Os nossos antepassados acasalaram com pelo menos 5 espécies diferentes

T.P.S. Dave

A análise genética revelou que os ancestrais dos humanos modernos cruzaram com pelo menos cinco grupos humanos arcaicos diferentes quando se mudaram da África e passaram pela Eurásia.

Embora dois dos grupos arcaicos sejam conhecidos atualmente – os neandertais e os denisovanos da Ásia -, os outros permanecem sem nome e só foram detetados como vestígios de ADN sobreviventes em diferentes populações modernas. A ilha do Sudeste Asiático parece ter sido um foco particular de diversidade.

Investigadores do Centro Australiano de ADN Antigo da Universidade de Adelaide (ACAD) mapearam, de acordo com o artigo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, a localização de “eventos mistos”, contrastando os níveis de ascendência arcaica nos genomas das populações atuais em todo o mundo.

“Cada um de nós tem os traços genéticos desses eventos mistos do passado”, disse João Teixeira, autor do artigo, em comunicado. “Esses grupos arcaicos eram difusos e geneticamente diversos e sobrevivem em cada um de nós. A sua história é parte integrante de como nos tornamos”.

“Por exemplo, todas as populações atuais mostram cerca de 2% da ancestralidade neandertal, o que significa que a mistura neandertal com os ancestrais dos humanos modernos ocorreu logo após terem deixado a África, provavelmente entre 50 mil e 55 mil anos atrás, em algum lugar do Médio Oriente.”

Mas à medida que os ancestrais dos humanos modernos viajavam para o leste, encontraram-se e misturaram-se com pelo menos quatro outros grupos de humanos arcaicos.

“A ilha do Sudeste Asiático já era um lugar cheio quando o que chamamos de humanos modernos atingiu a região pouco antes de há 50 mil anos”, disse Teixeira. “Pelo menos três outros grupos humanos arcaicos parecem ter ocupado a área e os ancestrais dos humanos modernos misturaram-se com eles antes de os humanos arcaicos se tornarem extintos.”

Usando informações adicionais de rotas de migração reconstruidas e registos de vegetação fóssil, os investigadores propuseram que houve um evento de mistura nas vizinhanças do sul da Ásia entre os humanos modernos e um grupo ao qual chamaram de “Extinct Hominin 1”.

Outros cruzamentos ocorreram com grupos no leste da Ásia, nas Filipinas, na plataforma Sunda – plataforma continental que conectava Java, Bornéu e Sumatra ao continente da Ásia Oriental – e possivelmente perto de Flores, na Indonésia, com outro grupo chamado “Extinct Hominin 2”.

“Sabíamos que a história da África não era simples, mas parece ser muito mais complexa do que imaginamos”, afirmou Teixeira. “A região da Ilha do Sudeste Asiático foi claramente ocupada por vários grupos humanos arcaicos, provavelmente a viver em relativo isolamento uns dos outros durante centenas de milhares de anos antes de os ancestrais dos humanos modernos chegarem.

“O momento também faz parecer que a chegada dos humanos modernos foi seguida rapidamente pelo desaparecimento dos grupos humanos arcaicos em cada área.”

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Parece que as práticas xenófobas dos seres humanos têm longas tradições.
    Encontrar estranhos > medir risco > atacar se for mais forte > matar os machos > violar as fêmeas > causar o colapso da comunidade > extinção do vencido.
    temos evoluído muito pouco

RESPONDER

Cientista americana diz estar certa de que a Terra será atingida por asteroide

https://vimeo.com/355132338 Uma cientista americana de uma ONG dedicada a proteger a Terra diz que é 100% certo que um asteroide atingirá o nosso planeta. A cientista é Danica Remy, presidente da Fundação B612. Após um asteroide não …

NASA vai mesmo explorar Europa, a lua de Júpiter que pode ter vida extraterrestre

A NASA deu luz verde a uma missão para explorar uma lua de Júpiter que é considerada um dos melhores candidatos para a vida extraterrestre. A Europa - que é um pouco mais pequena do que …

País de Gales cancela plano controverso de criar "casas de banho robô"

O objetivo da construção era impedir atividade sexual, vandalismo e dormidas nas casas de banho públicas. O projeto ia recorrer às tecnologias de piso sensível ao peso, jatos de água, sensores anti-movimento e alarmes. O conselho …

Sem saber, uma mulher viveu durante 17 anos com a sua "gémea" dentro dela

Uma jovem na Índia, sem saber, viveu com uma das condições médicas mais raras e perturbadoras durante quase duas décadas. De acordo com um relatório de caso desta semana, a mulher tinha um saco que continha …

Novo filme da saga 007 já tem nome e data de estreia marcada

O novo filme da saga 007, realizado por Cary Fukunaga chama-se "No time to die" e estreia-se no Reino Unido e nos Estados Unidos em abril de 2020. "Daniel Craig regressa como James Bond, 007 em... …

Comporta pode tornar-se na nova Ibiza (e tudo começou com a queda do BES)

Após anos de um quase esquecimento, em termos de desenvolvimento imobiliário, a Comporta está a atrair investidores internacionais que encaram a pequena vila de Setúbal como uma "nova Ibiza". Um cenário que está a preocupar …

Família de Aretha Franklin cria fundo para a investigação de cancro raro

Um ano após a morte da cantora, a família de Aretha Franklin criou um fundo de apoio à investigação na área dos tumores neuroendócrinos, a doença rara que se revelou fatal para a celebridade, a …

Sporting vai monitorizar tudo o que se diz e escreve sobre jogadores

A empresa Noisefeed tem uma enorme base de dados relativa à atividade nas redes sociais de milhares de jogadores a nível global. Os jogadores de futebol de todo o mundo usam, cada vez mais, as redes …

Boris janta hoje com Merkel para mudar acordo. Maioria quer novo referendo

A pouco mais de dois meses da data marcada para a saída do Reino Unido da União Europeia, uma nova sondagem mostra que a maioria dos britânico quer que qualquer novo acordo vá a referendo. Um …

Oficial: Pardal Henriques candidato a deputado pelo partido de Marinho Pinto

O advogado Pedro Pardal Henriques anunciou esta quarta-feira que aceitou o convite para encabeçar a lista do PDR a Lisboa, deixando de ser porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas para "não misturar …