Pacientes que estiveram infetados com covid-19 podem ver a sua voz alterada

Cerca de 80% dos pacientes com covid-19 recuperam-se da doença sem necessidade de serem sujeitos a tratamentos hospitalares, de acordo com a OMS. No entanto, um em cada 6 doentes pode desenvolver uma condição grave como falta de ar (dispneia) e perda da qualidade da voz (disfonia).

De acordo com a Sociedade Espanhola de Otorrinolaringologia e Cirurgia da Cabeça e Pescoço (SEORL), os casos mais graves ocorrem tanto em idosos como em pessoas com outras patologias já conhecidas. Entre essas estão as doenças respiratórias, imunossupressão, hipertensão, problemas cardíacos ou diabetes.

Já foi referido que o novo coronavírus pode deixar sequelas nos dentes. Agora, a instituição British Voice Association, prevê que as consequências respiratórias podem ter efeitos graves na voz de ex-doentes.

Entre os sintomas causados ​​pela covid-19, e descritos até agora, embora variem entre os pacientes, encontram-se sintomas graves (dispneia, febre e lesão pulmonar) ou leves (náuseas, vómitos, tosse seca, fadiga, irritação laríngea, congestão, dor de cabeça ou perda do paladar ou cheiro).

Durante o início do contágio, e numa situação mais grave, os pacientes podem ter capacidade respiratória limitada, por isso a qualidade da voz também poderá será afetada, produzindo assim disfonia.

Os sintomas descritos mostram perda da qualidade vocal, cansaço respiratório, dor ao falar, sensação de pressão no peito ou cansaço ao menor movimento. Também rouquidão, voz “áspera” ou seca, dor laríngea e torácica, sensação de garganta rígida, dor no pescoço ou diminuição da escala tonal são alguns dos sintomas.

Mas qual a razão para a voz ser afetada pelo vírus?

A voz é um ar sonoro produzido pelo aparelho de fala e amplificado nos ressonadores. A laringe é composta de cartilagem, músculo e membranas mucosas localizadas no topo da traqueia e na base da língua. O som é criado quando as cordas vocais vibram com o ar exalado que passa por elas. Portanto, sem ar, não há voz.

Se a capacidade respiratória for afetada, o mesmo acontecerá com a qualidade da voz. A disfonia é uma alteração da voz em qualquer uma das suas qualidades, principalmente no timbre, o que nos permite diferenciar dois sons.

A tosse contínua também pode fazer com que as cordas vocais fiquem inchadas, rígidas e menos flexíveis. Nesse sentido, a qualidade da voz pode mudar, sendo que muitas vezes pode acabar por se transformar num som mais áspero e profundo.

De acordo com o The Conversation, esta situação pode ser revertida através de uma intervenção fonoaudiológica. A Fonoaudiologia é a disciplina científica responsável pelo estudo, prevenção, avaliação e tratamento da voz e da comunicação. Leva também em consideração a audição, a linguagem e as funções orais não verbais (respirar, mastigar, sugar e engolir).

Se os sintomas forem leves, os parâmetros são recuperados com reabilitação e prática respiratória. Se, pelo contrário, forem graves e a tiver estado ligada a ventiladores, pode ter danos mais graves.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Um medicamento comum utilizado para tratar a diarreia pode ajudar a combater células cancerígenas agressivas

Um fármaco comum prescrito para tratar a diarreia pode ajudar a combater um tipo agressivo de cancro cerebral (glioblastoma), sugere uma nova investigação levada a cabo pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha. Em causa está …

"Bola de fogo" cruzou o céu sobre o Mediterrâneo a 105 mil quilómetros por hora

Uma "bola de fogo" atravessou o mar Mediterrâneo e o norte de Marrocos na noite de quarta-feira, a 105.000 quilómetros por hora. A bola de fogo foi observada por um projeto científico espanhol a uma velocidade …

Duterte rejeita que a filha o vá suceder na liderança das Filipinas. "Isto não é para mulheres"

O líder das Filipinas, Rodrigo Duterte, descartou, na quarta-feira, a hipótese de a filha o vir a suceder no próximo ano, acrescentando que a presidência não é tarefa para uma mulher por causa das …

"Uma memória a flutuar no oceano." Encontrada, dois anos depois, uma mensagem numa garrafa

Uma mensagem no interior de uma garrafa sobreviveu a uma viagem de dois anos pelo oceano. Recentemente, chegou às mãos de um ativista ecológico, enquanto limpava uma praia da Papua Nova Guiné. Em novembro do ano …

As células imortais de Henrietta Lacks revolucionaram a Ciência

O ano de 1951 foi muito importante no campo da biotecnologia e, surpreendentemente, tudo começou com a chegada de Henrietta Lacks a um hospital norte-americano. Descendente de escravos, Loretta Pleasant nasceu a 1 de agosto de …

Humanidade não será capaz de controlar máquinas superinteligentes, avisam cientistas

Uma equipa de investigadores do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano sugere que seria impossível controlar máquinas superinteligentes. A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) continua a evoluir de vento em popa, enquanto alguns cientistas e …

Em 1950, a vacinação em massa salvou a Escócia

Em 1950, Glasgow, na Escócia, viu-se a braços com um surto de varíola e o cenário era muito semelhante ao que vivemos hoje: as autoridades sanitárias tentavam rastrear todos os contactos de pessoas portadoras do vírus, …

Japonês aluga-se a si próprio "para não fazer nada". E tem milhares de clientes

Um homem japonês que ganha a vida a alugar-se a si próprio “para não fazer nada” atraiu milhares de clientes. O negócio começou em 2018. Por 10.000 ienes (cerca de 79 euros) - mais despesas com …

Documentos de vacinas roubados por hackers também foram "manipulados"

A Agência Europeia do Medicamento, entidade reguladora da União Europeia (UE), informou este sábado que os documentos da vacina contra a covid-19 roubados e colocados na Internet por hackers foram também "manipulados". A manipulação aconteceu depois …

Há 11 anos que não se consumia tanta eletricidade num só dia. A culpa é do frio

O país está a bater recordes de energia, tanto em termos de pico como de consumo diário. A culpa é da vaga de frio que assolou Portugal neste Inverno. O consumo de eletricidade bateu, na quarta-feira, …