Decisão da Operação Marquês causa indignação na política. Costa prefere não comentar

Mário Cruz / Lusa

Ivo Rosa depois da leitura da decisão instrutória da Operação Marquês

Depois de ser conhecida a decisão instrutória da Operação Marquês, são muitas as figuras políticas que já se manifestaram com indignação. Já António Costa prefere não mexer no assunto e diz que não tem “nada a acrescentar”.

À saída do velório de Jorge Coelho, em Lisboa, o primeiro-ministro repetiu uma ideia que já tinha frisado esta manhã. “Não é a circunstância, mas sobre esta matéria já disse tudo o que tinha dizer em outubro de 2014 e não tenho mais nada a acrescentar”, frisou aos jornalistas.

Contudo, nem todos seguem a conduta mais recatada de Costa e são muitas as figuras políticas que já evidenciaram o seu descontentamento perante a decisão de Ivo Rosa.

Da oposição ainda não se ouviram declarações, mas, segunda a Lusa, o presidente do PSD, Rui Rio, convocou para sábado uma reunião da Comissão Permanente do partido para analisar a decisão instrutória da Operação Marquês.

A socialista Ana Gomes considerou que a decisão “é arrasadora para a justiça e para o Ministério Público”.

“Acompanhei [a leitura] com crescente preocupação e estou com o coração pesado. É avassalador. (…) porque isto faz o jogo de todos os inimigos da democracia e da criminalidade organizada, que vai continuar”, disse ao Público.

Ana Gomes considera ainda que a decisão instrutória “também é um arraso para a política”, porque “tem desvalorizado as disfunções da justiça” e revela que os mega processos “não fazem justiça em tempo útil”.

A ex-eurodeputada considera haver “duas inconsistências”: a “desvalorização dos crimes de fraude fiscal e das declarações de Hélder Bagtalia, que estava sustentadas em prova documental”.

Como é habitual por parte da ex-candidata à Presidência da República, foram muitos os tweets que foi partilhando ao longo da leitura, onde ironizou sobre as decisões tomadas.

Também o CDS já reagiu oficialmente à decisão instrutória da Operação Marquês, através do seu líder, Francisco Rodrigues dos Santos, numa mensagem citada pelo Expresso.

“Do ponto de vista jurídico, é uma decisão judicial que deve ser respeitada no quadro do Estado de Direito. Trata-se contudo de uma decisão recorrível e, portanto, não definitiva (…) Depois de tantos anos, o povo não entende esta decisão e está indignado com razão. Os valores éticos e morais de um Governante não prescrevem“, pode ler-se.

A mensagem frisa ainda que “o sistema judicial mostrou, neste processo, que está doente“, deixando a promessa que “o CDS vai empenhar-se em tornar o sistema judicial rápido, previsível, forte com os fortes, em que as regras sejam respeitadas e onde a culpa não morra solteira”.

Do lado do Bloco de Esquerda, Catarina Martins também reagiu à decisão instrutória. A coordenadora considerou que ficaram à vista “grandes fragilidades que põem em crise o funcionamento da justiça”.

A líder bloquista particularizou os “prazos de prescrição de crimes de corrupção” e “a urgência da criminalização do enriquecimento injustificado”

André Ventura diz-se revoltado com as conclusões apresentadas pelo juiz Ivo Rosa. O líder do Chega fez várias publicações nas redes sociais onde disse estar “Indignado. Tremendamente indignado. Violentamente indignado!“, mas sublinha que é altura de “lutar“.

 

Tiago Mayan Gonçalves, que foi candidato à Presidência da República em janeiro deste ano, foi dos mais ativos no Twitter na tarde em que o juiz Ivo Rosa deitou abaixo a acusação do Ministério Público contra José Sócrates.

O liberal publicou uma fotografia a simular um encontro virtual na rede social Tinder, com a frase: “O meu amor por ti não prescreve”, uma referência ao motivo pelo qual o juiz ilibou Sócrates de vários crimes: terem prescrito.

No meio de tantas críticas, há quem se mostre satisfeito com a decisão. Paulo Campos, ex-secretário de Estado das Obras Públicas, e um dos poucos socialistas que se mantiveram próximos de José Sócrates, admitiu ao Expresso estar “satisfeito do ponto de vista da amizade pessoal. É um dia de satisfação”.

Elogiou a forma “exemplar” com que Ivo Rosa conduziu o processo sem fugas de informação. “É que pela primeira vez a questão da manipulação do juiz foi escancarada aos olhos de todos. E é uma matéria muito relevante, que interessa esclarecer”, frisa.

Sobre um eventual futuro regresso de Sócrates à política, Paulo Campos diz não fazer “a mínima ideia”, e refere que nunca falou com o amigo sobre isso.

Ana Isabel Moura, ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Descoberta de pegadas fossilizadas em Espanha revela a existência de um "berçário" de elefantes

Pegadas fossilizadas foram encontradas numa praia no sul da Espanha e mostram o que pode ter sido o berçário de uma espécie extinta de elefantes. O local costeiro, situado na região de Huelva, estava normalmente coberto …

Morreu aos 98 anos o historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França

O historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França morreu este sábado, aos 98 anos, na casa de saúde de Jarzé, perto da cidade francesa de Angers, disse à Lusa a pintora Emília Nadal, sua …

Ventura: "Não vejo outra possibilidade senão a ministra da Saúde ou pedir desculpa ou ser afastada"

O Chega vai questionar formalmente o Governo pelo “facto de a ministra da Saúde ter utilizado um carro do Estado” para ir a uma ação de campanha no Porto na sexta-feira, anunciou este sábado André …

Ouvir 30 segundos de uma sonata de Mozart pode reduzir ataques de epilepsia

Ouvir a Sonata para Dois Pianos em Ré Maior (K448), de Wolfgang Amadeus Mozart, durante pelo menos 30 segundos, ajuda a reduzir a atividade elétrica cerebral associada à epilepsia resistente a medicação. Os resultados também sugerem …

Astrónomos resolvem mistério cósmico com 900 anos

Um mistério cósmico com 900 anos, em torno das origens de uma famosa supernova observada pela primeira vez na China no ano 1181, foi finalmente resolvido. Uma nova investigação, publicada dia 15 de setembro no The …

Bons hábitos alimentares podem reduzir a probabilidade de contrair covid-19

Um novo estudo indica que as pessoas que comem muitas frutas e vegetais podem ter menos probabilidades de contrair covid-19. Num pesquisa que envolveu 590 mil adultos, os investigadores descobriram que as pessoas que eram adeptas …

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …