O Universo pode estar cheio de minúsculas bombas atómicas naturais

NASA/CXC/SAO

As estrelas do Universo funcionam com fusão nuclear, mas a fissão nuclear – mecanismo no centro de uma bomba atómica – é um processo extremamente raro na natureza. Agora, investigadores estão a sugerir que um tipo de fissão nuclear nas anãs brancas resulta em explosões semelhantes a bombas atómicas.

De acordo com o Vice, dois cientistas acreditam ter identificado um ambiente natural exótico onde a fissão nuclear não só ocorre, mas também poderia desencadear um dos tipos mais importantes de explosão do Universo: uma supernova.

Quando as estrelas morrem, deixam para trás vestígios, desde buracos negros a estrelas de neutrões e anãs brancas, todos com as suas próprias propriedades.

As anãs brancas, os restos de estrelas como o nosso Sol, podem morrer pela segunda vez em explosões chamadas supernovas Tipo 1a, que têm um brilho tão consistente que os cientistas as usam como “velas padrão” para medir a expansão do Universo.

Acredita-se que essas explosões ocorram quando as anãs brancas são oprimidas por material puxado de uma estrela companheira, mas um novo estudo sugere que uma reação de fissão ultra-rara pode desencadear algumas dessas explosões brilhantes.

“As pessoas pensam que as anãs brancas têm uma estrela companheira porque não sabiam como fazer a estrela explodir sem uma companheira”, disse Charles Horowitz, professor de física da Universidade do Indiana. “Podemos estar errados sobre os companheiros, pelo menos para alguns dos Tipo 1as”.

Horowitz e o co-autor Matt Caplan, professor de física na Universidade Estadual de Illinois, sugerem que os elementos radioativos cristalizados, que chamam de “flocos de neve de urânio”, podem causar problemas no interior das anãs brancas.

Esses flocos apareceriam 100 milhões de anos após a formação das estrelas mortas, permitindo que o remanescente arrefecesse o suficiente para que elementos pesados ​​- incluindo o grupo actinídeo ao qual pertence o urânio – congelassem em cristais reticulados.

“Seria um cristal muito sujo”, disse Caplan. “O floco de neve provavelmente incluirá chumbo, provavelmente incluirá tório e pode até ter uma estrutura de cristal especial que é 50/50 de actinídeos e elementos leves.”

Em segundos, esses flocos podem crescer até ao tamanho de grãos de areia dentro de uma anã branca. Como o urânio é radioativo e instável, um núcleo nessas formações inevitavelmente decairia, disparando um trio de neutrões para os seus vizinhos próximos e desencadeando uma reação em cadeia de fissão nuclear semelhante à detonação de uma bomba atómica.

Todo o calor e energia produzidos a partir da fissão faria com que elementos mais leves, como carbono e oxigénio, se fundissem, criando um estado supercarregado semelhante a uma arma de fusão, como uma bomba de hidrogénio.

“Se estivesse suficientemente quente, num local apertado, e se se libertasse energia suficiente, isso pode queimar todo o carbono e oxigénio da estrela. Quando o carbono e o oxigénio começam a queimar, é o barril de pólvora que sobe. Nesse ponto, temos uma supernova” que “obliteraria completamente a estrela”, explicou Caplan.

Assim, a decomposição de um único núcleo de urânio poderia iniciar uma das formas mais raras e cientificamente significativas de explosão estelar do Universo.

Horowitz e Caplan alertaram que esta é uma nova hipótese para explicar as supernovas Tipo 1a e que não há evidência direta de que flocos de neve de urânio desencadeiem essas explosões.

“Acho que o próximo passo mais importante é fazer com que os nossos amigos que fazem simulações de supernova tentem colocá-lo num código e ver se esses pequenos flocos de neve podem ficar suficientemente quentes para iniciar uma reação de fusão”, disse Caplan.

Este estudo, que vai ser publicado na revista científica Physical Review Letters, está disponível na plataforma de pré-publicação ArXiv.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Crianças têm dificuldade em entender emoções de pessoas com máscara

Um novo estudo mostra que crianças dos três aos cinco anos só conseguem entender as emoções escondidas por detrás das máscaras em apenas 40% das ocasiões. A equipa de investigação U-Vip (Unidade para Deficientes Visuais), liderada …

Cientistas identificam uma rara "hélice" magnética num sistema binário

De acordo com investigações que serão publicadas na revista The Astrophysical Journal, investigadores da Universidade de Notre Dame identificaram a primeira hélice magnética eclipsante num sistema estelar variável cataclísmico. O sistema estelar, conhecido como J0240, é …

Euro2020, 2º dia: Bélgica e Finlândia vencem em dia marcado pelo colapso de Eriksen

A Bélgica estreou-se hoje no Euro2020 de futebol com uma vitória expressiva sobre a Rússia (3-0), no Grupo B, num dia histórico para a Finlândia, mas manchado pelo colapso do dinamarquês Christian Eriksen, que lançou …

Bélgica 3-0 Rússia | Diabos belgas à solta em São Petersburgo

A Bélgica entrou com tudo nesta fase final do EURO 2020. Na noite deste sábado, os “diabos vermelhos” andaram à solta e silenciaram São Petersburgo. A Bélgica entrou hoje com o pé direito no Campeonato da …

Um braço robótico conseguiu ajudar um paciente a sentir o mundo

Recentemente, um implante neural permitiu que as pessoas escrevessem uma mensagem apenas com o pensamento. Agora, um novo braço robótico controlado por um implante está a criar curiosidade por conseguir enviar feedback tátil para o …

Dinamarca 0-1 Finlândia | Todos a pensar em Eriksen

A Finlândia venceu o seu encontro de estreia em fases finais de Campeonatos da Europa, num jogo em que o mais importante não foi o resultado final, mas sim a luta de Eriksen pela vida. A …

Polícia chinesa prende mais de mil suspeitos de lavagem de dinheiro com criptomoedas

As autoridades chinesas intensificaram o controlo de esquemas que envolvem criptomoedas e prenderam mais de 1.100 suspeitos de usar os ativos digitais para lavagem de fundos ilícitos. A mega operação ocorreu em 23 províncias, regiões e …

#CancelCanadaDay. População quer pôr fim ao Dia do Canadá

Uma cidade canadiana e uma "Primeira Nação" do país cancelaram formalmente o Dia do Canadá alegando que não querem continuar a homenagear a "tentativa de genocídio" contra os povos indígenas. A prefeita da cidade de Victoria, …

Plástico é responsável por 80% do lixo nos oceanos

Um estudo global publicado na quinta-feira revelou que 80% do lixo encontrado nos oceanos é composto por plástico, sobretudo sacolas e garrafas. Em seguida surge o metal, vidro, roupas e outros artigos têxteis, borracha, papel …

Governo sabia da partilha de dados de ativistas russos desde março

O Governo sabia do envio para a embaixada russa dos dados pessoais dos manifestantes anti-Putin desde março. A notícia foi avançada pela RTP. Os ativistas russos revelaram que a sua queixa sobre a atitude da Câmara …