Num jardim zoológico da Austrália, há concertos ao vivo (para entreter os elefantes)

O jardim zoológico de Melbourne está a desenvolver um programa mundial de músicos para tocar para a sua multigeracional manada de elefantes asiáticos em perigo de extinção para que melhore a ligação entre os seis animais.

À medida que os jardins zoológicos melhoram na forma de cuidar das necessidades físicas dos seus animais, também se estão a tornar cada vez mais preocupados em fornecer estímulo intelectual, também conhecido como enriquecimento.

“As manadas de elefantes na natureza deparar-se-ão com muitas coisas novas, seja um crocodilo no rio ou um pedaço de comida particularmente rica”, disse Erin Gardiner, ao IFLScience. “O ambiente do jardim zoológico pode tornar-se estático. O nosso objetivo é criar algo imprevisível”.

Quando uma banda de música que participava num dos programas de entretenimento do Jardim Zoológico de Melbourne, na Austrália, passou pelo recinto de elefantes numa noite, algumas das reações dos elefantes deram aos seus cuidadores uma ideia diferente.

Em vez de apenas conversar com os animais, o jardim zoológico está a experimentar tocar o maior número possível de músicas, enquanto observa as reações dos elefantes. Gardiner disse que a amostra não é suficientemente grande o para identificar um estilo favorito, mas até agora a melhor resposta foi à percussão.

“Há muitas investigações sobre a reprodução de músicas gravadas para animais, mas não conseguimos encontrar nada sobre música ao vivo para elefantes”, disse Gardiner.

Os cuidadores do jardim zoológico acreditam que a estimulação visual pode ser tão importante como o som. Os elefantes também valorizam as respostas dos músicos aos animais, alterando o seu desempenho para refletir as reações.

Os visitantes do zoológico são convidados a assistir se estiverem lá no momento certo, mas Gardiner enfatizou que o programa é projetado para os elefantes – e qualquer diversão humana é apenas um bónus.

Segundo a cuidadora, durante os concertos, os seis elefantes tocam-se uns aos outros com as suas trombas e batem as orelhas. Além disso, os elefantes mais velhos cercam os mais jovens, o que pode parecer alarmante, mas é, segundo Gardiner, típico em manadas que encontram algo novo para poderem avaliar se é positivo, negativo ou neutro. Essas reações aumentam a coesão entre a manada, que varia de cinco a 46 anos de idade.

Man Jai, o elefante mais novo e o único macho, às vezes, separa-se do grupo para se aproximar da cerca para interagir mais perto. Normalmente, os elefantes machos acabam por deixar a sua manada, enquanto as fêmeas geralmente ficam durante toda a sua vida.

Os músicos ficaram emocionados com o concerto incomum, embora os elefantes, por vezes, preferissem ficar no silencioso “espaço neutro” em vez de se divertir.

Ainda assim, mesmo depois de a música terminar, foram registados outros comportamentos de coesão. Porém, ainda não há dados suficientes para publicar as descobertas.

ZAP ZAP //

 

 

 

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Grupo de cientistas questiona missão da OMS e pede investigação independente na China

Um grupo de cientistas está a pedir uma investigação independente sobre a origem do Sars-CoV-2, com acesso total aos registos da China. Um grupo de cientistas escreveu uma carta aberta, divulgada nos jornais Le Monde e …

Brasil a braços com uma tragédia anunciada. República Checa pede ajuda estrangeira

No Brasil, o número diário de mortes já ultrapassou o dos Estados Unidos. Alemanha, Suíça e Polónia estão a disponibilizar os seus hospitais para receber casos graves de covid-19 da República Checa. Em relação a número …

Iniciativa Liberal diz não a Moedas e avança com candidatura em Lisboa

Este sábado, a Iniciativa Liberal rejeitou integrar a megacolicação encabeçada por Carlos Moedas e anunciou um candidato próprio à Câmara de Lisboa.  Foi este sábado, na Praça do Município, que João Cotrim de Figueiredo, líder do …

Agente da PSP que chamou "aberração" a Ventura suspenso por 10 dias

A Direção Nacional da Polícia de Segurança Pública (PSP) confirmou a suspensão de dez dias a Manuel Morais, o agente que chamou "aberração" a André Ventura. O agente da PSP Manuel Morais vai iniciar, este sábado, …

1.007 novos casos e 26 mortes nas últimas 24 horas

Portugal registou este sábado 26 mortes e 1.007 novos casos de infeção nas últimas 24 horas, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico deste sábado, divulgado pela Direção-Geral da Saúde, dá conta de 1.007 …

Publicada lista de entidades abrangidas por alargamento da ADSE

A ADSE já publicou a lista de entidades abrangidas pelo alargamento do subsistema de saúde da função pública aos trabalhadores com contrato individual de trabalho. As entidades reguladoras e a maioria das empresas municipais foram …

O "caminho ainda é longo", mas Portugal já administrou um milhão de vacinas

Esta sexta-feira, Portugal ultrapassou o marco do primeiro milhão de vacinas administradas, mas o "caminho ainda é longo". Portugal ultrapassou, esta sexta-feira, um milhão de vacinas contra a covid-19 administradas, uma marca que o secretário de …

Cavaco fala em "democracia amordaçada" (e na "vergonha" dos números da pandemia)

Este sábado, numa participação na Academia de Formação Política das Mulheres Sociais-Democratas, Cavaco Silva deixou duras críticas ao Executivo de António Costa, sublinhando que a pandemia mostrou um "SNS fragilizado por decisões erradas do governo". O …

Remédio contra piolhos está a ser usado contra covid-19. Infarmed e DGS investigam

"Centenas" de doentes de covid-19, em Portugal, têm sido tratados com o antiparasitário Ivermectina que é usado contra piolhos e lombrigas. Há médicos que o prescrevem e que também o tomam a título preventivo, embora …

Sporting bate recorde histórico, mas até o do 6-3 era melhor (quando Amorim não estava "do lado certo")

O Sporting não perde há 22 jogos e bateu o recorde de invencibilidade dos leões em jogos do campeonato que pertencia à equipa de 1981/1982. Um dado que deixa Ruben Amorim orgulhoso, mas o treinador …