Há um osso estranho a crescer no nosso crânio. A culpa é dos telemóveis

O uso intensivo de telemóveis não está só a limitar a nossa vista e a aumentar a habilidade dos nossos polegares – também está a mudar os nossos crânios.

Uma equipa de investigadores da Universidade de Sunshine Coast, na Austrália, acreditam que os telemóveis são a razão para que, cada vez mais pessoas, especialmente os jovens, tenham desenvolvido um estranho “pico” de osso acima do pescoço, na base do crânio.

Conhecida como “protuberância occipital externa”, o novo nódulo ósseo pode tornar-se tão grande que é possível senti-lo ao pressionar a área com os dedos.

“Sou médico há 20 anos”, disse David Shahar, cientista da universidade australiana, à BBC. “Ao longo da última década tenho descoberto, cada vez mais, que os meus pacientes têm este caroço na base do crânio”. Para o investigador, é um teste fascinante que mostra que o nosso corpo nunca pára de mudar.

Embora ainda não tenha sido identificada uma relação de causa e efeito, Shahar acredita que este novo “reforço ósseo” tem a ver com o facto de inclinarmos continuamente o pescoço em ângulos desconfortáveis para olhar para o telemóvel ou tablet.

D.Shahar et al / Journal of Anatomy

A formação óssea é conhecida como protuberância occipital externa

A cabeça humana é muito pesada – tem 4,5 quilos em média – e, ao incliná-la, estamos a forçar o pescoço a suportar todo esse peso durante muito mais tempo do que seria natural.

Para o médico, é mais do que provável que, ao aumentar a pressão no ponto onde os músculos anexam o pescoço ao crânio, o nosso corpo respondeu colocando lá um novo reforço do osso, que se manifesta como uma protuberância pontiaguda e que consegue distribuir o peso da cabeça por uma área maior.

Em 2016, Shahar e os colegas publicaram um estudo no Journal of Anatomy, em que analisou radiografias de 218 pacientes jovens, com idades entre 18 a 30 anos para determinar quantos deles tinham estes nódulos. Os picos “normais” tinham que medir pelo menos 5 milímetros, enquanto os que tinham aumentado, duplicavam de tamanho.

D.Shahar et al / Journal of Anatomy

No total, 41% dos indivíduos estudados tinham um pico ósseo aumentado, e 10% tinham um pico especialmente grande de pelo menos 20 milímetros. Os cientistas descobriram que, em geral, protuberâncias maiores eram mais comuns em homens do que em mulheres. O maior que encontraram foi o de um homem que media 35,7 milímetros.

Noutro estudo, publicado na Nature em fevereiro do ano passado, com 1.200 pessoas com idade entre 18 e 86 anos, Shahar descobriu que os picos de ossos são mais frequentes entre os jovens. Na verdade, encontraram picos maiores em 33% dos membros do grupo. Além disso, os participantes entre 18 e 30 anos de idade eram muito mais propensos a tê-los do que aqueles que pertenciam a gerações anteriores.

Para Shahar, além disso, as espinhas ósseas vieram para ficar. “Se as coisas não mudarem, continuarão a crescer”. Felizmente, raramente causam problemas médicos.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A sério? Quem ler fica com a impressão que se trata de um processo evolutivo geracional.
    Milhares de anos de evolução para libertar o polegar, e em nem sequer uma geração (sim, pois os telemóveis tiveram o “boom” nos anos 90), já temos “ossos novos”…
    Parece mais caso de osteofitose do que evolução…

RESPONDER

Dedução do IRS para segundo filho duplica já em 2020

O Governo vai avançar no Orçamento do Estado para 2020 com mais deduções em sede de IRS e IRC para pais que tenham um segundo filho até aos três anos. No caso das famílias, além da …

Cientistas descobriram o segredo das pessoas que vivem mais de 110 anos

A longevidade excecional, como a das pessoas chegam a viver mais de 110 anos, pode dever-se a determinados glóbulos brancos raros no seu sangue. Um grupo de investigadores do Instituto Riken e da Universidade de Keio, …

Polícia do Chile suspende uso de armas de ar comprimido como ferramenta antimotim

A polícia do Chile anunciou esta terça-feira a suspensão do uso armas de ar comprimido, que já provocou lesões oculares a mais de 200 manifestantes, dias depois de um relatório ter revelado que os projéteis …

Polícia holandesa encontra 25 pessoas escondidas em contentor frigorífico num cargueiro

A polícia holandesa localizou esta terça-feira 25 pessoas escondidas num contentor frigorífico numa embarcação que saiu do porto de Vlaardingen, perto de Roterdão, na Holanda, em direção ao Reino Unido, mas teve de regressar após …

É oficial: José Mourinho é o novo treinador do Tottenham

O treinador português José Mourinho, que estava no desemprego há quase um ano, é o sucessor do argentino Maurício Pochettino no comando do Tottenham, anunciou esta quarta-feira o 14.º classificado da Liga inglesa de futebol. Mourinho, …

Cientistas captam imagens extremamente raras de um peixe a devorar um tubarão inteiro

https://vimeo.com/374136378 Os tubarões são dos animais mais temidos nos oceanos, mas naquela que é uma verdadeira troca de papéis, um tubarão foi devorado por completo por um peixe das profundezas do mar. Um vídeo publicado pela US …

Há uma nova maneira de medir a gravidade da Terra

Uma equipa de cientistas descobriu uma nova forma única de medir a gravidade da Terra. O método anterior envolvia medir a influência da gravidade nos átomos, rastreando a rapidez com que os átomos caíam. O problema …

Detetado pela primeira vez vapor de água na Europa, a lua de Júpiter

Uma equipa internacional de cientistas confirmou a presença de vapor de água na superfície de Europa, um dos quatro satélites naturais de Júpiter, revelou a agência espacial norte-americana (NASA). "Os elementos químicos essenciais (carbono, hidrogénio, …

Pela primeira vez, uma astronauta corrige página da Wikipédia a partir do Espaço

Pela primeira vez na história da Humanidade, a astronauta norte-americana Christina H. Koch fez a edição de uma página da Wikipedia na Internet a partir da Estação Espacial Internacional (EEI), enquanto orbitava o planeta Terra. A …

Rover Mars 2020 vai procurar fósseis microscópicos

Cientistas do rover Mars 2020 da NASA descobriram o que poderá ser um dos melhores locais para procurar sinais de vida antiga na Cratera Jezero, onde o veículo vai pousar no dia 18 de fevereiro …