Os nossos antepassados acasalaram com pelo menos 5 espécies diferentes

T.P.S. Dave

A análise genética revelou que os ancestrais dos humanos modernos cruzaram com pelo menos cinco grupos humanos arcaicos diferentes quando se mudaram da África e passaram pela Eurásia.

Embora dois dos grupos arcaicos sejam conhecidos atualmente – os neandertais e os denisovanos da Ásia -, os outros permanecem sem nome e só foram detetados como vestígios de ADN sobreviventes em diferentes populações modernas. A ilha do Sudeste Asiático parece ter sido um foco particular de diversidade.

Investigadores do Centro Australiano de ADN Antigo da Universidade de Adelaide (ACAD) mapearam, de acordo com o artigo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, a localização de “eventos mistos”, contrastando os níveis de ascendência arcaica nos genomas das populações atuais em todo o mundo.

“Cada um de nós tem os traços genéticos desses eventos mistos do passado”, disse João Teixeira, autor do artigo, em comunicado. “Esses grupos arcaicos eram difusos e geneticamente diversos e sobrevivem em cada um de nós. A sua história é parte integrante de como nos tornamos”.

“Por exemplo, todas as populações atuais mostram cerca de 2% da ancestralidade neandertal, o que significa que a mistura neandertal com os ancestrais dos humanos modernos ocorreu logo após terem deixado a África, provavelmente entre 50 mil e 55 mil anos atrás, em algum lugar do Médio Oriente.”

Mas à medida que os ancestrais dos humanos modernos viajavam para o leste, encontraram-se e misturaram-se com pelo menos quatro outros grupos de humanos arcaicos.

“A ilha do Sudeste Asiático já era um lugar cheio quando o que chamamos de humanos modernos atingiu a região pouco antes de há 50 mil anos”, disse Teixeira. “Pelo menos três outros grupos humanos arcaicos parecem ter ocupado a área e os ancestrais dos humanos modernos misturaram-se com eles antes de os humanos arcaicos se tornarem extintos.”

Usando informações adicionais de rotas de migração reconstruidas e registos de vegetação fóssil, os investigadores propuseram que houve um evento de mistura nas vizinhanças do sul da Ásia entre os humanos modernos e um grupo ao qual chamaram de “Extinct Hominin 1”.

Outros cruzamentos ocorreram com grupos no leste da Ásia, nas Filipinas, na plataforma Sunda – plataforma continental que conectava Java, Bornéu e Sumatra ao continente da Ásia Oriental – e possivelmente perto de Flores, na Indonésia, com outro grupo chamado “Extinct Hominin 2”.

“Sabíamos que a história da África não era simples, mas parece ser muito mais complexa do que imaginamos”, afirmou Teixeira. “A região da Ilha do Sudeste Asiático foi claramente ocupada por vários grupos humanos arcaicos, provavelmente a viver em relativo isolamento uns dos outros durante centenas de milhares de anos antes de os ancestrais dos humanos modernos chegarem.

“O momento também faz parecer que a chegada dos humanos modernos foi seguida rapidamente pelo desaparecimento dos grupos humanos arcaicos em cada área.”

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Parece que as práticas xenófobas dos seres humanos têm longas tradições.
    Encontrar estranhos > medir risco > atacar se for mais forte > matar os machos > violar as fêmeas > causar o colapso da comunidade > extinção do vencido.
    temos evoluído muito pouco

RESPONDER

Há uma forma de reduzir erros na computação quântica (e já sabemos qual é)

Na computação quântica, assim como no trabalho em equipa, um pouco de diversidade pode ajudar a melhorar o resultado. Esta pode mesmo ser a chave para pôr fim aos erros na computação quântica. Ao contrário dos …

Coimbrões 0-5 FC Porto | Dragões goleiam e seguem em frente na Taça

O FC Porto venceu hoje o Coimbrões, por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal que os «dragões» resolveram com três golos nos 12 minutos iniciais. Aproveitando a inexperiência e nervosismo da formação …

Produção de filmes em Hollywood é um inimigo silencioso do ambiente

Hollywood é casa para a maioria dos grandes filmes produzidos que estreiam nas salas de cinema espalhadas por todo o mundo. Contudo, consegue ser bastante prejudicial para o meio ambiente e, mais do que nunca, …

O escorbuto era uma doença comum entre piratas, mas pode estar de regresso

O número de casos de escorbuto no Reino Unido mais do que duplicou nos últimos anos. A desnutrição é um dos principais responsáveis pelo regresso desta doença. O escorbuto está em ascensão no Reino Unido e …

Dois veleiros robotizados vão medir alterações climáticas no Atlântico

Dois veleiros de navegação robotizada vão medir, durante os próximos quatro meses, a pegada das mudanças climáticas no oceano Atlântico e irão passar pela Madeira e Cabo Verde. A Plataforma Oceânica das Canárias (PLOCAN) libertou esta …

A educação científica está sob ataque legislativo nos Estados Unidos

São inúmeros os professores de ciências que trabalham diariamente nas escolas públicas dos Estados Unidos para garantir que os alunos estão equipados com o conhecimento teórico e prático necessário para enfrentar o futuro. No entanto, …

João Félix saiu lesionado com gravidade no jogo contra o Valência

João Félix, avançado português do Atlético de Madrid, saiu este sábado lesionado com "forte torção no tornozelo direito", ao minuto 78 do jogo contra o Valência, da nona jornada da Liga espanhola de futebol, disputado …

As traças ficaram mais escuras por causa da Revolução Industrial? Cientistas já sabem a resposta

No virar do século XIX, na Grã-Bretanha, traças de todo o país começaram a ficar gradualmente mais escuras em resposta à forte poluição provocada pela Revolução Industrial. A Revolução Industrial foi um período de grandes transformações …

Mais de mil médicos foram alvo de processos disciplinares. 45 foram condenados, nenhum foi expulso

Mais de 1.070 processos disciplinares a médicos foram abertos no ano passado pelos conselhos disciplinares da Ordem, tendo sido condenados 45, segundo dados este sábado divulgados. Segundo os dados da Ordem dos Médicos, os conselhos disciplinares …

Publicar no Instagram rende mais a Ronaldo do que jogar na Juve

As publicações pagas no Instagram rendem mais a Cristiano Ronaldo do que jogar na Juventus, revela um estudo do Buzz Bingo. O internacional português foi a personalidade mais bem paga neste rede social em 2018. De …