PAN rejeita “via verde” para o Governo (e admite travar próximo Orçamento “se necessário”)

Tiago Petinga / Lusa

O PAN não pretende oferecer “uma via verde para o Governo fazer o que bem entender” e admite mesmo travar o Orçamento de Estado “se for necessário”.

As palavras são da presidente do Grupo Parlamentar do partido PAN (Pessoas, Animais, Natureza), que encabeça a única lista candidata à direção e será, assim, a sucessora de André Silva.

Numa entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, publicada esta sexta-feira, Inês Sousa Real afirmou que o PAN não vai permitir que o Governo faça “o que bem entender” no que toca ao Orçamento do Estado para 2022 (OE2022).

Segundo a presidente do grupo parlamentar, o partido não vai oferecer “uma via verde para o Governo fazer o que bem entender” e, “se for necessário”, o partido poderá até mesmo “travar um OE que se considere que não dá as respostas para o país”.

A deputada garantiu que, no próximo orçamento, o PAN não vai deixar cair a preocupação com o Rendimento Básico Incondicional. Além disso, a abolição das touradas não deixará de estar no seu horizonte.

Inês Sousa Real defende que “o país precisa” que sejam feitas “pontes entre todas as forças e não apenas entre o PS e alguns partidos”.

Embora considere que o país “não precisa” de crise política, a deputada admitiu que não deixará de fazer oposição em temas onde se verifiquem “diferenças ideológicas” com o Governo de António Costa.

Algumas dessas temáticas passam por certas “opções estratégicas para o país” com as quais o PAN não concorda, como é o caso do “aeroporto do Montijo”.

Questionada sobre a situação de Odemira, Inês Sousa Real disse que o partido tem “questionado a capacidade de Eduardo Cabrita na condução do MAI”. “Na gestão deste ministério tem ficado mais do que plasmado o falhanço redundante do que deveria de ser uma ação planeada, estruturada, e que não tem acontecido”, afirmou.

Sobre as eleições autárquicas, a deputada disse que o partido está a fechar o debate interno e remeteu o anúncio dos candidatos às autarquias para breve.

Na mesma entrevista, Inês Sousa Real falou sobre o futuro do PAN com a saída de André Silva da direção. Segundo a presidente do grupo parlamentar, o PAN “é um partido de causas que quer ser um partido de poder” para “usar a influência que o poder traz para fazer avançar as causas”.

“O PAN quando concorre, tal como os demais partidos e forças políticas, concorre para ser governo. Ainda não temos representação que nos permita sê-lo, mas estamos confiantes que as gerações futuras se identificam com o ideário do PAN, que é um partido de futuro e que terá, se calhar a breve trecho, responsabilidades acrescidas. Quando chegamos a um lugar de poder, temos poder e oportunidade fazer avançar as causas”, afirmou.

  Maria Campos, ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

O esqui recentemente encontrado na Noruega

Foi encontrado o "par de esquis mais bem preservado da pré-história"

Dois esquis da Idade do Ferro puderam finalmente "reencontrar-se", depois de 1300 anos separados, após a descoberta do segundo par numa montanha na Noruega. Tudo começou em 2014, quando o grupo de arqueologia glaciar Secrets of …

Sismo de grande dimensão atinge costa da Grécia

Um sismo atingiu a costa do Mediterrâneo esta manhã. Acredita-se que o epicentro esteja próximo da ilha grega de Rodes. Segundo o Expresso, o terramoto atingiu a ilha grega de Karpathos esta terça-feira, mas os tremores …

E depois do adeus? Medina vai voltar ao trabalho como economista, mas sempre atento

Carlos Moedas tomou posse esta segunda-feira e Fernando Medina despediu-se da liderança do município com "tristeza pessoal", mas com "sentimento de missão cumprida". O futuro traça-se no exercício da sua profissão de formação. Esta segunda-feira, Fernando …

Sentido de voto do PAN "está em aberto" e depende do Governo

O sentido de voto do PAN na proposta Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) está em aberto. Tudo depende do Governo. A porta-voz do PAN – Pessoas-Animais-Natureza, Inês de Sousa Real disse esta segunda-feira “estar …

Afinal, a lua afecta ou não o nosso sono? Novo estudo dá mais pistas

A influência do ciclo lunar no sono já é uma hipótese há muito estudada e um novo estudo sugere que o seu efeito é diferente entre homens e mulheres. Há vários factores que tendem a deixar-nos …

O secretário-geral do PS e primeiro-ministro, António Costa

O maior susto do atual Governo? Em clima de tensão orçamental, Costa convoca reunião extraordinária no PS

As negociações decisivas para a aprovação do Orçamento do Estado decorrem esta semana, mas António Costa decidiu convocar um dos órgãos mais restritos do PS para uma reunião que não fazia parte do calendário. A …

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

Agenda de Marcelo mantém-se, mas pode ser cancelada se OE2022 chumbar

Para já, Marcelo Rebelo de Sousa vai manter a agenda. No entanto, o Presidente da República já avisou o staff em Belém que tudo pode ser cancelado se o Orçamento do Estado para 2022 for …

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins

Dia N, de negociações. Bloco de Esquerda reúne-se com Governo e tem "abertura" para negociar

António Costa tem duas provas de fogo esta terça-feira: o primeiro-ministro lidera a delegação do Governo que vai encontrar-se em separado com o Bloco de Esquerda e com o PCP. Depois de na segunda-feira ter enviado …

Nos próximos cem anos, o gelo do Ártico pode desaparecer e, com ele, os ursos polares

Cientistas esperam que o chamado "gelo de verão" venha a desaparecer por volta do ano de 2100 e com ele muitas das espécies que habitam na região do Ártico. O gelo que preenche o mar …

Num momento único, astrónomos viram uma anã branca a "ligar e desligar"

Pela primeira vez, uma equipa de astrónomos usou o Transiting Exoplanet Survey Satellite (TESS) para ver uma anã branca a desligar e ligar abruptamente.  Em astronomia, uma anã branca é um remanescente estelar composto principalmente por …