Osaka corta relações com São Francisco por causa de estátua de escravas sexuais

John G. Mabanglo / EPA

Estátua em homenagem às “mulheres de conforto” colocada na Praça Saint Mary, no bairro de Chinatown em São Francisco

A cidade japonesa de Osaka ameaça cortar laços com São Francisco, depois de a cidade norte-americana ter aprovado a colocação de uma estátua em homenagem às “mulheres de conforto”.

Osaka e São Francisco, cidades geminadas há 60 anos, estão prestes a cortar relações. O presidente da câmara de São Francisco, Edwin M. Lee, aprovou a colocação de uma estátua, em setembro, em homenagem às mulheres que foram escravas sexuais do exército nipónico, antes e durante a Segunda Guerra Mundial.

O lado japonês não terá gostado e, na sexta-feira, o chefe de gabinete do governo japonês, Yoshihide Suga, afirmou que “a colocação de monumentos de ‘mulheres de conforto’ nos EUA e noutros países vai contra a posição de arrependimento que o Japão tem sobre o assunto”.

O governador da cidade japonesa de Osaka, Hirofumi Yoshimura, anunciou que iria pôr fim aos laços que tinha com a cidade americana de São Francisco, alegando que a confiança mútua “foi completamente destruída“. O governo de Osaka pretende enviar uma notificação formal a São Francisco em dezembro.

A estátua está colocada na Praça Saint Mary, no bairro de Chinatown em São Francisco. Segundo o Expresso, representa uma mulher coreana, uma chinesa e uma filipina, que estão de pé, com as mãos dadas, sob o olhar atento de Kim Hak-sun. A estátua retrata as jovens recrutadas pelo exército japonês para prestar serviços sexuais aos soldados.

A sul coreana Kim Hak-sun, que faleceu em 1997, foi uma defensora dos Direitos Humanos e a primeira mulher a dar o testemunho sobre a sua experiência como “mulher de conforto”, durante a ocupação japonesa na Coreia.

John G. Mabanglo / EPA

Kim Hak-sun representada na praça Saint Mary, em São Francisco

Cerca de 200 mil mulheres, principalmente coreanas e chinesas, foram forçadas a ser escravas sexuais, entre o início dos anos 30 e o fim da Segunda Guerra Mundial.

O Japão negou durante anos o sistema de escravidão sexual militar, até 1993, ano em que várias mulheres começaram a denunciar os abusos a que tinham sido sujeitas. O Japão pediu desculpa pelo sucedido.

Desde essa altura, dezenas de estátuas foram construídas em homenagem às “mulheres de conforto” em países como a Alemanha, Austrália e agora os EUA.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. «o chefe de gabinete do governo japonês, Yoshihide Suga, afirmou que “a colocação de monumentos de ‘mulheres de conforto’ nos EUA e noutros países vai contra a posição de arrependimento que o Japão tem sobre o assunto”»
    Se o arrependimento fosse real, e não apenas de fachada, seriam os próprios japoneses a construir monumentos como este.

  2. Porque falam apenas no Japão e não falam nas violações em massa praticadas pelo exército Soviético?
    Aldeias havia que todas as mulheres, sem excepção, acima de 8 anos de idade foram violadas. Só na cidade de Berlim estima-se que 100 mil mulheres alemãs foram vítimas deste crime. Eram violadas em frente dos filhos, em frente do marido, ou em frente dos pais. Diversas vezes, por vários soldados, numa orgia de horror e humilhação. Isto ocorria com a complacência das hierarquias militares e políticas soviéticas. Muitas mulheres não suportariam o trauma e suicidaram-se. Outras esconderam esse terrível segredo durante todas as suas vidas. E não foram apenas alemãs. Polacas, Checas e mulheres de outras nações por onde o exército vermelho passou.

    Na parte Leste de Berlim existe um monumento ao soldado soviético desconhecido. Os berlinenses conhecem-no por outro nome: o monumento ao “violador soviético desconhecido”.

  3. Não percebo o que é que isso tem a ver com São Francisco (só por ser em China Town?) e porquê agora passado décadas. Assim sendo compreendo a posição do Japão. Parece que só o fizeram para agradar aos moralistas.

RESPONDER

É agora possível os robôs mexerem-se sozinhos, graças a novos polímeros de alta energia

Através do uso de novos polímeros que armazenam mais energia e são depois aquecidos, investigadores da Universidade de Stanford conseguiram colocar manequins a mexer os braços sozinhos. Era ver robots a mexer os braços sozinhos, pelo …

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …

Vitória SC 1-3 Benfica | “Águia” passa tranquila em Guimarães e continua a voar no topo

Naquele que era apontado como o mais duro teste à sua liderança até ao momento, o Benfica passou com relativa tranquilidade em Guimarães. Frente a um Vitória que tentou discutir o jogo de igual para igual …

Fazer umas calças de ganga exige 10 mil litros de água. Dez marcas estão a criar jeans sustentáveis

As calças de ganga são das peças de vestuário com piores impactos para o ambiente, mas há marcas que estão a apostar na sustentabilidade como um factor atractivo para os consumidores. Estão sempre na moda e …

"Guerra das matrículas" faz escalar tensão entre Sérvia e Kosovo

Esta semana, a fronteira entre o norte do Kosovo e a Sérvia esteve bloqueada por protestos de elementos da etnia sérvia, que não aceitam a decisão do governo kosovar, de etnia albanesa, de proibir a …

Num golpe de "fake it until you make it", Hong Kong vai a eleições a saber o vencedor

Hong Kong prepara-se para as primeiras eleições legislativas após as mudanças no sistema eleitoral implementadas pela China para garantir a vitória dos seus aliados. Aos olhares mais desatentos, as eleições em Hong Kong são mais um …

Stefano Pioli propõe regra de basquetebol que contribui para um "futebol de ataque"

O treinador do Milan, Stefano Pioli, propõe uma alteração nas regras do futebol que promete revolucionar o desporto rei. De forma semelhante ao basquetebol, uma vez dentro do meio campo adversário, as equipas não poderiam voltar …

Um dos maiores sites de dados sobre a covid-19 na Austrália é, afinal, gerido por adolescentes

Aproveitando o momento em que passaram a integrar as estatísticas que os próprios fazem chegar diariamente à população australiana, o grupo de três jovens revelou a sua identidade para surpresa de muitos dos seus seguidores. …

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUA

A justiça dos EUA aceitou hoje o acordo entre o Departamento da Justiça e a Huawei, que vai permitir à filha do fundador e diretora financeira do conglomerado chinês de telecomunicações regressar à China. Uma juíza …