Os nossos antepassados acasalaram com pelo menos 5 espécies diferentes

T.P.S. Dave

A análise genética revelou que os ancestrais dos humanos modernos cruzaram com pelo menos cinco grupos humanos arcaicos diferentes quando se mudaram da África e passaram pela Eurásia.

Embora dois dos grupos arcaicos sejam conhecidos atualmente – os neandertais e os denisovanos da Ásia -, os outros permanecem sem nome e só foram detetados como vestígios de ADN sobreviventes em diferentes populações modernas. A ilha do Sudeste Asiático parece ter sido um foco particular de diversidade.

Investigadores do Centro Australiano de ADN Antigo da Universidade de Adelaide (ACAD) mapearam, de acordo com o artigo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, a localização de “eventos mistos”, contrastando os níveis de ascendência arcaica nos genomas das populações atuais em todo o mundo.

“Cada um de nós tem os traços genéticos desses eventos mistos do passado”, disse João Teixeira, autor do artigo, em comunicado. “Esses grupos arcaicos eram difusos e geneticamente diversos e sobrevivem em cada um de nós. A sua história é parte integrante de como nos tornamos”.

“Por exemplo, todas as populações atuais mostram cerca de 2% da ancestralidade neandertal, o que significa que a mistura neandertal com os ancestrais dos humanos modernos ocorreu logo após terem deixado a África, provavelmente entre 50 mil e 55 mil anos atrás, em algum lugar do Médio Oriente.”

Mas à medida que os ancestrais dos humanos modernos viajavam para o leste, encontraram-se e misturaram-se com pelo menos quatro outros grupos de humanos arcaicos.

“A ilha do Sudeste Asiático já era um lugar cheio quando o que chamamos de humanos modernos atingiu a região pouco antes de há 50 mil anos”, disse Teixeira. “Pelo menos três outros grupos humanos arcaicos parecem ter ocupado a área e os ancestrais dos humanos modernos misturaram-se com eles antes de os humanos arcaicos se tornarem extintos.”

Usando informações adicionais de rotas de migração reconstruidas e registos de vegetação fóssil, os investigadores propuseram que houve um evento de mistura nas vizinhanças do sul da Ásia entre os humanos modernos e um grupo ao qual chamaram de “Extinct Hominin 1”.

Outros cruzamentos ocorreram com grupos no leste da Ásia, nas Filipinas, na plataforma Sunda – plataforma continental que conectava Java, Bornéu e Sumatra ao continente da Ásia Oriental – e possivelmente perto de Flores, na Indonésia, com outro grupo chamado “Extinct Hominin 2”.

“Sabíamos que a história da África não era simples, mas parece ser muito mais complexa do que imaginamos”, afirmou Teixeira. “A região da Ilha do Sudeste Asiático foi claramente ocupada por vários grupos humanos arcaicos, provavelmente a viver em relativo isolamento uns dos outros durante centenas de milhares de anos antes de os ancestrais dos humanos modernos chegarem.

“O momento também faz parecer que a chegada dos humanos modernos foi seguida rapidamente pelo desaparecimento dos grupos humanos arcaicos em cada área.”

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Parece que as práticas xenófobas dos seres humanos têm longas tradições.
    Encontrar estranhos > medir risco > atacar se for mais forte > matar os machos > violar as fêmeas > causar o colapso da comunidade > extinção do vencido.
    temos evoluído muito pouco

RESPONDER

Teresa Leal Coelho admite processar ex-vereador Fernando Nunes da Silva

A vereadora da Câmara Municipal de Lisboa Teresa Leal Coelho admitiu que poderá vir a processar o antigo vereador Fernando Nunes da Silva, devido às declarações sobre a reposição dos sentidos de circulação na Avenida …

Linha de Fundo: Benfica reforça liderança, mais recados de Conceição, um jardim de infância especial e João “rosa” Almeida

Era uma vez um Clássico... Deu empate o primeiro clássico da época 2020/21. Em Alvalade, Sporting e FC Porto igualaram-se a duas bolas, num jogo que valeu pelas mudanças de resultado, mas que nem sempre foi …

CDS critica PS por obrigar portugueses a pagar "buraco" da TAP para servir apenas Lisboa

O CDS está "chocado" por a TAP ir abandonar as quatro rotas que opera no Aeroporto Francisco Sá Carneiro e critica o PS por obrigar portugueses a pagar "buraco" da TAP para servir apenas Lisboa. O …

Contratos de associação dos colégios privados. Ministério da Educação vence todos os 55 processos judiciais

Em todos os 55 processos judiciais que os colégios privados moveram contra o Ministério da Educação em 2016, na sequência da polémica dos contratos de associação, todas as 55 decisões foram favoráveis ao Governo. O jornal …

Famílias numerosas podem pedir desconto no IVA da luz a partir de março

As famílias com cinco ou mais elementos só poderão usufruir da redução do IVA da eletricidade a partir de 1 de março e terão de o requerer junto do seu fornecedor, segundo uma portaria esta …

Vacina da gripe disponível para mais grupos. Farmácias temem não ter stock suficiente

A vacina da gripe está, a partir desta segunda-feira, disponível para mais grupos populacionais com o início da segunda fase da campanha, que estende a vacinação a pessoas com 65 ou mais anos e pessoas …

Franceses em protesto para homenagear professor decapitado. Autoridades procuram radicais islâmicos

Milhares de pessoas reuniram-se no domingo no centro de Paris numa demonstração de repúdio pela decapitação do professor que mostrou aos seus alunos desenhos do Profeta Maomé. Os manifestantes da Praça da República ergueram cartazes onde …

Proud Boys acreditam na vitória de Trump: "Vamos Ganhar". Voto antecipado começa hoje na Florida

O líder do grupo Proud Boys disse à Lusa, durante uma manifestação em Miami, que Donald Trump vai vencer as eleições presidenciais norte-americanas, e rejeitou a acusação de que é dirigente de uma organização extremista. …

Projeto desenvolve testes rápidos de baixo custo para detetar imunidade

Um consórcio de universidades e uma empresa querem desenvolver "testes rápidos e de baixo custo" para detetar a resposta imunitária ao vírus SARS-CoV-2. O projecto TecniCov, que "obteve um financiamento de 450 mil euros da Agência …

"Medo constante". Human Rights Watch denuncia tortura na Coreia do Norte

Uma organização não-governamental denunciou esta segunda-feira que o sistema norte-coreano de detenção pré-julgamento e de investigação é cruel e arbitrário, com ex-detidos a descreverem tortura sistemática, corrupção e trabalhos forçados não-remunerado. No relatório de 88 páginas, …