Oposição venceu eleições legislativas no Kosovo

Arianit / Wikimedia

Líder do movimento Vetëvendosje!, Albin Kurti

A oposição venceu as eleições legislativas deste domingo no Kosovo, afastando do poder os partidos que dirigiam o país há mais de uma década, de acordo com dados divulgados pela comissão eleitoral.

Após a contagem de 95% dos votos, a esquerda – o movimento Vetëvendosje! (VV, Autodeterminação!), com 25,81% – e o centro direita – Liga Democrática do Kosovo (LDK), com 24,95% – estavam à frente dos dois partidos da coligação no poder, Partido Democrático do Kosovo (PDK), com 21,27%, e a Aliança para o futuro do Kosovo (AAK), do atual primeiro-ministro, com 11,5%.

“Chegou a hora! Chegou a hora!”, disse o líder do movimento Vetëvendosje!, Albin Kurti, aos seus apoiantes, no centro de Pristina, citado pela Agência France Presse (AFP).

Durante dez anos, o Kosovo mergulhou numa profunda crise socioeconómica sem obter um reconhecimento internacional pleno da sua soberania. O chefe do principal partido da coligação atualmente no poder, Kadri Veseli, também citado pela AFP, aceitou a derrota, afirmando: “Aceitamos o veredito do povo. O PDK passa para a oposição“.

A Comissão Eleitoral deverá anunciar esta segunda-feira os resultados oficias.

A LDK e o Autodeterminação!, que têm colaborado nos últimos anos, mostraram-se na campanha dispostos a aliarem-se após as eleições, apesar de terem fracassado na tentativa de o fazerem antes da votação, porque não conseguiram chegar a acordo quando a um candidato comum para primeiro-ministro.

As questões sociais, do emprego à saúde, dominaram a campanha para as eleições legislativas antecipadas de domingo.

Pela primeira vez desde a autoproclamação da independência do Kosovo em 2008, os temas sociais obtiveram primazia sobre as eternas “questões nacionais”. A sombra do diálogo com a Sérvia planou sobre a campanha, mas o emprego, a corrupção, o direito à educação e saúde dominaram os discursos, sugerindo à população que, 20 anos após o fim dos combates, é possível uma mudança.

No total, 1.068 candidatos disputaram os 120 lugares do parlamento do Kosovo (20 reservados às “minorias”), num país com menos de dois milhões de habitantes, mas uma importante diáspora.

Do lado dos albaneses kosovares, quatro listas disputaram o primeiro lugar: a Liga Democrática do Kosovo (LDK), o Partido democrático do Kosovo (PDK), o movimento Vetëvendosje! (VV, Autodeterminação!) e a coligação formada entre a Aliança para o futuro do Kosovo (AAK) de Ramush Haradinaj e o Partido social-democrata (PSD).

O ex-primeiro-ministro Ramush Haradinaj, antigo comandante do UÇK, os serviços secretos do exercito de libertação do Kosovo, e que liderava uma ampla coligação governamental, também joga a sua sobrevivência política.

Haradinaj demitiu-se em 19 de julho, após ser convocado pelo Tribunal especial para o Kosovo, com sede em Haia, como suspeito de crimes de guerra no decurso da “guerra do Kosovo” (1998-99), o último conflito na ex-Jugoslávia.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Nova aplicação deteta insuficiência cardíaca através da voz

Foi desenvolvida uma nova aplicação para smartphones que prevê a insuficiência cardíaca através da voz. A tecnologia baseia-se num dos sintomas mais comuns: a falta de ar. O sintoma mais comum da insuficiência cardíaca é a …

Atividade física ajuda a prevenir a perda de visão

Uma nova investigação sugere que o exercício físico pode ser um componente-chave na prevenção da perda de visão. Os benefícios da atividade física são cada vez mais conhecidos, mas há alguns que devem ser tidos em …

Dubai vai construir uma cidade marciana no deserto

O Dubai tem em mãos um projeto ambicioso: a construção de uma cidade marciana. O projeto foi apresentado por uma empresa sediada em Copenhaga e Nova Iorque e é uma parte do plano dos Emirados …

Coreia do Norte voltou a rejeitar negociações com os Estados Unidos

A Coreia do Norte disse, esta terça-feira, que não tenciona retomar o diálogo com os Estados Unidos, quando o vice-secretário de Estado norte-americano, Stephen Biegun, chegou à Coreia do Sul para discutir diplomacia nuclear. Num comunicado …

Construiu uma cadeira de rodas com bicicletas elétricas para a namorada. Agora, vai produzi-la em massa

Para Zack Nelson, construir esta  peça inovadora de engenharia foi "super divertido e surpreendentemente simples". Há cerca de um ano, Zack Nelson, o youtuber de tecnologia do canal JerryRigEverything, uniu duas bicicletas elétricas para criar uma …

A reeleição de Trump nunca esteve tão ameaçada. A culpa é do pessimismo dos americanos

A gestão do Presidente norte-americano face à pandemia e a perspetiva de uma crise económica ameaçam a reeleição de Donald Trump. Um estudo de opinião da Fundação Peter G Peterson para o The Financial Times indica …

Ministros da Indonésia promovem colar de eucalipto como cura para a covid-19

O ministro da Agricultura da Indonésia foi muito criticado por especialistas por alegar que um colar feito de eucalipto pode ajudar a impedir a transmissão da covid-19. Segundo o The Guardian, o ministro da Agricultura da …

SATA pede auxílio ao Estado no valor de 163 milhões de euros

A SATA, companhia aérea detida a 100% pela Região Autónoma dos Açores, precisa do valor até ao final do ano para pagar dívidas. A SATA pediu um auxílio ao Estado de 163 milhões de euros para …

Cortiça portuguesa usada em foguetões da Space X

A Corticeira Amorim forneceu a Space X, de Elon Musk, para componentes usados nos foguetões espaciais da empresa, adiantou o presidente da empresa, António Rios Amorim. "É o nosso maior cliente [deste segmento] neste momento desde …

Pandemia põe em risco mais de 40% dos empregos no Algarve

Além do Algarve, outros destinos turísticos europeus, como ilhas do sul da Grécia, Canárias e Baleares, estão também em risco. As regiões onde o turismo tem mais peso enfrentam um risco maior de destruição de emprego, …