Cientistas criam nova forma de desencriptar mensagens secretas

Uma equipa de engenheiros chineses está a criar uma nova forma de transmitir mensagens secretas ou aceder a locais de acesso reservado através das nossas mãos.

A equipa demonstrou como é que a radiação infravermelha (ou seja, calor) proveniente da mão pode ser usada para desencriptar mensagens secretas.

Os autores do estudo publicado esta segunda-feira na revista Proceedings of the National Academy of Sciences sugerem que pode também ser usada para criar senhas impossíveis de clonar ou reproduzir.

O calor que emana do corpo humano tem sido usado há muito tempo para segurança e defesa, mas até agora esta radiação infravermelha raramente tinha sido usada como uma forma de colocar os humanos no controlo de sistemas computorizados.

Embora seja muito semelhante aos leitores de impressões digitais, esta nova tecnologia pode oferecer conexão sem contacto direto e sem energia.

“O uso de componentes humanos como fontes de luz infravermelha pode fornecer uma forma promissora de aumentar a controlo e a flexibilidade dos sistemas criados”, escrevem os autores, citados pela Inverse. “A mão humana não é apenas uma fonte de luz infravermelha natural, mas também uma fonte de luz multiplexada com cada dedo a servir como uma fonte de luz independente”.

An et al. / PNAS

Os computadores quânticos vão conseguir, no futuro, invadir facilmente sistemas e quebrar a encriptação de informação privada e secreta: desde as nossas palavras-passe aos segredos de Estado.

Para transformar a mão humana numa ferramenta de desencriptação poderosa, a equipa de investigadores só teve que separar a radiação infravermelha ambiente da radiação infravermelha vinda especificamente de uma mão.

Os autores descobriram que usando apenas a luz infravermelha proveniente de uma mão, eles foram capazes de revelar imagens cada vez mais complexas, incluindo aquelas que variam em diferentes profundidades (por exemplo, aquelas com várias camadas de material encriptado).

An et al. / PNAS

Isto significa que as impressões digitais podem ser usadas como chaves de encriptação não clonáveis. A equipa demonstrou ainda que gestos específicos podem também ser usados como chaves de encriptação.

Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Tempestade de areia "engoliu" cidade na China

Uma forte tempestade de areia "engoliu" a cidade de Dunhuang, no noroeste da China, no passado domingo. De acordo com o South China Morning Post, a forte tempestade de areia, que provocou nuvens de poeira com …

Raíssa faz bolachas com o lema "Fora Bolsonaro". Já se tornaram virais

Uma brasileira começou a fazer bolachas com o lema "Fora Bolsonaro" em jeito de brincadeira, mas agora já vende centenas todos os dias. Aquilo que começou como uma simples brincadeira, acabou por tornar-se viral. A ideia …

Zara, 19 anos, quer ser a mulher mais nova de sempre a voar sozinha à volta do mundo

Uma jovem, de 19 anos, pôs mãos à obra para levar a cabo um "gap year" (o chamado ano sabático) com um propósito muito fora do comum: tornar-se a mulher mais nova de sempre a …

Francês diz ter usado método matemático para ganhar o Euromilhões

O francês, que não quis revelar a sua fórmula à imprensa, ganhou, no dia 11 de junho, 30 milhões de euros com a combinação com a qual jogava há um mês. A história foi contada, esta …

Mais de metade da população portuguesa já tem a vacinação completa

Mais de metade da população residente em Portugal (52%) já tem a vacinação completa contra a covid-19, revela o relatório semanal de vacinação divulgado esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último relatório semanal …

Campeão olímpico criou problemas no seu país natal

Richard Carapaz, medalha de ouro no ciclismo, foi direto: "O país nunca acreditou em mim". Presidente do Equador, ministro e Comité Olímpico reagiram. Poucos dias depois de ter subido ao pódio final da Volta a França …

Jovens preocupados com fertilidade e efeitos secundários das vacinas contra a covid-19

Com o avanço das campanhas de vacinação, um grande número de pessoas das faixas etárias baixo dos 30 anos mostra-se relutante em tomar a vacina contra a covid-19. Os jovens falam de preocupações com fertilidade …

Dois gestos de Cla(ri)sse que ficam para a memória olímpica

Clarisse Agbégnénou foi campeã olímpica no judo, pela primeira vez - mas a atitude que demonstrou, mal venceu a final, ficará também nos registos. Campeã mundial cinco vezes, mais duas medalhas de prata. Cinco medalhas em …

Sindicatos avançam com ações legais para travar despedimento coletivo na TAP

Os sindicatos que representam os trabalhadores da TAP vão avançar com ações legais para travar o despedimento coletivo que a empresa iniciou na segunda-feira, que abrange 124 profissionais. "Até agora houve conversa, a partir de agora …

Ginastas alemãs usam fato integral para combater sexualização da modalidade

Ao contrário do que acontece com os ginastas masculinos, que podem optar por calções ou calças, as mulheres competem, desde o início da modalidade, de bodies que expõem grande parte do seu corpo. Quando, no último …