Organização quer gastar 67 milhões de euros em publicidade para travar avanço de Trump

Michael Reynolds / EPA

A organização sem fins lucrativos Acronym revelou planos para gastar 75 milhões de dólares (mais de 67 milhões de euros) em publicidade digital ao Partido Democrata, com o objetivo de combater o avanço que já leva Donald Trump, que disputará a sua reeleição no próximo ano pelo Partido Republicano.

Segundo avançou o New York Times, citado pelo Expresso, até ao momento, Donald Trump já gastou mais de 26 milhões de dólares (cerca de 23 milhões de euros), apenas no Facebook e na Google. O valor representa mais do que o total gasto naquelas plataformas pelos quatro principais candidatos à nomeação democrata – Joe Biden, Elizabeth Warren, Bernie Sanders e Pete Buttigieg.

David Plouffe, que geriu a campanha de Barack Obama em 2008 e foi um dos seus principais consultores em 2012, juntou-se recentemente à Acronym.

Juntamente com a fundadora e diretora executiva da organização, Tara McGowan, revelou ao New York Times que a campanha digital começaria de imediato e com um particular enfoque na forma como o eleitorado vê Donald Trump e o Partido Democrata durante as eleições primárias, ainda antes de se conhecer o nomeado presidencial.

A campanha incidirá inicialmente nos estados do Arizona, Carolina do Norte, Michigan, Pensilvânia e Wisconsin – todos eles “swing states” (“estados oscilantes”, em tradução livre), ou seja, estados que tiveram disputas renhidas nalgumas das últimas eleições.

Tendo em conta que, historicamente, tanto o candidato democrata como o republicano podem vencer nesses estados, os mesmos assumem o papel decisivo de ditarem o resultado a nível nacional, isto é, de definirem a escolha do Presidente.

A Google, o Facebook, o YouTube e o Instagram são algumas das plataformas digitais onde a Acronym irá colocar os seus conteúdos. Segundo os responsáveis, será conteúdo original, como vídeos e animações, que também visa reforçar a cobertura local que retrata Donald Trump, a sua Administração e a sua agenda de uma forma crítica.

De acordo com Tara McGowan, o grupo já angariou aproximadamente 40% do valor planeado. David Plouffe juntou-se como consultor político e para ajudar a angariar fundos.

O New York Times escreveu ainda que Donald Trump não se limita a gastar muito em publicidade. O Presidente dispõe de dezenas de anúncios no Facebook que referem os “ataques infundados” dos democratas no processo de ‘impeachment’.

Além disso, beneficia de uma câmara de eco que amplifica a sua mensagem e de uma verdadeira fábrica de conteúdos feitos pelos seus apoiantes, que esperam uma republicação por parte do Presidente, acrescenta o diário.

Uma grande parte do orçamento de publicidade de Donald Trump destina-se ao recrutamento de novos doadores. O seu gestor de campanha, Brad Parscale, revelou na sexta-feira que foram angariados 19 milhões de dólares (aproximadamente 17 milhões de euros) em outubro só na Internet.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Grupo avisa Bruxelas que Portugal pode tornar-se ilha ferroviária na Europa

Um grupo de portugueses ligados ao setor ferroviário alertou a comissária europeia dos Transportes para a possibilidade de Portugal se tornar uma ilha ferroviária na Europa devido ao atraso em adotar "a bitola europeia" nas …

China encontra traços do coronavírus em asas de frango importadas do Brasil

Traços do novo coronavírus foram encontrados em asas de frango importadas do Brasil, na cidade de Shenzhen, no sul da China, noticiou, esta quinta-feira, um jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC). Os traços foram detetados …

Denúncia de Rui Pinto leva a congelamento de conta bancária da Doyen

Oito milhões de euros que estavam numa conta bancária do fundo de investimento Doyen foram congelados pelas autoridades portuguesas. Uma denúncia do whistleblower português Rui Pinto levou o fundo a ser investigado por suspeitas de fraude …

Preocupado com a Bielorrúsia, Macron ligou a Putin (e aproveitaram para falar da vacina russa)

O Presidente francês, Emmanuel Macron, manifestou esta quarta-feira ao seu homólogo russo, Vladimir Putin, "uma preocupação muito grande" quanto à situação na Bielorrússia após a reeleição do chefe de Estado autoritário bielorrusso, Alexander Lukashenko. Segundo indicou …

Obras do Hospital Militar de Belém custaram mais do triplo do valor estimado

As obras no Hospital Militar de Belém, em Lisboa, custaram mais do valor inicialmente estimado, avançou o Diário de Notícias esta quarta-feira. De acordo com o jornal, estava inicialmente previsto que a reabilitação de três …

Autópsia a Valentina revela descolamento do crânio

A autópsia a Valentina, a menina de 9 anos encontrada morta na serra D’el Rei, em Peniche, distrito de Leiria, em meados de maio, revela descolamento do crânio, avança esta quinta-feira o Correio da Manhã. …

Rio pede "coerência" na lotação do Avante e faz comparação com estádios

O líder do PSD pronunciou-se sobre a lotação da festa do Avante, lembrando que, se for reduzida para metade, isso é o mesmo que os estádios do FC Porto ou do Sporting estarem cheios. Na sua …

Juiz Carlos Alexandre desiste de queixa contra Rui Pinto

A proposta do Ministério Público (MP) para que o pirata informático não continuasse a ser investigado dependia da autorização do "super-juiz", avança o Correio da Manhã. De acordo com o Correio da Manhã, o juiz Carlos …

Surto na Nova Zelândia faz 17 novas infeções (e não se sabe de onde veio)

Após 102 dias sem casos de covid-19, a Nova Zelândia registou um novo surto na sua maior cidade, Auckland. O número de infeções subiu para 17, mas não se sabe de onde veio. De acordo com …

Ameaças de morte a deputadas. Bloco vai fazer queixa ao Ministério Público

O Bloco de Esquerda vai apresentar duas queixas ao Ministério Público, uma por cada deputada ameaçada no e-mail enviado à SOS Racismo. A Polícia Judiciária está a investigar um e-mail enviado a um grupo de dez …