Papa condena fogos que devoram povos e culturas “para homogeneizar tudo e todos”

Mazur / Catholic Church England and Wales

Papa Francisco

“Quando sem amor nem respeito se devoram povos e culturas não é o fogo de Deus, mas do mundo. Contudo, quantas vezes o dom de Deus foi, não oferecido, mas imposto”, disse Francisco.

O Papa Francisco condenou este domingo os fogos que “devoram povos e culturas” para “homogeneizar tudo e todos” ao referir-se à Amazónia, lembrando a colonização, e rejeitou a “ganância de novos colonialismos”.

“Quando sem amor nem respeito se devoram povos e culturas não é o fogo de Deus, mas do mundo. Contudo, quantas vezes o dom de Deus foi, não oferecido, mas imposto. Quantas vezes houve colonização em vez de evangelização. Deus nos preserve da ganância dos novos colonialismos”, afirmou Francisco na missa de abertura do Sínodo dos Bispos sobre a Amazónia, na Basílica de São Pedro, no Vaticano.

Na missa, concelebrada também pelos cardeais investidos no sábado, incluindo o português Tolentino Mendonça, arquivista e bibliotecário do Vaticano, Francisco referiu que “o fogo ateado por interesses que destroem, como o que devastou recentemente a Amazónia, não é o do Evangelho”.

“O fogo de Deus é calor que atrai e congrega em unidade. Alimenta-se com a partilha, não com os lucros. Pelo contrário, o fogo devorador alastra quando se quer fazer triunfar apenas as próprias ideias, formar o próprio grupo, queimar as diferenças para homogeneizar tudo e todos”, afirmou Francisco.

Na missa, em que uma das leituras foi feita em língua portuguesa, o Papa citou o apóstolo Paulo, “o maior missionário da História da Igreja”, para dizer que ajuda a “fazer sínodo”, e sublinhando a sua mensagem para todos os bispos, disse que estes receberam um dom para serem dons.

Um dom não se compra, não se troca nem se vende: recebe-se e dá-se como prenda. Se nos apropriarmos dele, se nos colocarmos a nós no centro e não deixarmos no centro o dom, passamos de pastores a funcionários”, avisou, considerando: “Assim acabamos por nos servir a nós mesmos, servindo-nos da Igreja”.

Abordando de novo o fogo, notou que este “não se alimenta sozinho” e “morre se não for mantido vivo, apaga-se se a cinza o cobrir”.

“Se tudo continua igual, se os nossos dias são pautados pelo ‘sempre se fez assim’, então o dom desaparece, sufocado pelas cinzas dos medos e pela preocupação e defender o status quo“, disse, alertando que “a Igreja não pode, de modo algum, limitar-se a uma pastoral de manutenção para aqueles que já conhecem o Evangelho”.

Pedindo inspiração para renovar os caminhos para a Igreja da Amazónia para que não se apague o fogo da missão, o Papa lembrou ainda os “muitos irmãos e irmãs” que, naquela região, “carregam cruzes pesadas” e recordou todos os missionários que deram a vida pela Igreja Católica na região da Amazónia.

O Papa Francisco anunciou um sínodo especial sobre a Amazónia em 15 de outubro de 2017, que hoje se iniciou com a missa, terminando no dia 27. Tem como tema “Amazónia: Novos caminhos para a Igreja e por uma ecologia integral”. A Amazónia, que tem a maior biodiversidade registada numa área do planeta, tem cerca de 5,5 milhões de quilómetros quadrados e inclui territórios do Brasil, Peru, Colômbia, Venezuela, Equador, Bolívia, Guiana, Suriname e Guiana Francesa (pertencente à França).

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a desflorestação da Amazónia aumentou 222% em agosto em relação ao mesmo mês de 2018. Dados do final de agosto indicam que este ano mais de 41.000 incêndios foram registados por satélites na região da Amazónia, com mais de metade a ocorrerem no mês de agosto.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. É.. mesmo conversa de espertalhão: quando correr mal, Deus não teve nada a ver – quando corre bem, é logo “graças a Deus”!…

RESPONDER

"Em Casa d’Amália": RTP comemora cententário da fadista

A Fundação Amália Rodrigues junta-se à RTP para assinalar o centenário da fadista. O programa Em Casa d’Amália tem estreia marcada para a próxima sexta-feira (10) e reúne várias figuras da música portuguesa da atualidade. O …

Desapareceram 21 milhões de números de telefone na China. Mas o mistério foi resolvido

O porta-voz de uma das três maiores operadoras chinesas confirmou o desaparecimento dos utilizadores, mas deu uma explicação para este mistério. Nos últimos dias, surgiram vários relatos de notícias que davam conta de que, entre janeiro …

Mercadona doa 20 mil quilos de chocolate aos profissionais de saúde e aos mais carenciados

A Mercadona anunciou, esta quarta-feira, a doação de 20 mil quilos de chocolate ao Banco Alimentar Contra a Fome do Porto. O objetivo é proporcionar uma Páscoa mais doce aos mais carenciados e aos que …

"Paciente 1" em Itália recupera (e dá as boas-vindas a Giulia, a sua filha recém-nascida)

Giulia, a filha recém-nascida do "paciente 1" de Itália, veio para trazer alguma esperança ao país, em plena pandemia de covid-19. Mattia, de 38 anos, foi internado no dia 20 de fevereiro no hospital de Codogno, …

Investigadores transformaram o coronavírus em música (e já o podemos ouvir)

Uma equipa de investigadores do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT) conseguiu transformar em som a estrutura da proteína spike, que permite que o novo coronavírus adira às células para infetá-las. Até agora, já pudemos ver …

Autoeuropa quer recorrer ao lay-off (e retomar produção a 20 de abril)

A administração da Autoeuropa quer promover um regresso gradual ao trabalho a partir de 20 de abril, pretendendo recorrer ao lay-off simplificado para os trabalhadores que não regressem ao trabalho nessa data. “O regresso ao trabalho …

Ex-mulher de astronauta acusada de mentir sobre o "primeiro crime espacial"

A ex-mulher da astronauta da NASA Anne McClain, Summer Worden, foi acusada formalmente de mentir sobre o "crime espacial" que McClain terá cometido. Em agosto de 2019, o jornal norte-americano The New York Times noticiou que …

Em Singapura, os parques de estacionamento são agora quintas urbanas

A pandemia de covid-19 está a obrigar alguns países a adaptarem-se. É o caso de Singapura, que está a transformar os parques de estacionamento em quintas urbanas para aumentar a produção alimentar. Só 1% do território …

O empresário mais odiado do mundo quer sair da prisão (para desenvolver um medicamento para a covid-19)

Martin Shkreli, o empresário mais odiado do mundo, quer sair brevemente da prisão para ajudar a desenvolver um tratamento para a covid-19. Num artigo publicado no site da empresa de Shkreli, Prospero Pharmaceuticals, juntamente com outros …

Ceferin acusado de ganância. "Manter a Liga dos Campeões foi um ato criminoso irresponsável"

O primeiro-ministro da Eslovénia, Janz Jansa, teceu duras críticas à forma como a UEFA e o seu presidente, Aleksander Ceferin, lidaram com a fase inicial da pandemia de covid-19. "Manter a Liga dos Campeões foi um …