processo de recrutamento de novos polícias e rever os currículos de formação para acabar com práticas discriminatórias nas forças de segurança. As alterações no processo de …

Coleção de joias da era Viking é encontrada na Ilha de Man. É "excecionalmente rara"

Uma coleção de joias da era Viking foi encontrada na Ilha de Man, entre Inglaterra e a Irlanda, em novembro de 2020 e foi agora classificada como tesouro. Os especialistas acreditam que os artefactos, descobertos …

“As brasileiras são mercadoria". Professor da UP suspenso por comentários machistas e xenófobos nas aulas

Após uma denúncia que reuniu assinaturas de mais de uma centena de alunas, o professor auxiliar Pedro Cosme da Costa Vieira foi suspenso pelo período máximo de 90 dias, da Faculdade de Economia da Universidade …

Houve buzinão na Luz (mas sem "carinho"). Jesus culpa covid-19 pela crise do Benfica

Algumas dezenas de adeptos protestaram junto ao Estádio da Luz com um buzinão, entre gritos de "Rua Vieira" devido aos maus resultados do Benfica. Antes disso, Jorge Jesus tinha apelado a um "buzinão de carinho" …

Marcelo remete diretamente para o Governo limites ao ruído nos prédios

O chefe de Estado incluiu o detalhe "decreto-lei do Governo", no novo decreto para a renovação do estado de emergência, para permitir que o Executivo limite o ruído nos prédios. No último decreto que executou o …

Clubes ingleses decidiram: não há público, acabou a época

Decisão não afeta a Premier League mas antecipa o final de quatro divisões do futebol inglês. Na época passada os campeonatos também não chegaram ao fim. Muitos dos campeonatos não-profissionais (em várias modalidades) estão parados, não …