Demissão de Rovisco Duarte terá sido imposta por novo ministro da Defesa

Miguel A. Lopes / Lusa

Rovisco Duarte

Rovisco Duarte apresentou a sua demissão ao ministro da Defesa, tendo sido João Gomes Cravinho quem o “empurrou” para a saída, avança o Observador.

Esta quarta-feira de manhã, o Chefe de Estado Maior do Exército, Rovisco Duarte, entregou um pedido de demissão ao ministro da Defesa. Mas, segundo o Observador, o pedido de demissão surgiu depois de uma espécie de ultimato de João Gomes Cravinho, o novo ministro da defesa.

Fontes que acompanharam o processo garantiram ao diário que, se Rovisco Duarte não se demitisse, teria muito provavelmente sido demitido, na sequência do escândalo do assalto a Tancos.

Rovisco Duarte justificou a sua saída com o momento político, dando sinais, numa mensagem enviada aos militares do ramo, que as motivações são menos pessoais do que à partida se sugeria. “A todos vós, e unicamente a vós, devo uma explicação: as circunstâncias políticas assim o exigiram“, escreve o general sobre a sua saída.

Num clima de várias contradições sobre o que levou Rovisco Duarte a apresentar a sua demissão, Marcelo Rebelo de Sousa preferiu manter-se à margem. Assim, em Vila Franca de Xira, o presidente da República limitou-se a dizer que “aquilo que está no sitio da presidência foi o que estava na carta” que recebeu em Belém da parte do general, ou seja, que foram suscitadas razões pessoais para deixar o cargo.

Marcelo disse que não tinha nada mais a acrescentar, a não ser que “foi apresentada” pelo general “a decisão de resignar” às funções que desempenhava apresentando “razões pessoais” para esse efeito.

Na carta, Rovisco acrescenta a ideia de que já esperava um mandato duro quando chegou ao cargo. “Quando assumi funções, estabeleci uma linha de ação para o meu comando que assentava sobre uma visão de modernidade, qualidade e equilíbrio entre os diferentes subsistemas que compõem o Exército. Sabia que iria ser uma campanha dura.”

No site da Presidência foi publicada uma nota e que se refere que o Presidente recebeu “uma carta do general Francisco José Rovisco Duarte, que, invocando razões pessoais, pede a resignação do cargo de Chefe de Estado-Maior do Exército”.

Segundo essa nota, “a carta foi transmitida ao Governo, a quem compete, nos termos constitucionais e da Lei orgânica das Forças Armadas, propor ao Presidente da República a exoneração de chefias militares, ouvido o Chefe de Estado-Maior General das Forças Armadas”.

Fonte oficial do Exército acrescenta ainda que apenas o CEME apresentou um pedido de demissão.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

    • Estou de acordo. Não devia ter esperado 2 dias, devia ter sido no dia da posse do novo ministro.
      Se fosse confirmado, ficaria de pedra e cal. Se fosse aceite a demissão – como nao podia deiixar de ser – ter-lhe-ia ficado muito melhor…

  1. Era óbvio que este CEME não podia continuar, tal como era óbvio que se iria/devia esperar pelo novo ministro – não podia nem devia ser um ministro demissionário a “fazer limpeza na casa”.
    Não creio – não quero acreditar – que tenha sido o novo ministro a “empurrá-lo”. Se assim foi, então este general é bastante menos inteligente do que deu mostras, e já não era muito…

  2. Mas o que eu queria mesmo saber é como aconteceu o roubo das armas. Mas disso ninguém fala. Devem pensar que somos todos estúpidos. Para a devolução foram precisos vários carros, mas para o roubo foi só um fulano que chegou ao paiol e trouxe tudo nos bolsos para a casa da avó.
    E outra coisa que não percebo e que tb ninguém questiona O Chefe de Gabinete do Ministro já tinha deixado de o ser à muito tempo, mas tinha o memorando em casa. O Militar Brazão tb não entregou o memorando quando da 1ª audição porque foi directo do aeroporto para a Judiciária, mas entregou-o posteriormente porque o tinha em casa. Então documentos oficiais saem dos departamentos aonde deveriam estar arquivados e estão nas casas particulares dos militares O Dr Sá Fernandes devia explicar isto muito bem explicado. Talvez voltar ao Programa do “OUTRO LADO” aonde era comentador entes de aceitar defender o Militar Brazão e explicar tudo isto muito bem explicado

  3. Sr. Ministro João Gomes Cravinho, Vai com Calma, Olha que estes Sr,s. tem o poder das Armas, Podem voltar a fazer um novo 25 de Abril.

  4. Razões pessoais! Como esta gente pensa que o povo é todo estúpido, de governo a militares têm-se andado a encobrir uns aos outros e acabaram por ficar todos chamuscados na fotografia e na prática está ainda por se saber como ocorreu o roubo!.

RESPONDER

Em apenas três anos, a Austrália perdeu um terço dos seus coalas

A seca, os incêndios florestais e a desflorestação na Austrália levaram o país a perder um terço dos seus coalas nos últimos três anos. A Austrália perdeu cerca de 30% dos seus coalas nos últimos …

Há modelos matemáticos que preveem se uma música vai ser viral — os mesmos utilizados com a covid-19

O uso de modelos matemáticos para antecipar o nível de sucesso de uma música pode começar a ser usado, a partir da publicação do presente estudo, por artistas e editoras para melhorar o desempenho dos …

Alemanha. Funcionário de posto de combustível abatido a tiro por cliente que se recusou a usar máscara

Um homem de 49 anos matou um funcionário de um posto de combustível na Alemanha, após tentar comprar cerveja sem utilizar a máscara. No país, o uso deste equipamento de proteção é obrigatório para entrar …

Um violino gigante flutuou no Grande Canal de Veneza (ao som de Vivaldi)

No passado fim de semana, um violino gigante, com quase 12 metros de comprimento, desceu o Grande Canal de Veneza. A bordo estava um quarteto de cordas, que tocou Four Seasons de Vivaldi. O Noah's Violin …

Assembleia de credores aprova recuperação da Groundforce

Esta quarta-feira, os credores da Groundforce aprovaram a recuperação da empresa. Em causa está uma dívida de 154 milhões de euros. Os credores da Groundforce, reunidos esta quarta-feira em assembleia de credores, no tribunal de Monsanto, …

Europeus acreditam numa "guerra fria" entre os EUA e a China e Rússia

A maioria dos cidadãos da União Europeia (UE), 62%, considera que os Estados Unidos (EUA), com apoio das instituições comunitárias, estão numa nova "guerra fria" com a China, mas recusam envolvimento nacional, revelou um inquérito …

Desenho de Van Gogh esteve guardado mais de 100 anos. Agora, é exibido pela primeira vez

O Museu de Amesterdão, nos Países Baixos, ganhou um novo inquilino: Study for 'Worn Out', um desenho recém-descoberto de Vincent van Gogh. O holandês Vincent van Gogh ainda continua a impressionar o mundo inteiro com a …

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã, com receio de que os avanços dos últimos 20 anos tenham sido conquistados em vão. A Vice falou com algumas professoras afegãs que garantem continuar …

Apenas um terço das crianças em 91 países tem acesso a uma alimentação adequada, alerta UNICEF

Apenas um terço das crianças com menos de dois anos em 91 países em desenvolvimento têm acesso aos alimentos que necessitam para um crescimento saudável, revelou um relatório da UNICEF, apontando que nenhum progresso foi …

Preços das casas voltaram a aumentar no segundo trimestre

Entre abril e junho, o índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu 6,6% em termos homólogos. A revelação foi feita esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu …