Os extraterrestres podem estar a hibernar

(CC0/PD) jordygoovaerts0 / pixabay

-

Onde é que está o Wallien?

Se, como diz o Paradoxo de Fermi, o Universo é um espaço vasto e cheio de planetas potencialmente habitáveis, então onde é que estão os alienígenas todos?

Na mais recente tentativa de resolver este enigma, uma equipa de investigadores sugere que as civilizações alienígenas avançadas estarão em “hibernação”, à espera de um futuro em que o Universo esteja muito mais frio do que agora.

Segundo um novo estudo, publicado pelo neurocientista Anders Sandberg e pelo perito em Inteligência Artificial Stuart Armstrong, da Universidade de Oxford, em conjunto com com o astrónomo Milan Ćirković, do Observatório Astronómico de Belgrado, na Sérvia, civilizações muito avançadas podem ter já explorado uma grande parte do Universo.

Essas civilizações, dizem os investigadores, poderão estar agora “adormecidas”, à espera de uma altura melhor para acordar. Estão à espera que o Universo arrefeça.

“Neste momento, a radiação de fundo cósmico torna quase tudo no Universo mais quente do que 3 graus Kelvin (-270.15 ℃), mas à medida que o Universo se expande, essa temperatura diminuirá exponencialmente”, dizem Sandberg e Ćirković no seu blog.

Não há forma de “provar” esta ideia, e os investigadores admitem que as razões mais prováveis para o facto de não termos até agora conseguido encontrar extra-terrestres é que eles não existem ou estão muito longe. “Mas se não testarmos todas as hipóteses, não estamos a fazer ciência”, dizem os autores do estudo.

“A ideia de que os extra-terrestres estão hibernados ajuda-nos a excluir algumas das possibilidades sugeridas pelo Paradoxo de Fermi“, a aparente contradição entre as altas estimativas de probabilidade de existência de civilizações extraterrestres e a falta de provas de que existam – ou qualquer contacto com – tais civilizações.

Com estas premissas, os investigadores avançaram para a sua Aestivation Hypothesis, a ideia de que as civilizações extra-terrestres mais avançadas possam estar em torpor ou hibernação prolongada.

Esta “Hipótese da Estivação” baseia-se no pressuposto de que quanto mais avançada uma sociedade se torna, tanto cultural como tecnologicamente, mais provável será a sua transição de forma de vida biológica para uma forma totalmente baseada em máquinas.

“Se nós próprios, os seres humanos, já estamos a começar a incorporar máquinas em partes do corpo e a construir dispositivos biónicos que podem combinar um cérebro vivo com inteligência artificial, o que é que civilizações com milhares – ou mesmo milhões – de anos não teriam já alcançado?”, questionam os autores da hipótese.

Assim, civilizações mais avançadas teriam descoberto forma de abandonar os corpos biológicos ineficientes e propensos à morte, e transferir as suas mentes para uma máquina, tornando o poder de processamento o recurso mais precioso de todos.

O próprio fundador da Tesla e da SpaceX, Elon Musk, defende que isso já aconteceu, e que vivemos numa uma espécie de holograma, uma ilusão ao estilo do filme Matrix.

A Hipótese da Estivação argumenta então que, se a capacidade de processamento computacional – a energia – é o único recurso que sustenta tais civilizações, as condições ambientais adequadas são cruciais para o seu avanço como civilização.

Há um custo termodinâmico para executar o processamento de informação, que dependente da temperatura. Em teoria, o processamento torna-se 10 vezes mais eficiente se o seu computador estiver 10 vezes mais frio, em graus Kelvin”, explicam Sandberg e Ćirković.

Dessa forma, os alienígenas pós-biológicos poderiam ter considerado colocar-se em “modo de suspensão” para ignorar as condições actuais “mais quentes” do Universo, à espera que ele expanda e arrefeça.

“Imagine que tem uma carteira com um número limitado de notas, e depois do Natal começa a comprar roupas todos os dias, e cada dia que passa os saldos tornam as roupas mais baratas”, exemplifica Sandberg na Gizmondo.

“Se quiser comprar a maior quantidade possível de roupa, deve guardar as suas notas para a altura em que as roupas atinjam o seu preço mais baixo”, explica.

Porém, nem todos os cientistas estão convencidos com esta teoria. O especialista em astrofísica e ficção científica David Brin, por exemplo, diz que não faz muito sentido renunciar a milhares ou milhões de anos de avanço apenas para acordar muito mais tarde, num futuro mais eficiente em termos energéticos.

Ainda assim, a hipótese de Armstrong, Sandberg e Ćirković é interessante e de certa forma sedutora até para nós, humanos – porque, da forma como as coisas nos estão a correr no planeta Terra, a ideia de hibernarmos e acordarmos um dia destes num disco duro no Planeta Marte não parece tão má quanto isso.

  AJB, ZAP // Science Alert

PARTILHAR

14 COMENTÁRIOS

  1. os alienígena somos nós humanos, nós humanos é que temos andado de planeta em planeta, possivelmente até viemos de Marte, qual o potencial humano? Evolução e destruição mas; como tudo acaba, em determinada altura de tanto conhecimento e acontecimento tudo explode, tipo Asteróide cai na terra e só meia dúzia escapa.
    Quantos milhares de anos vamos ter de percorrer para obter um estado de conhecimento como o de agora por exemplo?
    com tanto conhecimento, a verdade é que não sabemos nada de nada.

  2. Total assimilation… I am the borg.

    Data: – “Resistence is futile”. (And… so much for the queen)

    A conclusão que posso tirar dos srs. cientistas é que qualquer que seja a civilização no universo anda a dormir por não conhecer a tecnologia do ar condicionado. E eu a julgar que andariam por cá para nos comerem! Afinal o que eles gostam é de uma bière “saguerres” bem fresquinha, depois das aulas de eletromecânica. Ou então os lagartos vão todos eclodir e já no próximo campeonato o Sporting vai ser o campeão. Digam-me se tou errado.

  3. Balelas! Então vão esperar que desça mais a temperatura de fundo? Qual a civilização que pode pensar em estar mais perto do zero absoluto? a 3 kelvin praticamente nada se move a nível molecular, quanto mais um ser (mesmo mecânico)!

  4. A realidade de não vermos os extraterrestres , deve-se ao facto de eles serem muito finos , se eles se virassem de frente era fácil , mas como andam de lado não os detectámos . O próprio Elon Musk , uma vez disse que os caranguejos caminham de lado . Se os caranguejos podem os extraterrestres tambem .

  5. Os Extraterrestres portugueses estão ativos de mais cá em Portugal é só SAQUE atras de SAQUE. Quem mais rouba é que é politico serio isto é CONDECORADO PELO PR.

RESPONDER

Novo ano letivo marcado pelo recorde de pedidos de bolsas de estudo no superior

Número crescente de alunos e perda de rendimentos das famílias são duas das razões apontadas para os pedidos recorde. O ano letivo 2021/22 ainda agora arrancou, mas já está a bater recordes no que respeita aos …

Urgências em Lisboa estão cheias. Situação pode piorar nas próximas semanas

As urgências do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, e do Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, estão em situação crítica, com tempos de espera elevados. A situação de calamidade multiplica-se em vários hospitais do país, de …

Portugal já tem 86% da população totalmente vacinada contra a covid-19

A vacinação completa contra a covid-19 abrange já 86% da população portuguesa e são já mais de nove milhões de pessoas as que têm pelo menos uma dose da vacina, de acordo com os dados …

Direção do CDS desautoriza Telmo Correia e defende eleições "o mais brevemente possível"

A direção do CDS-PP não gostou de ouvir o líder parlamentar dizer que a melhor altura para realizar eleições legislativas seria no final de janeiro ou fevereiro. Depois de uma reunião com o presidente da Assembleia …

Órban e Le Pen apoiam a Polónia e criticam "imperialismo" da UE

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Órban, e a líder da União Nacional (RN, na sigla em francês), Marine Le Pen, manifestaram esta terça-feira apoio à Polónia no conflito que mantém com a UE, a qual acusam …

Após goleada frente ao Bodø/Glimt, Mourinho põe de lado quatro jogadores

Em duas convocatórias consecutivas, José Mourinho deixou de fora quatro futebolistas que participaram na derrota por 6-1 frente ao Bodø/Glimt. Naquela que foi a maior derrota de sempre da carreira de José Mourinho, o Tottenham perdeu …

O que cai e o que fica: as medidas que o chumbo do OE deita por terra e as que permanecem

O grosso das medidas previstas na proposta de Orçamento do Estado para 2022 não deverá sair do papel. As aprovadas em Conselho de Ministros, por sua vez, manter-se-ão viáveis, já foram discutidas fora da sede …

Truque permite que o Orçamento não seja votado esta quarta-feira

Há um mecanismo que, se for acionado, permite que o Orçamento do Estado para 2022 sobreviva mesmo que não seja votado. O Orçamento do Estado para 2022 pode baixar à comissão sem votação. Este mecanismo, nunca …

Conceição reconhece supremacia do Santa Clara e admite culpa na derrota

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, reconheceu que o Santa Clara foi superior e diz-se culpado pela derrota pesada que deixa o clube fora da Taça da Liga. O FC Porto está fora da Taça …

"Vechtpartij", quadro de Jan Steen.

Antigos jogos de bebida acabavam em vinho derramado e esfaqueamentos

Hoje vistos como jogos de diversão para jovens, na antiguidade, os drinking games (jogos de bebida) eram comuns em toda a sociedade — e, por vezes, terminavam mal. O kottabos era um antigo jogo de bebida …