Execuções estão a aumentar na campanha antidroga nas Filipinas

Keith Bacongco / VisualHunt

O novo presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte

O novo presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte

As Nações Unidas denunciaram esta quinta-feira o “preocupante” aumento de execuções de alegados traficantes e toxicodependentes nas Filipinas, numa campanha que já causou centenas de mortos desde maio passado.

Segundo uma contagem da emissora ABS-CBN, 810 pessoas morreram desde 10 de maio, um dia depois das eleições gerais, no âmbito da guerra contra as drogas iniciada pelo novo Presidente do país, Rodrigo Duterte.

No dia em que tomou posse no cargo, a 30 de junho, Duterte desafiou os filipinos a matarem os toxicodependentes. “Se sabem de algum viciado, vão em frente e matem-no vocês mesmos, já que ter os seus pais a fazê-lo seria muito doloroso”, afirmou na altura.

Das 810 pessoas assassinadas desde então, 496 morreram em operações policiais e 240 foram executadas por homens armados não identificados. Foram ainda encontrados outros 74 cadáveres com letreiros que os acusavam de serem traficantes.

O diretor executivo da agência da ONU contra a Droga e o Crime (UNODC), Yury Fedotov, condenou “o aparente apoio às execuções extrajudiciais” que estão a ocorrer no país.

Fedotov classificou como uma “violação de direitos e liberdades fundamentais” a campanha contra a droga de Duterte, que na campanha eleitoral prometeu matar milhares de delinquentes e toxicodependentes para acabar com a criminalidade no país nos primeiros seis meses de mandato.

“Este tipo de respostas são contrárias às disposições das convenções internacionais de controlo de drogas, não servem para trazer justiça e não ajudam a assegurar que toda a gente viva com saúde, paz e dignidade, segurança e prosperidade”, acrescentou Fedotov.

O representante da UNODC afirmou que a organização está preparada para ajudar as Filipinas a “levar à justiça traficantes de droga com as garantias legais que estão em linha com as normas e padrões internacionais”.

Apesar das críticas de vários organismos internacionais, Duterte garantiu em julho que não vai ceder no empenho de matar todos os envolvidos no narcotráfico.

Nessa mesma intervenção, sobre o estado da Nação, acrescentou que já tinham sido detidas mais de 3.600 pessoas relacionadas com as drogas e que 120 mil toxicodependentes se tinham entregado às autoridades.

O novo Presidente, empossado a 30 de junho, goza de grande popularidade nas Filipinas e as mais recentes sondagens indicam que 91% dos entrevistados confiam em Duterte, a percentagem mais elevada obtida por chefe de Estado do país.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Pois, isto porque as pessoas de bem estão fartas do crime e da impunidade e parasitismo dos criminosos. Melhor que morram 1.000.000 de criminosos e 1 inocente, do que morram 1000 inocentes por actos criminosos e nenhum criminoso pague com a vida.
    De qualquer meio vai haver sempre inocentes mortos quer seja por alguém que se aproveite da “onda de limpeza” pra praticar alguma vingança e rotular a vítima de traficante ou tóxico-dependente ou qualquer outro motivo.
    Agora se não se fizer nada para erradicar/minimizar os criminosos, e dissuadir a população da vida do crime, os inocentes vão pagar maioritariamente com a vida e com impostos eternamente!
    É simples, que se escolha o mal menor para os inocentes e o bem maior para a população em geral e que se pare com a hipocrisia dos “direitos humanos”, direitos humanos deve defender quem é oprimido, subjugado pelos bandidos e criminosos e as famílias das vítimas, não deve defender o criminoso, o bandido o opressor, o assassino, direitos humanos pra quem respeita os direitos humanos. Quem pensa o contrário ou é hipócrita, ou burro, ou estupidamente ingénuo! Não quer morrer, simples que trabalhe e seja honesto, quanta gente não tem trabalho e chegou no ponto de pedir esmola, “ahh não é digno e não quero chegar nesse ponto por isso roubo (mas não comida, telemóveis, carros, motos, etc etc)”, se calhar é mais digno, mais fácil, melhor e mais humano matar e levar famílias ao desespero quando perdem um ente querido.

    DEIXEM DE SER HIPÓCRITAS!

  2. Eu faço minhas as suas palavras.

    IPSIS VERBIS

    “Pois, isto porque as pessoas de bem estão fartas do crime e da impunidade e parasitismo dos criminosos. Melhor que morram 1.000.000 de criminosos e 1 inocente, do que morram 1000 inocentes por actos criminosos e nenhum criminoso pague com a vida.
    De qualquer meio vai haver sempre inocentes mortos quer seja por alguém que se aproveite da “onda de limpeza” pra praticar alguma vingança e rotular a vítima de traficante ou tóxico-dependente ou qualquer outro motivo.
    Agora se não se fizer nada para erradicar/minimizar os criminosos, e dissuadir a população da vida do crime, os inocentes vão pagar maioritariamente com a vida e com impostos eternamente!
    É simples, que se escolha o mal menor para os inocentes e o bem maior para a população em geral e que se pare com a hipocrisia dos “direitos humanos”, direitos humanos deve defender quem é oprimido, subjugado pelos bandidos e criminosos e as famílias das vítimas, não deve defender o criminoso, o bandido o opressor, o assassino, direitos humanos pra quem respeita os direitos humanos. Quem pensa o contrário ou é hipócrita, ou burro, ou estupidamente ingénuo! Não quer morrer, simples que trabalhe e seja honesto, quanta gente não tem trabalho e chegou no ponto de pedir esmola, “ahh não é digno e não quero chegar nesse ponto por isso roubo (mas não comida, telemóveis, carros, motos, etc etc)”, se calhar é mais digno, mais fácil, melhor e mais humano matar e levar famílias ao desespero quando perdem um ente querido.

    DEIXEM DE SER HIPÓCRITAS!”

RESPONDER

Dymka, a gata que perdeu as patas e recebeu próteses de titânio impressas em 3D

Dymka, uma gata russa, ganhou um novo estímulo na sua vida depois de um grupo de veterinários realizar uma cirurgia para substituir as suas patas por próteses feitas de titânio impressas em 3D. A universidade revelou …

Hélder Amaral: "O meu partido de sempre está a morrer"

Em declarações ao semanário Expresso, o antigo deputado do CDS-PP, Hélder Amaral, diz-se desiludido com o seu partido. O ex-deputado centrista Hélder Amaral, que foi também presidente da distrital de Viseu, não está feliz com o …

EDP antecipa pagamento a mais de mil fornecedores em Portugal e Espanha

A EDP vai antecipar o pagamento a mais de mil fornecedores, uma iniciativa que, à semelhança do que já aconteceu no último ano, irá manter-se para todos os pagamentos a fornecedores ao longo do primeiro …

Há centenas de pessoas em busca de tesouros que não existem na Índia (e a culpa é de um boato)

Moradores de pelo menos três vilas no distrito de Rajgarh, no estado indiano de Madhya Pradesh (MP), passaram a última semana à procura de um tesouro antigo que provavemente não existe. Centenas de aldeões estão a …

João Ferreira diz que Marcelo deixou jovens em situação de "vulnerabilidade" (e elogia lay-off a 100%)

João Ferreira criticou este sábado o atual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa por deixar os jovens em situação de "vulnerabilidade". O candidato presidencial João Ferreira afirmou, este sábado, que o Presidente da República, Marcelo …

Marisa Matias critica que apenas 1% do orçamentado seja gasto com cuidadores informais

Marisa Matias, candidata presidencial apoiada pelo Bloco de Esquerda, criticou este sábado que apenas tenha sido executado 1% da verba prevista no Orçamento do Estado para 2020 para os projetos-piloto dos cuidadores informais. Os atrasos e …

Ana Gomes considera "elucidativo" que Sócrates a ataque e elogie Marcelo

Ana Gomes, candidata às eleições presidenciais, considerou “elucidativo” que o antigo primeiro-ministro José Sócrates a tenha atacado e elogiado Marcelo Rebelo de Sousa. Questionada pelos jornalistas sobre o artigo de José Sócrates divulgado na sexta-feira, em …

Só pela profissão, professores "não são grupo de risco"

Graça Freitas reconheceu a importância dos professores "para o funcionamento do país", mas rejeitou considerá-los um grupo de risco esta sexta-feira. Os professores não são considerados um grupo de risco que deva ser integrado entre as …

João Leão infetado com covid-19

João Leão, ministro das Finanças, testou positivo à covid-19. O governante encontra-se assintomático e em confinamento domiciliário. O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, testou positivo à covid-19. A informação foi adiantada este sábado …

Ricardo Salgado quer anular multa de 75 mil euros

A defesa de Ricardo Salgado recorreu ao Supremo Tribunal de Justiça para tentar anular uma decisão do Tribunal da Relação de Lisboa que confirmou uma multa de 75 mil do Banco de Portugal por causa …