Oito valas comuns descobertas na Líbia. ONU pede investigação “eficaz e transparente”

A Organização das Nações Unidas (ONU) pediu na quinta-feira uma “investigação eficaz e transparente” a alegadas mortes ilegais na Líbia depois de terem sido descobertas oito valas comuns numa região que passou para o controlo das forças pró-governamentais.

A 05 de junho, forças leais ao Governo de Unidade Nacional (GNA), reconhecido pela ONU, expulsaram as tropas rivais de Khalifa Haftar de Tarhuna, da última zona que controlava na zona ocidental do país, que vive mergulhado no caos seu último reduto desde a queda de Muammar Kaddafi em 2011, noticiou a agência Lusa.

Apoiado militarmente pela Turquia, o GNA tomou toda a parte ocidental do país, numa importante vitória contra o Marechal Haftar, o homem forte do leste apoiado pelo Egito e pela Rússia.

Numa declaração, a Missão de Apoio das Nações Unidas na Líbia (MANUL) afirmou que “regista com horror as informações sobre a descoberta, nos últimos dias, de pelo menos oito valas comuns, a maioria delas em Tarhuna”, 65 quilómetros a sudeste de Trípoli.

A MANUL apelou para uma “investigação eficaz e transparente às alegadas mortes ilegais”, saudando a criação, pelo Ministério da Justiça da GNA, de uma comissão de inquérito para “guardar as valas comuns, identificar as vítimas, estabelecer as causas de morte e devolver os restos mortais” às famílias.

Um jornalista da agência France Presse teve acesso ao presumível local de uma vala comum em Tarhuna, onde vários corpos foram descobertos e retirados pelo Crescente Vermelho Líbio, de acordo com agentes da polícia no local.

Segundo o diretor do hospital público de Tarhuna, Abuarawi al-Bouzedi, 160 corpos foram também descobertos na morgue pelas forças do GNA aquando da sua chegada à cidade. Os corpos “foram transferidos para Tripoli e Misrata pelo Crescente Vermelho”, disse o diretor a jornalistas em Tarhuna, sem mais explicações.

Há alguns dias, o MANUL tinha classificado as informações sobre a descoberta de corpos no hospital de Tarhuna como “muito perturbadoras” e apelado à GNA para que iniciasse rapidamente uma investigação imparcial.

Após a captura de Tarhuna, a GNA advertiu as suas tropas contra qualquer ato de represália ou pilhagem, sob ameaça de processo penal, e apelou à proteção da “vida, dignidade e propriedade” dos cidadãos.

O Presidente do Egito, Abdel Fattah el-Sissi, lançou em 06 de junho no Cairo uma iniciativa unilateral para acabar com a guerra civil na Líbia e preparar o caminho para a realização de eleições livres no país.

O plano – que teve a anuência do comandante das forças rivais do governo de acordo nacional (GAN), o marechal Khalifa Haftar, que sofreu duras perdas nas últimas semanas – contemplava um cessar-fogo a iniciar segunda-feira e a formação de um conselho presidencial no qual as três regiões da Líbia estariam representadas e que deveria governar durante um período de transição de um ano e meio, seguido de eleições.

Desde abril de 2019, centenas de pessoas, incluindo numerosos civis, foram mortos nos combates da ofensiva a Tripoli e cerca de 200 mil foram obrigados a fugir.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Uma só teoria da conspiração sobre a covid-19 matou 800 pessoas. 60 ficaram totalmente cegas

Pelo menos 800 pessoas morreram e 60 ficaram cegas na sequência de uma teoria da conspiração sobre a covid-19, concluiu um novo estudo. A investigação, cujos resultados foram esta semana publicados na revista científica American Journal …

Apple e Google removem das suas lojas de aplicações um dos jogos mais populares do mundo

As gigantes tecnológicas Apple e Google removeram esta semana das suas lojas de aplicações, a App Store e a Google Play Store, respetivamente, o Fortnite, um dos jogos mais populares de todo o mundo. As …

Encontrado tesouro de artefactos nazis no "Covil do Lobo", o quartel-general ultrassecreto de Hitler

Quando os nazis se prepararam para invadir a União Soviética, em 1941, construíram um quartel-general militar secreto na floresta Masúria, na Polónia, ao qual chamaram "Wolfsschanze" ou "Covil do Lobo". Desde a sua descoberta após a …

Itália vai construir um túnel submarino para unir Sicília ao continente

Itália está a planear construir um túnel para ligar a região insular da Sicília ao continente italiano. O projeto de cinco mil milhões de euros vai ser pago com a parte do Fundo de Recuperação …

Point Roberts tinha um pé nos EUA e outro no Canadá (mas agora não "pertence" a nenhum)

Point Roberts, em Washington, está numa posição única. Localizada na ponta da Península de Tsawwassen, a cidade fica totalmente abaixo do paralelo 49, a linha que separa o Canadá dos Estados Unidos. Agora, a cidade …

Milhares de processadores quebraram um trilião de chaves para resgatar um Zip com bitcoins

Um misterioso homem perdeu o acesso a um ficheiro Zip onde estavam encriptadas as suas chaves privadas de bitcoins. Os 300 mil dólares foram resgatados por dois especialistas em criptografia — e por muitos milhares …

Reino Unido com mais de mil novas infeções pelo quarto dia consecutivo

O Reino Unido registou mais 11 mortos e 1.441 infeções de covid-19 nas últimas 24 horas, anunciou o Ministério da Saúde britânico, que manteve restrições sobre a área metropolitana de Manchester e parte do norte …

Governo não pondera (para já) proibição de fumar ao ar livre

O Governo não está a ponderar, neste momento, proibir fumar ao ar livre como foi decretado em Espanha, mas há “muitos aspetos em aberto” que serão acompanhados, disse esta sexta-feira a ministra da Saúde, Marta …

Lotação do Avante reduzida a um terço. Visitantes terão uma "área superior à que está estabelecida para as praias"

O PCP anunciou que vai limitar a entrada na sua anual Festa do "Avante!" a um terço da capacidade total, em virtude do contexto de pandemia de covid-19. O espaço de 30 hectares das Quinta da …

Governo da Guiné Equatorial demitiu-se em bloco

O Governo da Guiné Equatorial, liderado pelo primeiro-ministro Francisco Pascual Obama Asue, apresentou a sua demissão em bloco. Em declarações aos jornalistas, o ministro da Comunicação e porta-voz do Governo em funções, Eugenio Nze Obiang, explicou …