Novo método deteta metais tóxicos em alimentos e água em apenas algumas horas

Uma equipa de cientistas da Universidade de Joanesburgo, na África do Sul, desenvolveu um método sensível para detetar níveis perigosos de metais pesados em alguns alimentos e água.

Os vestígios de metais como chumbo (Pb), arsénico (As), cádmio (Cd) e tálio (Tl) são tóxicos mesmo em concentrações muito baixas. Arsénico, cádmio e cromo hexavalente também são reconhecidos como cancerígenos pela Agência Internacional de Pesquisa do Cancro (IARC) e pelo Programa Nacional de Toxicologia dos Estados Unidos (NTP).

No artigo científico, publicado recentemente na Food Chemistry, os cientistas descrevem um método simples, rápido e sensível para laboratórios com recursos limitados. Os resultados desta investigação podem melhorar a qualidade dos alimentos, disse o autor principal, Philiswa Nomngongo, da Universidade de Joanesburgo.

“O método é ecológico e está em conformidade com os princípios da química analítica verde”, ou seja, não introduz “poluição secundária”, explicou, citado pelo EurekAlert.

De acordo com a equipa, esta é a primeira vez que um absorvente à base de argila é combinado com um método de extração por ponto de nuvem para uma análise simultânea de vestígios de metais em vegetais e água palatável.

Para realizar este método inovador, os cientistas converteram amostras de vegetais sólidos em forma líquida, o que possibilita a análise direta de metais com um instrumento analítico adequado. A análise direta e simultânea significa que mais amostras de vegetais podem ser analisadas ao mesmo tempo, tornando o processo mais rápido.

O método utiliza extração por ponto de nuvem assistida por ultrassom e extração de fase micro-sólida dispersiva para pré-concentração de amostras de vegetais e água. As amostras são então analisadas diretamente com espectrometria de emissão ótica de plasma acoplado indutivamente.

Se “comprarmos legumes às oito da manhã, temos os resultados da análise por volta das 13h”, afirmou Nomngongo.

Normalmente, os laboratórios não conseguem medir diretamente alguns vestígios de metais nos alimentos por se tratarem de doses muito baixas. Além disso, os vegetais são muito complexos para analisar elementos químicos com precisão.

Esta nova investigação, que traz à tona um novo método, pode ajudar a melhorar a qualidade de vida das comunidades que dependem das fontes de água e de alimentos estudadas. “Os resultados também podem ajudar o Governo sul-africano e as agências de proteção ambiental a definir e a fazer cumprir os regulamentos de qualidade da água”, acrescentou o cientista.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Telma Monteiro sagra-se campeã europeia de judo

A judoca Telma Monteiro conquistou esta sexta-feira a medalha de ouro na categoria de -57 kg nos Europeus em Lisboa, ao vencer na final a eslovena Kaja Kajzer, por 'ippon'. Telma alcançou o seu sexto título …

PS já não está a uma só voz. José Sócrates, o ativo tóxico, fez mossa e dividiu o partido

Fernando Medina diz que não falou com António Costa, Vieira da Silva não esconde o desgosto e o PS já não está a uma só voz. O juiz Ivo Rosa arrasou o Ministério Público (MP) na …

A brilhar na Alemanha, André Silva pode sair por preço de saldo

Cada vez mais clubes estão interessados na contratação de André Silva. O internacional português tem uma cláusula de rescisão de 30 milhões de euros. André Silva tem passado por altos e baixos na sua ainda curta …

Possibilidade de melhoria de nota no secundário aprovada. Decisão do ano passado foi "injusta"

Foram, esta quinta-feira, aprovados projetos que permitem a realização de exames para melhoria de nota para os alunos do ensino secundário. O PS absteve-se da votação. De acordo com o Expresso, o Parlamento aprovou esta quinta-feira …

PRR. Governo admite pedir mais 2,3 mil milhões de euros para capitalizar empresas

Capitalização e inovação das empresas, e a possibilidade de pedir mais 2,3 mil milhões de euros (para um total de cinco mil milhões) na componente de empréstimos. António Costa fez, durante a tarde desta sexta-feira, …

OMS alerta para crescimento "preocupante" de casos no mundo

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou esta sexta-feira para o continuo crescimento de casos de covid-19 no mundo, referindo que o número de novos casos confirmados por semana quase duplicou nos últimos …

Há falta de sedativos em hospitais brasileiros. Médicos intubam doentes "conscientes"

Estão a surgir vários relatos de profissionais de saúde brasileiros forçados a intubar pacientes sem o auxílio de sedativos. No Brasil, de acordo com a Associated Press, há profissionais de saúde a intubar pacientes sem recurso …

Governo acusado de financiar queima de resíduos recicláveis com 50 milhões de euros

A associação ambientalista Zero acusa o Ministério do Ambiente de utilizar 50 milhões de euros do Fundo Ambiental para financiar a queima de resíduos recicláveis em Lisboa e Porto, indo contra a nova legislação sobre …

Zimbabué. Sem nacionalidade reconhecida, milhares de pessoas lutam de forma desigual por educação e saúde

Centenas de milhares de pessoas no Zimbabué foram marginalizadas e forçadas a lutar de forma desigual pelo acesso à educação, saúde e habitação, porque não têm nacionalidade reconhecida pelo país, acusou um relatório da Amnistia …

Nova Entidade para a Transparência volta a derrapar. Só arranca em 2023

A nova Entidade para a Transparência, o organismo para fiscalizar políticos e altos cargos públicos aprovado em 2019, só deverá arrancar em 2023. A previsão foi avançada por João Caupers, presidente do Tribunal Constitucional (TC), numa …