Os seis escândalos que mancham o percurso político de Sarkozy

Paul Gogo / Flickr

Nicolas Sarkozy, ex-Presidente francês

A investigação de uma suposta rede de tráfico de influência levou o ex-Presidente francês Nicolas Sarkozy a ser detido esta terça-feira, numa ação sem precedentes na História do país.

Este caso é apenas um dos processos judiciais em que está envolvido um dos homens mais poderosos de França, que é também investigado por financiamento irregular de campanha, contratação de serviços sem licitação e influência em arbitragem litigiosa a favor de empresário francês.

No entanto, numa entrevista ao canal TF1 e à rádio Europe 1 transmitida esta quarta-feira, Sarkozy diz que “a situação é muito grave, e devo dizer ao povo francês que hoje estamos diante de uma exploração política do sistema judiciário“.

“Digo a todos aqueles que estão a ouvir-me que eu nunca traí ou cometi qualquer ato contra os princípios da República e do Estado de direito.”

Sarkozy diz-se “profundamente chocado” com a investigação e acusa o sindicato dos magistrados de tentar destruí-lo. “Tudo está a ser feito para imputar-me uma reputação que não é verdadeira”, afirmou.

Eis os casos que estão a manchar a carreira política de Sarkozy e podem afetar o seu futuro político:

1. Tráfico de influências

No caso que despoletou a sua detenção esta semana, Sarkozy é suspeito de acompanhar indevidamente o andamento de investigações ligadas a processos judiciais anteriores contra si – como a acusação de financiamento ilegal de campanha – através de uma rede de informantes na polícia e na própria Justiça francesa.

Sarkozy também teria prometido ajudar um magistrado do Tribunal de Cassação (Supremo Tribunal de Justiça francês), Gilbert Azibert, a obter um cargo prestigioso no Mónaco em troca de informações sobre esses processos.

O ex-presidente foi detido na terça-feira para interrogatório – a primeira vez que a Justiça francesa prende um ex-chefe de Estado.

2. Caso Tapie

Em julho de 2008, o empresário Bernard Tapie recebeu uma indemnização multimilionária do governo francês numa decisão jurídica controversa.

No litígio entre Tapie e o banco Crédit sobre a venda da empresa Adidas, a Justiça decretou que o governo francês deveria pagar 430 milhões de euros ao empresário.

Está em investigação se o empresário foi favorecido pelos juízes do caso, com aval do executivo. Cinco pessoas foram acusadas de “fraude em grupo organizada” pelo caso. O ex-presidente rejeitou as acusações contra si.

Tapie entrou na política na década de 1980, ao lado do socialista François Mitterrand, mas acabou a apoiar o conservador Nicolas Sarkozy nas eleições de 2007.

3. Financiamento líbio

Outro caso que envolve Sarkozy é o suposto financiamento ilegal recebido da Líbia na campanha eleitoral vitoriosa de 2007, contra a socialista Ségolène Royal.

Poucos antes de sua morte, o ex-chefe de Estado líbio Muammar Kadhafi admitiu ter financiado a campanha do ex-presidente.

A imprensa francesa publicou documentos oficiais que supostamente mostram que o ex-líder líbio autorizou o pagamento de 50 milhões de euros para a campanha. O caso está em investigação desde 2013. Sarkozy nega as acusações.

4. Pesquisas de opinião

Sarkozy também está ligado ao escândalo das “pesquisas de opinião do Palácio do Eliseu”, em que a Justiça investiga a suposta irregularidade dos contratos com as empresas sem licitação pública, com suspeitas de favoritismo e de desvio de dinheiro público.

Documentos revelam que 9,4 milhões de euros foram gastos em centenas de pesquisas de opinião realizadas durante a presidência de Sarkozy.

Uma boa parte delas foi feita sem licitação e beneficiou o escritório de consultoria política de um amigo do ex-Presidente, o jornalista Patrick Buisson, ligado à extrema direita e que foi seu conselheiro durante a campanha presidencial de 2012.

Neste caso, Sarkozy ainda continua a salvo, na avaliação da Justiça, pela imunidade presidencial. No entanto, pode ser ligado ao caso se a Justiça determinar que as pesquisas tiverem sido feitas por motivos pessoais ou partidários, de acordo com advogados de uma associação anticorrupção que apresentou uma queixa sobre o caso.

5. Bettencourt e financiamento de campanha

O ex-presidente foi investigado por ter recebido dinheiro da herdeira multimilionária do grupo de cosméticos L’Oreal, Liliane Bettencourt, dona da segunda maior fortuna da França, para a campanha de 2007. Em outubro de 2013, a justiça concluiu que não existiam provas contra Sarkozy sobre o caso.

No mesmo mês, contudo, outro caso envolvendo financiamento de campanha foi aberto contra o ex-Presidente.

Sarkozy é investigado por desvio de dinheiro público sobre o financiamento de um comício no sul do país no final de 2011. O comício não está descrito nos gastos da campanha. A Justiça investiga ainda se os gastos da campanha presidencial de 2012 ultrapassam o limite legal autorizado.

6. Campanha de ex-Primeiro-ministro

Outro processo de investigação envolvendo o nome de Sarkozy é o financiamento da campanha do ex-Primeiro-ministro Edouard Balladur, em 1995.

Sarkozy era então ministro das Finanças de Balladar e assinou uma série de contratos para a venda de armas para o Paquistão e a Arábia Saudita. A Justiça investiga se esses contratos teriam sido usados para financiar a campanha presidencial de Balladur, que não chegou a passar para o segundo turno na campanha. Mais uma vez, Sarkozy rejeitou a acusação.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Há uma rua no Texas onde todas as casas foram impressas em 3D

Esta é a primeira comunidade de casas impressas em 3D nos EUA que está pronta a receber habitantes. A construção torna as habitações mais resistentes ao fogo e a inundações. Chama-se East 17th Street e fica …

A filha de Picasso doou nove obras do artista espanhol a França

A família de Pablo Picasso doou nove obras do artista ao Estado francês, que serão agora integradas no Museu Picasso, em Paris. Maya, a filha de Pablo Picasso, doou nove obras do artista como parte de …

Dormir bem? Depois da pandemia, não

O novo coronavírus criou uma "nação" de pessoas com insónias. Trabalhar menos horas pode ajudar. Insónias. Já eram um problema para muita gente até ao início de 2020 mas a pandemia que mudou o mundo também …

"Não posso ficar sentado a ver-nos voltar a 1972". Médico desafia a lei no Texas e admite que já fez um aborto

Um médico texano escreveu uma coluna de opinião no Washington Post a admitir que já fez um aborto no estado, depois da lei que proíbe interromper as gravidezes após seis semanas ter entrado em vigor. Em …

A cidade mais segura do mundo foi revelada (e é europeia)

Copenhaga foi eleita a cidade mais segura do mundo em 2021 pelo Índice de Cidades Seguras (SCI), da Economist Intelligence Unit. Quando se trata de escolher o destino a visitar, a segurança é um dos aspetos …

Benfica 3-1 Boavista | Águia evolui com Darwin para a vitória

Desde 1982/83 que o Benfica não vencia os primeiros seis jogos no Campeonato. Pois bem, na noite desta segunda-feira, os encarnados venceram o duelo ante o Boavista e fizeram xeque-mate graças ao bis de Darwin …

Milhões de pessoas em risco de tráfico e escravidão devido à crise climática, revela relatório

Milhões de pessoas forçadas a deixar as suas casas por causa da seca severa e ciclones correm o risco da escravidão moderna e de tráfico humano nas próximas décadas, alertou um novo relatório publicado esta …

Mercado teme corrida ao imobiliário com o fim dos vistos gold

A partir de janeiro, segundo as novas regras aplicáveis aos vistos gold, vão deixar de estar abrangidos os investimentos em imobiliário com destino a habitação em Lisboa, no Porto e no litoral. O regime que visa …

Desempregados inscritos no IEFP caem 10% em agosto

O número de desempregados inscritos no Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) voltou a cair, pelo quinto mês consecutivo. Agosto fechou com 368.404 desempregados inscritos nos serviços públicos de emprego De acordo com os dados …

Agora que a catedral de Notre-Dame está estabilizada, pode dar-se início à reconstrução

Dois anos e meio após o incêndio que devastou a catedral de Notre-Dame, o edifício encontra-se seguro para iniciar o processo de reconstrução, que se espera estar concluído em 2024. Os trabalhos de segurança e consolidação …