O café faz bem aos olhos

Dois ou três cafés por dia protegem as células da retina. Esta é a conclusão de um estudo realizado por investigadores das universidades de Coimbra e de Bona, na Alemanha.

Numa nota enviada esta segunda-feira à agência Lusa, a Universidade de Coimbra refere que esta investigação abre caminho para o desenvolvimento de “novas abordagens terapêuticas para o tratamento de doenças da visão associadas a episódios isquémicos, como a retinopatia diabética e glaucoma”.

Estas são duas das principais causas de cegueira a nível mundial. Na mesma nota, a Universidade de Coimbra indica que a isquemia da retina é uma complicação que está associada às doenças degenerativas da retina, que contribui para a perda de visão e cegueira.

A isquemia da retina “ocorre por oclusão de vasos sanguíneos, maioritariamente da artéria central da retina, de um ramo da artéria da retina ou por oclusão venosa”.

O estudo, liderado por Ana Raquel Santiago, investigadora no laboratório Retinal Dysfunction and Neuroinflammation da Faculdade Medicina da Universidade de Coimbra, foi realizado em modelos animais (ratos) e desenvolvido em duas fases, tendo sido publicado na Cell Death and Disease.

No início, foram avaliados os efeitos da cafeína nas células da microglia – “células imunitárias que funcionam como os macrófagos da retina, mas que em situação de isquemia libertam substâncias nocivas que contribuem para o processo degenerativo”, explica a Universidade.

Os ratos começaram por consumir cafeína durante duas semanas ininterruptamente, tendo sido posteriormente sujeitos a um período transitório de isquemia ocular. Após a recuperação, voltaram a beber cafeína.

As análises revelaram que “a cafeína controla a reatividade das células da microglia de forma a conferir proteção à retina, quando comparado com animais que bebiam água”, acrescenta a Universidade de Coimbra.

“Nas primeiras 24 horas assistiu-se a uma ativação exacerbada das células da microglia, indicando que, de alguma forma, a cafeína estava a promover um ambiente pró-inflamatório para depois garantir proteção e travar a progressão da doença”, refere a coordenadora do estudo.

Sabendo que a cafeína é um antagonista dos recetores de adenosina (envolvidos na comunicação do sistema nervoso central) e perante os primeiros resultados, a segunda fase do estudo centrou-se em testar o potencial terapêutico de um fármaco, a istradefilina, no controlo do ambiente inflamatório após um episódio isquémico da retina.

Este é um fármaco capaz de bloquear a ação dos recetores A2A de adenosina e que tem sido avaliado noutras doenças neurodegenerativas.

“Neste grupo de experiências, observou-se que a administração de istradefilina diminui a reatividade das células da microglia, atenuando o ambiente pró-inflamatório e o dano causado pela isquemia transiente”, descreve Ana Raquel Santiago. Este fármaco foi testado pela primeira vez na retina, tendo sido administrado após o insulto isquémico da retina.

Estes resultados podem abrir portas à identificação de novos fármacos que possam tratar ou atenuar as alterações visuais inerentes a estas doenças. “Os recetores A2A de adenosina podem vir a ser um alvo interessante para travar a perda de visão causada por doenças como o glaucoma ou a retinopatia diabética”, acrescenta a investigadora.

Atualmente, não há cura para estas doenças e os tratamentos disponíveis não são eficazes. Desenvolvido ao longo de três anos, o estudo foi financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) e pela empresa Manuel Rui Azinhais Nabeiro.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Investir em peças de Lego é mais rentável que comprar ações

Hoje em dia qualquer coisa pode ser construída com Legos. Segundo um estudo de uma professora da Escola Superior de Economia da Rússia, há empresários que preferem investir nas famosas peças da Lego do que …

Sporting vs Moreirense | Bom arranque vale triunfo ao leão

O Sporting não quis deixar fugir os seus adversários directos na luta pelo título e também venceu nesta primeira jornada da segunda volta. Os “leões” receberam e bateram o Moreirense por 2-1, num jogo em …

Alemã tricotou o "cachecol dos atrasos do comboio" e agora vendeu-o por sete mil euros no eBay

A passageira alemã Claudia Weber vendeu no eBay o cachecol que tricotou durante um ano e que representa o longo tempo de espera pelo comboio que a levava ao trabalho, todos os dias. A peça é …

Duas irmãs fingiram ser homens para salvar a barbearia da família

Jyoti e Neha, irmãs de 18 e 16 anos, respetivamente, fingiram ser homens para salvar a barbearia da família, localizada no estado de Uttar Pradesh, Índia, depois de o pai adoecer em 2014 "Eu estava a …

Tesla anuncia novos despedimentos (e são mais de três mil)

O presidente executivo da Tesla afirmou que a empresa vai suprimir cerca de três mil empregos e alertou para o "caminho muito difícil que tem pela frente" para produzir carros elétricos do Modelo 3 acessíveis …

InSight da NASA prepara-se para ouvir a "pulsação" de Marte

A NASA publicou esta semana imagens do sismómetro da sonda espacial InSight, que se prepara para ouvir a "pulsação" do solo marciano.  A agência espacial norte-americana descreve regularmente através da sua conta no Twitter como …

"Africa", dos Toto, vai tocar para sempre no deserto da Namíbia

"Africa", a canção dos "Toto", hit desde que foi lançada, em 1982, está a tocar para sempre no meio de um deserto na Namíbia, no continente que lhe dá nome. A instalação artística, da autoria de …

Liv deixou a escola por causa do bullying. Hoje, aos 20 anos, tem um negócio milionário

A empresária Liv Conlon abandonou os estudos aos 16 anos porque sofria bullying, montou um negócio imobiliário e agora a sua empresa fatura mais de um milhão de libras por ano. Hoje, ajovem de Bothwell, na …

Há um avião abandonado no aeroporto de Madrid (e ninguém sabe quem é o dono)

O avião, um Mc Donnell Douglas MD87, é o único naquelas condições em Barajas. Procura-se o dono da aeronave que está em “evidente estado de abandono”, de acordo com o aeroporto. Há um avião esquecido no …

Trump cancela viagens de democrata Nancy Pelosi. "Apanhe um voo comercial"

Donald Trump obrigou a presidente da Câmara dos Representantes, a democrata Nancy Pelosi, a desmarcar as viagens que tinha agendadas a Bruxelas e ao Afeganistão. Donald Trump usou o argumento do shutdown, a paralisação dos gastos …