Novo super-ataque cibernético pode estar iminente (talvez já esta segunda)

Um novo ataque cibernético, ainda mais forte que o de sexta-feira passada, quando 125 mil sistemas informáticos de mais de 100 países foram afectados por um vírus, pode estar iminente, de acordo com especialistas em segurança de dados.

O perito inglês de cibersegurança responsável pelo MalwareTech, que diz ter travado acidentalmente o ciber-ataque de sexta-feira a mais de 100 países, advertiu este domingo que ataques semelhantes podem ser desencadeados em breve.

Na sexta-feira, cerca de 100 países sofreram um violento ciber-ataque com um ransonware que ficou conhecido como Wana Decrypt 2.0, que afectou inúmeros organismos e empresas, como bancos na Rússia, hospitais no Reino Unido, a operadora de telecomunicações espanhola Telefónica e a portuguesa Portugal Telecom.

O britânico de 22 anos, que acidentalmente ajudou a parar o ransonware, e que prefere manter o anonimato, disse à BBC que “talvez não este domingo, mas muito provavelmente esta segunda-feira de manhã”, vai acontecer um ataque semelhante.

“As pessoas precisam urgentemente de actualizar os seus computadores”, disse o informático, de apenas 22 anos. “MalwareTech” descobriu, de forma acidental, uma espécie de “botão de emergência” que desactiva o vírus para evitar que o seu código fosse estudado. Mas uma nova versão do Wana Decrypt 2.0 pode corrigir rapidamente a falha.

Também Rob Wainwright, o director da Europol, a agência policial da União Europeia, mostrou preocupação. Em entrevista à BBC, Wainwright alertou que a ameaça de ataques cibernéticos é crescente, e pediu aos utilizadores de computadores ao todo o mundo façam as actualizações de segurança dos seus sistemas informáticos.

Também Darien Huss, da empresa tecnológica Proofpoint, espera novos ataques em breve. “Suspeito que a quantidade de atenção que esse incidente gerou pode fazer com que haja gente a trabalhar para desenvolver este vírus“, diz.

O especialista não acredita que o ataque, que já atingiu mais de 100 mil utilizadores em pelo menos 150 países, tenha sido patrocinado por algum governo. “Foi um ataque tão simples e tão pouco sofisticado, que isso me leva a crer que se trata de alguém talentoso, mas amador”, diz Huss.

AADM

Ransomware Wanacrypt

Ransomware Wana Decrypt 2.0

Vírus parado por acidente

O vírus aproveita-se de uma vulnerabilidade do Microsoft Windows que terá sido identificada pela Agência Nacional de Segurança dos EUA, NSA – e que levou já a Microsoft a criar uma actualização gratuita de segurança para a corrigir. Mas muitos utilizadores não tinham até agora instalado a actualização.

O impacto do mega-ataque de ransomware foi minimizado parcialmente por “MalwareTech” devido ao registo de um domínio que servia como “paragem de emergência” para a sua propagação.

O jovem especialista em segurança informática impediu que a vaga que estava a varrer o mundo fizesse ainda maior número de vítimas quando, ainda sem saber o efeito que teria, decidiu registar o domínio inexistente, com que o vírus tentava comunicar.

A decisão acabou por se revelar de importância crítica, pois quando o ransomware detecta que o domínio está registado, activa um “kill-switch” que pára a sua propagação.

Investigadores estão agora a tentar identificar os responsáveis pelo ataque. “Usaremos todas os nossos meios para levar os responsáveis à justiça”, disse Oliver Gower, da Agência Nacional contra o Crime, no Reino Unido, país em que o vírus afectou parte dos computadores do NHS, o sistema público de saúde britânico.

PARTILHAR

RESPONDER

Bronca na Liga. Contestação adia 5 substituições e o Marítimo recusa assinar Plano de Retoma

Após dois dias intensos de reuniões, foi aprovado o Plano de Retoma do campeonato nacional para a disputa das últimas 10 jornadas da época 2019/2020. Mas apenas 17 clubes o assinaram. O Marítimo recusou fazê-lo, …

Igreja perdeu 50 milhões de euros com a pandemia (e há dioceses em lay-off)

Ao cabo de dois meses de paragem por causa da pandemia de covid-19, as missas regressam, neste sábado, mas com regras novas para evitar a propagação do coronavírus. Uma paragem que resultou num "prejuízo" de …

Reabertura de ATL adiada para 15 de junho. Creches arrancam segunda-feira (sem apoios para os pais)

As Atividades de Tempos Livres (ATL) não integradas em estabelecimentos escolares só poderão voltar a funcionar a partir de 15 de junho, duas semanas depois daquilo que estava inicialmente previsto. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro, …

Governo britânico vai continuar a pagar 80% dos salários durante mais três meses

O Governo britânico vai continuar a pagar durante mais três meses 80% do salário de trabalhadores em lay-off devido à pandemia de covid-19, e reduzir gradualmente o valor até ao fim do sistema, em outubro. O …

Resgate à TAP deverá ser feito através de empréstimo obrigacionista

A ajuda do Estado à TAP deverá chegar através de um empréstimo obrigacionista convertível em ações, avança o jornal Expresso neste sábado. Este é o cenário mais provável para a TAP, apurou o semanário, que …

Lisboa pode receber a final deste ano da Liga dos Campeões

Istambul não está agradada com a ideia de receber a final da Liga dos Campeões sem adeptos no estádio. Por isso, outras hipóteses estão a ser consideradas, nomeadamente Lisboa. A final da Liga dos Campeões está …

Há mesmo algo de reconfortante quando dizemos palavrões

Um novo estudo sugere que, nas circunstâncias certas, dizer palavrões em voz alta parece fazer as pessoas sentirem menos dor. Exatamente como e porque é que o ato de dizer asneiras consegue fazer com que as …

"Paraministro" de Costa. Gestor independente chamado para negociar plano económico de retoma

O primeiro-ministro, António Costa, convidou o diretor executivo da petrolífera Partex, António Costa Silva, para estudar o plano de recuperação económica. De acordo com o semanário Expresso, que avança a notícia na sua edição deste …

Termina o dever cívico de confinamento

O Conselho de Ministros aprovou esta sexta-feira o fim do “dever cívico de recolhimento”, que entrará em vigor na próxima segunda-feira, prevê a resolução que prolongou a situação de calamidade até 14 de junho. A situação …

"Ratos" de musgo espalham-se pelos glaciares do Ártico (e intrigam cientistas)

A presença de estranhas bolas de musgos nos ecossistemas de glaciares tem atraído a atenção da comunidade científica. Estas estranhas criatura proliferam no Ártico, mas também em regiões da Islândia e América do Sul. Especialistas de …