A paciência do Irão esgotou-se. Reunião em Viena vai ser decisiva

(h) rouhani.ir

O Irão advertiu que a sua paciência em relação à questão do acordo nuclear de 2015 “terminou”, considerando “decisivo” o resultado da reunião dos signatários do pacto que decorre esta sexta-feira em Viena.

“Esta reunião é importante e decisiva. Pensamos que nesta reunião se determinará a decisão final sobre o destino do JCPOA (Plano Integral de Ação Conjunta, designação do pacto) e a questão da permanência ou não permanência do Irão no acordo”, disse o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros iraniano, Abbas Mussavi, à imprensa durante uma cerimónia para assinalar o 32.º aniversário do bombardeamento químico da localidade de Sardasht (noroeste) pelo Iraque.

O acordo assinado com os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (Estados Unidos, França, Reino Unido, Rússia e China) e a Alemanha estabelece limites ao programa nuclear iraniano em troca do levantamento das sanções internacionais.

Há um ano, os Estados Unidos abandonaram unilateralmente o pacto, restabelecendo sanções que arruínam a economia do Irão, e as medidas adotadas até agora pela Europa em contraponto não têm sido eficazes.

Teerão anunciou que deixaria de respeitar dois dos seus compromissos no âmbito do acordo, renunciando a limitar as suas reservas de água pesada e de urânio enriquecido.

Deu ainda um prazo de 60 dias, que terminava a 7 de junho, para os Estados ainda signatários o ajudarem a contornar as sanções norte-americanas, ameaçando em caso contrário deixar de respeitar as restrições do acordo sobre o grau de enriquecimento de urânio e retomar o projeto de construção de um reator de água pesada em Arak.

“Sentimos que a paciência da República Islâmica do Irão para o cumprimento unilateral deste acordo multilateral se está a esgotar”, advertiu Mussavi. “Caso nesta reunião se consigam resultados tangíveis e bons e as outras partes cumpram com os seus compromissos e apliquem o que até agora deveriam ter aplicado existirá a possibilidade de manter o JCPOA, um acordo multilateral que é proveitoso para a região e o mundo”.

Adiantou que em caso contrário, a existência do pacto estará em risco e uma das opções do Irão será retirar-se do acordo.

A reunião de acompanhamento da aplicação do acordo, presidida pela Alta Representante da União Europeia para a Política Externa, Federica Mogherini, conta com a participação da Alemanha, França, Reino Unido China, Rússia e Irão.

“Se virmos que o que dizem (os restantes signatários) é o costume e repetitivo, a existência do JCPOA estará em risco”, disse ainda Mussavi, indicando que “a retirada do Irão” do acordo “será uma das opções”.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Maior expedição científica de sempre ao Ártico parte hoje da Noruega

A maior expedição científica de sempre ao Ártico parte hoje para estudar durante um ano os efeitos visíveis das alterações climáticas no Pólo Norte. O quebra-gelo Polarstern, do instituto Alfred-Wegener, de Bremerhaven, na Alemanha, partirá do …

Asteróide "sorrateiro" pregou um susto à NASA e quase colidiu com a Terra em julho

Em finais de julho, um asteróide do tamanho de um campo de futebol pregou um susto à NASA quando passou a apenas 65.0175 quilómetros da Terra. Foi a maior rocha espacial a passar tão perto …

Vem aí o Dia 0. A Austrália vai ficar sem água (e pode não ser a única)

O Dia 0 está a chegar e a Austrália está prestes a ficar sem água. Os cientistas dizem que este é um aviso para todas as outras regiões em redor do mundo. Este dia vai marcar …

Mujahid é a misteriosa figura por detrás da propaganda talibã (mas pode nem ser real)

Zabihullah Mujahid pode não ser um nome reconhecido pelas pessoas, mas a verdade é que tudo aquilo que ele diz é escutado atentamente por todo o mundo. Mujahid é o porta-voz dos talibãs há 12 anos …

O rapper, a mulher adúltera, a caçadeira e a PIDE feminista. Polémica com videoclip de Valete

Numa altura em que continuam a contar-se as mulheres que morrem vítimas de violência doméstica, o último videoclip de Valete, um dos rappers mais reconhecidos do país, está a causar polémica. Há quem considere que faz …

Milhares de milhões de pássaros desapareceram dos EUA

Um quarto de todos os pássaros dos EUA desapareceram desde 1970, segundo uma pesquisa publicada esta quinta-feira na revista Science, que dá conta de uma perda de biodiversidade contabilizada em 30% da população total de …

Cruzeiro "exclusivamente para britânicos" levanta polémica

Uma brochura que prometia viagens de cruzeiro exclusivas para britânicos levou várias pessoas a queixarem-se da Saga, uma empresa especializada em serviços para clientes com mais de 50 anos. A empresa já remeteu as culpas …

Começou à "invasão" da Área 51. Já há detidos e até um festival

Pelo menos 75 pessoas já chegaram à Área 51, uma base militar secreta dos Estados Unidos, em resposta a um evento criado no Facebook. Milhão e meio de pessoas combinaram invadir esta sexta-feira esta zona misteriosa …

Guantánamo é a prisão mais cara do mundo: 13 milhões de dólares por prisioneiro

Guantánamo é a prisão mais cara do mundo. Para manter as instalações a funcionar, cada prisioneiro custa 13 milhões de dólares ao Estado norte-americano. A prisão de segurança máxima de ADX Florence, em Colorado, nos Estados …

Gabriela foi morta pelo ex-marido e os colegas convocaram uma vigília por ela

Gabriela Monteiro, de 46 anos, foi morta pelo seu ex-marido, junto ao Tribunal de Braga. O Theatro Circo, onde trabalhava há uma década, convocou uma vigília por ela. O homem esfaqueou a mulher no peito e pescoço …