Decisão da Operação Marquês causa indignação na política. Costa prefere não comentar

Ivo Rosa depois da leitura da decisão instrutória da Operação Marquês

Depois de ser conhecida a decisão instrutória da Operação Marquês, são muitas as figuras políticas que já se manifestaram com indignação. Já António Costa prefere não mexer no assunto e diz que não tem “nada a acrescentar”.

À saída do velório de Jorge Coelho, em Lisboa, o primeiro-ministro repetiu uma ideia que já tinha frisado esta manhã. “Não é a circunstância, mas sobre esta matéria já disse tudo o que tinha dizer em outubro de 2014 e não tenho mais nada a acrescentar”, frisou aos jornalistas.

Contudo, nem todos seguem a conduta mais recatada de Costa e são muitas as figuras políticas que já evidenciaram o seu descontentamento perante a decisão de Ivo Rosa.

Da oposição ainda não se ouviram declarações, mas, segunda a Lusa, o presidente do PSD, Rui Rio, convocou para sábado uma reunião da Comissão Permanente do partido para analisar a decisão instrutória da Operação Marquês.

A socialista Ana Gomes considerou que a decisão “é arrasadora para a justiça e para o Ministério Público”.

“Acompanhei [a leitura] com crescente preocupação e estou com o coração pesado. É avassalador. (…) porque isto faz o jogo de todos os inimigos da democracia e da criminalidade organizada, que vai continuar”, disse ao Público.

Ana Gomes considera ainda que a decisão instrutória “também é um arraso para a política”, porque “tem desvalorizado as disfunções da justiça” e revela que os mega processos “não fazem justiça em tempo útil”.

A ex-eurodeputada considera haver “duas inconsistências”: a “desvalorização dos crimes de fraude fiscal e das declarações de Hélder Bagtalia, que estava sustentadas em prova documental”.

Como é habitual por parte da ex-candidata à Presidência da República, foram muitos os tweets que foi partilhando ao longo da leitura, onde ironizou sobre as decisões tomadas.

Também o CDS já reagiu oficialmente à decisão instrutória da Operação Marquês, através do seu líder, Francisco Rodrigues dos Santos, numa mensagem citada pelo Expresso.

“Do ponto de vista jurídico, é uma decisão judicial que deve ser respeitada no quadro do Estado de Direito. Trata-se contudo de uma decisão recorrível e, portanto, não definitiva (…) Depois de tantos anos, o povo não entende esta decisão e está indignado com razão. Os valores éticos e morais de um Governante não prescrevem“, pode ler-se.

A mensagem frisa ainda que “o sistema judicial mostrou, neste processo, que está doente“, deixando a promessa que “o CDS vai empenhar-se em tornar o sistema judicial rápido, previsível, forte com os fortes, em que as regras sejam respeitadas e onde a culpa não morra solteira”.

Do lado do Bloco de Esquerda, Catarina Martins também reagiu à decisão instrutória. A coordenadora considerou que ficaram à vista “grandes fragilidades que põem em crise o funcionamento da justiça”.

A líder bloquista particularizou os “prazos de prescrição de crimes de corrupção” e “a urgência da criminalização do enriquecimento injustificado”

André Ventura diz-se revoltado com as conclusões apresentadas pelo juiz Ivo Rosa. O líder do Chega fez várias publicações nas redes sociais onde disse estar “Indignado. Tremendamente indignado. Violentamente indignado!“, mas sublinha que é altura de “lutar“.

 

Tiago Mayan Gonçalves, que foi candidato à Presidência da República em janeiro deste ano, foi dos mais ativos no Twitter na tarde em que o juiz Ivo Rosa deitou abaixo a acusação do Ministério Público contra José Sócrates.

O liberal publicou uma fotografia a simular um encontro virtual na rede social Tinder, com a frase: “O meu amor por ti não prescreve”, uma referência ao motivo pelo qual o juiz ilibou Sócrates de vários crimes: terem prescrito.

No meio de tantas críticas, há quem se mostre satisfeito com a decisão. Paulo Campos, ex-secretário de Estado das Obras Públicas, e um dos poucos socialistas que se mantiveram próximos de José Sócrates, admitiu ao Expresso estar “satisfeito do ponto de vista da amizade pessoal. É um dia de satisfação”.

Elogiou a forma “exemplar” com que Ivo Rosa conduziu o processo sem fugas de informação. “É que pela primeira vez a questão da manipulação do juiz foi escancarada aos olhos de todos. E é uma matéria muito relevante, que interessa esclarecer”, frisa.

Sobre um eventual futuro regresso de Sócrates à política, Paulo Campos diz não fazer “a mínima ideia”, e refere que nunca falou com o amigo sobre isso.

Ana Isabel Moura Ana Isabel Moura, ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O Budismo é a religião da paz. E não foi por acaso que conseguiu esta reputação

No ocidente, muitas pessoas associam o budismo à paz. No entanto, os budistas têm vindo a envolver-se em conflitos violentos desde o surgimento da religião. Num artigo assinado no The Conversation, Nick Swann, professor de Estudos …

Nikolai Glushkov. Exilado crítico de Putin morto em 2018 em Londres foi estrangulado

O exilado russo e crítico de Putin, Nikolai Glushkov, que foi encontrado morto e, 2018 na sua própria casa em Londres, no Reino Unido, foi estrangulado. O empresário Nikolai Glushkov, que criticava o presidente russo Vladimir …

Ivo Rosa levanta arresto a casa da rua Braamcamp e apartamento de Paris (e já há uma petição para o afastar)

O apartamento da rua Braamcamp, em Lisboa, onde residia o ex-primeiro-ministro José Sócrates, o Monte das Margaridas e a casa em Paris de Carlos Santos Silva deixaram de estar arrestadas na Operação Marquês por decisão …

O novo castelo da Disney em Hong Kong é uma celebração da diversidade

O novo castelo da Disney, no parque temático de Hong Kong, quer celebrar a diversidade, homenageando não apenas uma das suas princesas, mas várias. Walt Disney morreu há 55 anos e, desde então, muita coisa mudou. …

Vacinas (ainda) não são o princípio do fim. Sociólogo prevê que demorará anos a limpar “destroços” da covid-19

O médico e sociólogo norte-americano Nicholas Christakis defende, em entrevista à agência Lusa, que as vacinas não são ainda o princípio do fim da pandemia, considerando que demorará anos a limpar “os destroços” da covid-19. “Somos …

Jornalista grego especializado em crime assassinado a tiro. Primeiro-ministro pede rapidez na investigação

Um jornalista grego especializado em assuntos criminais foi esta sexta-feira morto por desconhecidos em frente da sua casa em Alimos, nos subúrbios de Atenas, anunciou fonte policial. Giorgos Karaïvaz, jornalista da televisão privada grega Star, foi …

Após 5 meses, alguns Boeing 737 MAX terão de voltar a ficar em terra. Há um "possível problema elétrico"

Cinco meses após voltar a voar após dois acidentes fatais, a Boeing voltou a pedir aos seus clientes que imobilizassem algumas das suas aeronaves para corrigir um "possível problema elétrico". De acordo com a AFP, esta …

25 de Abril marca revolução na linha do Minho. CP vai pôr a circular comboios eléctricos

Os comboios eléctricos vão começar a circular na linha do Minho, nos serviços inter-regional e regional, no próximo dia 25 de Abril. Além disso, o comboio Intercidades também vai chegar a Valença. Estas novidades constituem uma …

Em homenagem ao príncipe Filipe, salvas de canhão ouviram-se em todo o Reino Unido (e Buckingham encheu-se de flores)

Salvas de tiros de canhão foram disparadas este sábado ao meio-dia em todo o Reino Unido em homenagem ao príncipe Filipe, marido da rainha Isabel II, que morreu na sexta-feira aos 99 anos. A partir da …

Fátima avança com 13 de Maio com peregrinos (se situação pandémica se mantiver estável)

Ao contrário do ano passado, as celebrações do 13 de Maio deste ano, em Fátima, deverão ocorrer com a presença de peregrinos caso a situação pandémica se mantenha estável.  O Santuário de Fátima prevê que as …