Número 3 do ‘Podemos’ demite-se

imagenenaccion / Flickr

Juan Carlos Monedero, um dos fundadores do Podemos, juntamente com Pablo Iglésias

Juan Carlos Monedero, um dos fundadores do Podemos, juntamente com Pablo Iglésias

O secretário-geral do partido espanhol Podemos, Pablo Iglesias, anunciou esta quinta-feira que o até agora número três e cofundador do partido, Juan Carlos Monedero, se demitiu da estrutura executiva, onde era o responsável pelo programa partidário.

A demissão, que Iglesias disse hoje ter aceitado, surge horas depois de Juan Carlos Monedero ter admitido que se sente “desiludido” com a política e afirmado que o seu partido “começa a parecer-se” com as formações que quer substituir.

Monedero afirmou que, ao entrar “no jogo eleitoral” e ao moderar o seu discurso, o Podemos parece agora – ao contrário do que era ao nascer, em janeiro de 2014 – um partido da “casta”, a expressão que utilizam para denominar os partidos que se alternam no poder em Espanha.

“O contacto permanente com aqueles que queremos superar, faz com que às vezes nos pareçamos com os que queremos substituir. Isso é uma realidade”, afirmou numa entrevista radiofónica na Radiocable Juan Carlos Monedero, professor de Ciência Política e responsável pelo programa do partido.

Para Monedero, o “Podemos caiu neste tipo de problemas porque deixa de ter tempo para reunir-se com um pequeno círculo de apoiantes, porque é mais importante um minuto de televisão ou porque é mais importante aquele que dá mais à estratégia coletiva”.

“Estou convencido de que o Podemos tem de deixar de se olhar em espelhos que não são os seus e para isso temos de nos livrar das teias de aranha que representa a urgência da partidocracia”, disse hoje Juan Carlos Monedero.

Num ato público para apresentar o candidato do partido às eleições autonómicas da Comunidade de Madrid, Pablo Iglesias disse ter aceitado a demissão de Monedero e acrescentou que não partilha as reflexões do seu número três sobre uma eventual deriva do partido.

“Mas nem por isso deixam de ser enormemente valiosas. A crítica de Juan Carlos é importante para nós. Necessitamos de um Juan Carlos a voar e com muito mais liberdade para fazer o que faz melhor, que é pôr o dedo na ferida”, afirmou Iglesias.

No final da apresentação do candidato, Iglesias saiu sem responder às perguntas dos jornalistas.

No início do ano, Juan Carlos Monedero viu-se envolvido numa polémica devido a acusações de que usou 425 mil euros que recebeu de governos sul-americanos [por trabalhos de consultoria política] para financiar ilegalmente o seu partido.

Os restantes partidos – especialmente o PP (no poder) e o PSOE (oposição) – acusaram o Podemos de estar a ser financiado por governos de outros países, nomeadamente pelo governo Venezuelano de Nicolas Maduro e exigiram que Monedero mostrasse os trabalhos feitos para esses governos e a respetiva fatura, algo que até hoje não fez.

O Podemos nega ter sido financiado pelo governo de Nicolas Maduro, para o qual vários dos seus dirigentes prestaram serviços de consultoria.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Nova universidade internacional de Soros pretende combater populismo e alterações climáticas

O filantropo multimilionário George Soros vai investir mil milhões de dólares (cerca de 904 milhões de euros) numa universidade internacional que terá como foco a oposição a governos autoritários e às alterações climáticas. Segundo avançou o …

"O índio está evoluindo e cada vez mais é um ser humano igual a nós", diz Bolsonaro

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse, durante um vídeo em direto em que comentava a criação do Conselho da Amazónia, que "o índio está evoluindo e cada vez mais é um ser humano igual …

Jorge Brito Pereira deixa de ser advogado de Isabel dos Santos

O advogado anunciou, esta sexta-feira, que saiu da sociedade de advogados Uría Menéndez Proença de Carvalho, suspendeu a atividade profissional e, como consequência, vai cessar "o patrocínio jurídico" à empresária angolana. "Face às informações publicadas nos …

621 milhões de euros. Ministra reconhece que redução do défice no SNS ficou aquém

A ministra da Saúde reconheceu, esta sexta-feira, que a redução do défice do SNS em 2019 para 621 milhões ficou aquém do que estava previsto, sublinhando o aumento dos custos com pessoal. A ministra da Saúde, …

Governo prevê descontos nas portagens no interior

A ministra da Coesão Territorial disse esta sexta-feira que o novo modelo de desconto das portagens para o interior do país prevê descontos para quem vive, para quem trabalha e para quem visita no …

Excesso de higiene está a tornar a nossa saúde mais frágil, aponta estudo

Um grupo de investigação do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) divulgou recentemente um estudo sobre a perda de diversidade da flora intestinal - também denominada como microbiota - e as consequências desta diminuição na nossa …

Tiroteio na Alemanha faz pelo menos seis mortos e vários feridos

Pelo menos seis pessoas morreram e várias ficaram feridas num tiroteio, esta sexta-feira, na cidade alemã de Rot am See. De acordo com vários media alemães, pelo menos seis pessoas morreram num tiroteio em Rot am …

IKEA aumenta salário de entrada dos trabalhadores para 700 euros

A IKEA aumentou o salário de entrada para trabalhadores a tempo inteiro de 650 euros para 700 euros brutos mensais, acima do salário mínimo nacional (635 euros), anunciou hoje a cadeia de venda de mobiliário. Em …

Mortes nos Comandos. Recruta diz que colocaram um cateter em Hugo Abreu já depois de estar morto

Rodrigo Silvano, o último recruta no curso 127 de Comandos a sair da tenda de enfermaria onde morreu Hugo Abreu no primeiro dia da Prova Zero, relatou ao tribunal que viu o enfermeiro do INEM …

Rafa inegociável. Benfica só vende por 80 milhões de euros

Rafa é inegociável. O Benfica só deixar sair o extremo de 26 anos pelo valor da sua cláusula de rescisão, que está fixada nos 80 milhões de euros. A notícia é avançada esta sexta-feira pelo Correio …