O Wi-Fi e os telemóveis podem estar a matar as suas plantas

Azazirov / photoxpress

foto: Azazirov / photoxpress

foto: Azazirov / photoxpress

Por mais que você trate das suas plantinhas, elas estão sempre a morrer? Se sim, provavelmente os culpados não são fungos ou mesmo bactérias, mas sim um “vilão” invisível sem o qual já não consegue viver: o Wi-Fi. 

A descoberta foi feita por jovens estudantes do colégio Hjallerup, no norte da Jutlândia, na Dinamarca. Tudo começou quando algumas alunas do colégio suspeitaram de que os responsáveis pela dificuldade que estavam a ter em adormecer fossem os seus telemóveis, que ficavam perto das suas camas.

Como o colégio não possuía nenhum tipo de equipamento para testar o efeito das micro-ondas dos dispositivos electrónicos no cérebro, as jovens dinamarquesas, estudantes do 9º ano,  resolveram fazer um teste bastante rudimentar para comprovar a sua teoria.

As jovens resolveram colocar dois grupos de plantas em duas estufas, durante 12 dias. Usaram uma plana conhecida: o agrião.

Numa das estufas as plantas foram colocadas juntamente com vários dispositivos electrónicos, que emitiam sinais wireless (um router wi-fi e telemóveis), e na outra as plantas foram totalmente protegidas da influência dos aparelhos.

Plantas de agrião exposto a aparelhos com wi-fi e plantas de agrião saudável

Plantas de agrião exposto a aparelhos com wi-fi e plantas de agrião saudável (foto: Hjallerup School)

Plantas de agrião exposto a aparelhos com wi-fi e plantas de agrião saudável (foto: Hjallerup School)

O resultado? Na primeira estufa todas as sementes fracassaram em germinar, enquanto que no segundo caso, a reprodução aconteceu normalmente e o agrião cresceu de forma saudável.

Ambas as populações de plantas estavam expostas às mesmas condições de humidade, luminosidade e temperatura.

A experiência valeu às estudantes um prémio de “Jovens Investigadoras”,  mas apesar do resultado se mostrar bastante interessante, o teste feito pelas jovens é amador e não pode ser considerado uma tese comprovada cientificamente.

As jovens cientistas dinamarquesas responsáveis pelo estudo: Lea Nielsen, Mathilde Nielsen, Signe Nielsen, Sisse Coltau and Rikke Holm

As jovens cientistas dinamarquesas responsáveis pelo estudo: Lea Nielsen, Mathilde Nielsen, Signe Nielsen, Sisse Coltau and Rikke Holm (foto: Kim Horsevad / Hjallerup School)

As jovens cientistas dinamarquesas responsáveis pelo estudo: Lea Nielsen, Mathilde Nielsen, Signe Nielsen, Sisse Coltau and Rikke Holm (foto: Kim Horsevad / Hjallerup School)

A experiência chamou no entanto a atenção da comunidade científica internacional, nomeadamente de cientistas em Inglaterra, na Holanda e na Suécia, que irão agora repetir os testes em laboratório com metodologia científica.

Entre os cientistas que ficou impressionado com o estudo, encontra-se o professor Olle Johanson, do conceituado Karolinska Institutet de Estocolmo, na Suécia, que revelou que irá reproduzir o teste com a professora Marie-Claire Cammaert, investigadora da Universidade Livre de Bruxelas, na Bélgica.

Mas enquanto não surgem resultados da comunidade científica, que tal deixar de levar o seu telemóvel para o quarto?

Adriano Padilha, MA

RESPONDER

Escritor chinês detido por cometer os homicídios que inspiraram as suas obras

Um escritor chinês premiado foi detido esta sexta-feira por envolvimento num quádruplo homicídio que aconteceu em 1995, na China. O homem usou os crimes como inspiração para as suas obras. O trabalho de Liu Yongbiao, de …

Primeiro caso de super bactéria com características genéticas raras registado em Portugal

O primeiro caso português de uma super bactéria com características genéticas raras foi registado numa mulher de 64 anos "sem história de viagens ou exposição a produtos de origem asiática". A mulher de 64 anos foi …

Em Ave Maria, todos os caminhos vão dar ao céu

Além de ser o fundador da rede de pizzarias Domino's, o milionário empreendedor Tom Monaghan idealizou Ave Maria, uma cidade no estado da Flórida, nos Estados Unidos, entregue de corpo e alma à fé católica, …

Índios brasileiros ganham processo com mais de 30 anos sobre posse de reserva ambiental

No diferendo judicial sobre uma disputa pela propriedade de terras contra o Estado de Mato Grosso, os juízes do Supremo Tribunal Federal do Brasil deram razão aos índios Xingu, que vivem em reserva ambiental no …

A SIDA já não é a doença que mais mata em África

O HIV/SIDA já não é a principal causa de morte nem África, mas isto não são apenas boas notícias. A doença passou apenas para segundo lugar, mantendo-se no topo das principais causas de morte no …

Rio Tejo está em risco de secar por completo

As alterações climáticas, as barragens e os desvios de água para a agricultura e para campos de golfe, em Espanha, deixam o rio Tejo "à beira do colapso" e da seca completa. O alerta é deixado …

ARS condenada a pagar 49 mil euros por compressa esquecida em barriga de grávida

A Administração Regional de Saúde do Norte foi condenada ao pagamento de uma indemnização de quase 49 mil euros, num caso de negligência médica, devido ao esquecimento de uma compressa no interior da barriga de …

Líder do grupo KKK ameaçou queimar jornalista afroamericana

Um líder do grupo KKK (Ku Klux Klan) ameaçou queimar uma jornalista afroamericana colombiana durante uma entrevista ao canal hispânico Univisión, em julho, no estado norte-americano da Carolina do Norte. A entrevista será transmitida no …

BE e PCP querem acabar com corte ao subsídio de desemprego já no próximo ano

No Orçamento de Estado do ano passado, a medida não passou. Em junho, no Parlamento, a medida voltou a não passar. Agora, volta à mesa de negociações. Segundo o Diário de Notícias, o fim da redução …

Em um ano, há mais 8365 novos funcionários públicos

O número de funcionários públicos aumentou 1,3% no segundo trimestre deste ano, face a igual período de 2016, para 668.043 postos de trabalho, de acordo com a Síntese Estatística do Emprego Público. Em comparação com o …