Novo método permite que painéis solares produzam mil vezes mais energia

Um novo método permite que os painéis solares produzam mais energia do que é habitual. A técnica passa pelo uso de cristais ferroelétricos, em vez de silício.

Os investigadores da Martin Luther University Halle-Wittenberg (MLU) descobriram que, com camadas cristalinas de titanato de bário, titanato de estrôncio e titanato de cálcio, colocadas alternadamente, é possível aumentar a eficiência dos painéis solares.

A produção de energia dos cristais ferroelétricos em painéis solares pode ser aumentada graças a uma inovação que envolve a monitorização de camadas finas dos materiais, revela a MLU em comunicado.

A maioria dos painéis solares é feita de silício devido ao seu baixo custo, porém, os limites da eficiência geral do material levaram os especialistas a fazer experiências com novos materiais, incluindo cristais ferroelétricos.

Um dos benefícios destes cristais é que estes não requerem uma Junção PN, escreve o Interesting Engineering.

No entanto, por exemplo, o titanato de bário puro, um dos cristais ferroelétricos testados pelos cientistas da MLU, absorve pouca luz solar – o que é uma clara desvantagem.

Porém, o problema pode ser resolvido. Ao fazer experiências com diferentes combinações de materiais, os cientistas descobriram que podiam juntar camadas extremamente finas de diferentes materiais para aumentar significativamente a produção de energia solar.

“O importante é que um material ferroelétrico é alternado com um material paraelétrico. Embora este último não tenha cargas separadas, pode tornar-se ferroelétrico sob certas condições, por exemplo, em baixas temperaturas ou quando a sua estrutura química é ligeiramente modificada”, refere Akash Bhatnagar, do Centro de Competência de Inovação SiLi-nano da MLU.

Bhatnagar e a sua equipa incorporaram titanato de bário entre titanato de estrôncio e titanato de cálcio, vaporizando os cristais com um laser de alta potência. Depois voltaram a colocá-los em substratos de transporte. O material resultante era composto por 500 camadas e tinha 200 nanómetros de espessura.

Os especialistas descobriram que o seu material em camadas permitia um fluxo de corrente 1.000 vezes mais forte do que o medido em titanato de bário puro de espessura equivalente.

“A interação entre as camadas da rede parece levar a uma permissividade muito maior – por outras palavras, os eletrões são capazes de fluir com muito mais facilidade devido à excitação dos fotões de luz”, explicou Bhatnagar.

A equipa também mostrou que as medições permaneceram quase constantes ao longo de um período de seis meses, o que significa que o material pode ser robusto o suficiente para aplicação comercial.

Posteriormente, a equipa irá continuar a pesquisar a causa exata do efeito fotoelétrico no material colocado em camadas. O objetivo é uma eventual implantação em massa.

O trabalho pretende fazer parte de uma potencial revolução em materiais ferroelétricos, com possíveis aplicações em memória de computadores e outros dispositivos eletrónicos.

O estudo foi publicado na revista Science Advances.

  ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Título da notícia completamente enganador.
    Uma leitura pelo corpo da notícia e os 1000 vezes mais é a proporção de uma combinação de materiais em camada, relativamente a um dos material em estudo (titanato de bário, utilizado sozinho).
    É o mesmo que eu dizer que consegui fazer uma máquina que é 1000 vezes melhor que outra máquina (que eu também fiz e que é péssima).

    Aliás é completamente impossível melhorar a eficiência dos painéis solares tradicionais nessas ordens de grandeza (1000 vezes corresponde a 100 000%).
    Os painéis comercializados actualmente têm uma eficiência de cerca de 15% (relação entre a energia solar recebida pelo painel e a energia eléctrica produzida).
    Qualquer avanço que consiga eficiências de 20 a 25% (a preços competitivos) seria revolucionário.

      • A notícia é sobre o estudo de novos materiais que têm potencial para serem usados em painéis fotovoltaicos.
        O “1000 vezes melhor” é em comparação com os próprios materiais em estudo.

        Não existe nenhum método novo.
        Aliás, a palavra “método” só existe no título e sub-título. No corpo da notícia não existe.
        Já a palavra “material”, ou “materiais”, é referida 12 vezes.

        • Caro leitor,
          Obrigado pelo seu comentário.
          Em resposta ao comentário “Título da notícia completamente enganador”, salientámos que o título refere “método” e não “material”.
          No corpo da notícia, naturalmente, são referidos os diversos materiais usados no método.
          Mas a única referência a uma “eficácia 1000 vezes superior” é na frase “o seu material em camadas permitia um fluxo de corrente 1.000 vezes mais forte “, ou seja, um método e não um material específico.
          E toda a notícia é focada nas combinações de materiais e tratamentos usados no processo, da qual resulta a eficácia referida.

RESPONDER

Otamendi e Vertonghen disputam a bola com Lewandowski

Benfica 0-4 Bayern | Primeiro a ilusão, depois o rolo bávaro

A ilusão durou 70 minutos. Ao longo de toda a partida, o Bayern foi melhor, criou inúmeros lances de golo, viu dois anulados, acertou no ferro, Vlachodimos fez defesas importantes, mas o Benfica deu luta, …

China quer punir pais de crianças mal-educadas

O regime chinês está a analisar um projeto de lei que prevê que os pais possam ser punidos se os seus filhos exibirem um mau comportamento ou cometerem crimes. De acordo com a agência Reuters, o …

Rui Moreira com Francisco Rodrigues dos Santos e Carlos Moedas

Rui Moreira promete manter a "identidade do Porto" e concluir os projetos que a pandemia atrasou

O presidente da Câmara Municipal do Porto tomou posse, esta quarta-feira, e comprometeu-se a "tudo fazer" para manter a identidade do Porto e a concluir os projetos que a pandemia atrasou. "Quero concluir os projetos que …

Já há um medicamento para tratar a covid-19 em casa (e vários países assinaram acordos de compra)

Países asiáticos já estão na luta pelo novo comprimido antiviral, cujo uso ainda nem sequer foi autorizado, contra a covid-19. Países da região asiática estão já a fazer encomendas da mais recente arma contra a covid-19: …

A Facebook vai implementar uma nova estratégia e o nome vai ser das primeiras coisas a mudar

As últimas semanas têm sido tumultuosas para a empresa de Mark Zuckerberg, que se viu confrontada com os testemunhos de antigos trabalhadores no Senado norte-americano. As notícias da última semana que resultaram do testemunho, no Senado …

Cadetes da Escola Naval investigados por alegados comportamentos abusivos

A Marinha está a investigar uma denúncia sobre alegados comportamentos abusivos entre cadetes da Escola Naval. "A Marinha informa que hoje, 19 de outubro, teve conhecimento de uma denúncia sobre alegados comportamentos abusivos praticados entre cadetes …

Índia. "Montanha de lixo" que garante sobrevivência de pobres será substituída por estação de tratamento

As "montanhas de lixo" das cidades da Índia em breve serão substituídas por estações de tratamento de detritos. A maior de todas — equivalente a um prédio de 18 andares — garante a sobrevivência de …

Candidatura de Nuno Melo acusa direção de não facultar cadernos eleitorais e de sanear senadores

A candidatura de Nuno Melo à liderança do CDS-PP acusou, esta quarta-feira, os opositores de não facultarem os cadernos eleitorais nem possibilitarem a fiscalização da eleição de delegados ao congresso, apontando também a substituição de …

Bolsonaro acusado de nove crimes pela comissão de inquérito sobre gestão da pandemia

O relatório apresentado, esta quarta-feira, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado brasileiro pede o indiciamento do Presidente por nove crimes durante a pandemia de covid-19. No texto, com mais de 1200 páginas, pede-se que …

Duas vendedoras num mercado japonês

Da noite para o dia, Japão tornou-se uma história "covidiana" de sucesso

Em meados de agosto, o Japão atingiu o pico de 6.000 casos diários de covid-19. Quase do dia para a noite, o país asiático observou, espantosa e inesperadamente, uma queda acentuada no número de infeções. …