Donald Trump terá dito (várias vezes) que norte-americanos que morreram na 1.ª Guerra são “falhados”

Shealah Craighead / White House

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, terá feito comentários depreciativos sobre membros do Exército norte-americano capturados ou assassinados durante a I Guerra Mundial.

De acordo com a revista The Atlantic, que cita fontes familiarizadas com o assunto, Donald Trump ter-se-á referido em várias ocasiões aos norte-americanos que morreram na I Guerra Mundial e que foram enterrados num cemitério em França como “falhados”.

Estas afirmações foram confirmadas pela Associated Press, que cita uma fonte do Pentágono.

O Presidente dos Estados Unidos cancelou, em 2018, uma visita planeada ao cemitério Aisne-Marne, alegando que o helicóptero não seria capaz de transportá-lo ao local por causa da chuva que se fazia.

No entanto, de acordo com quatro fontes, Trump recusou a visita por temer que o seu cabelo se despenteasse com a chuva e por não achar que era importante homenagear os norte-americanos mortos na guerra. “Por que deveria ir àquele cemitério? Está cheio de perdedores”, trá dito Trump aos seus assessores.

Numa conversa separada na mesma viagem, o Presidente referiu-se aos mais de 1.800 fuzileiros navais que perderam a vida na Batalha de Belleau Forest em 1918 como “fracassados” por terem sido mortos.

Trump terá também questionou os seus assistentes sobre detalhes históricos da I Guerra Mundial, além de admitir que não entendia porque é que os Estados Unidos intervieram no lado dos Aliados.

A revista relata que Trump não quis apoiar o funeral do senador republicano John McCain, um condecorado veterano da Marinha que passou anos como prisioneiro de guerra no Vietname, por considerá-lo um “perdedor”.

Além disso, em pelo menos duas ocasiões desde que assumiu a Presidência dos Estados Unidos, Trump referiu-se ao ex-Presidente George H. W. Bush como “perdedor” por ter sido abatido pelos japoneses quando era piloto da Marinha na II Guerra Mundial.

Alyssa Farah, porta-voz da Casa Branca, garantiu, em comunicado, que a “informação é obviamente falsa” e que o Presidente “tem os militares em alta estima”. “Mostrou o seu compromisso com eles em todos os momentos – mantendo a sua promessa de dar às nossas tropas um aumento de salário muito necessário, aumentando os gastos militares, assinando reformas críticas para os veteranos e apoiando os cônjuges dos militares”, disse.

Trump também negou a informação no Twitter, onde assegurou que “nunca” chamou os soldados caídos de “nada além de heróis”. Trump disse ainda que o artigo tinha “notícias falsas” e era uma “tentativa vergonhosa de influenciar as eleições de 2020”.

//

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Novo modelo geofísico ajuda a prever furacões com origem no Golfo do México

Ao analisar a temperatura da atmosfera, que se encontra a vários quilómetros acima da Terra, os investigadores descobriram uma forma de prever quantos furacões podem afetar o Golfo do México no verão e no outono. Os …

Requiem. Supernova irá fazer uma "reaparição fantasmagórica" em 2037

Uma supernova distante, chamada Requiem, vai fazer uma "reaparição fantasmagórica" em 2037. O Hubble captou-a três vezes em 2016, graças a um fenómeno conhecido como lente gravitacional. A Requiem é o resultado de uma explosão estelar …

A polícia holandesa achava que tinha em mãos o mafioso mais procurado da Europa. Afinal, era só um fã de F1

Um homem de Liverpool de 54 anos pensava que o grande evento da sua viagem aos Países Baixos seria assistir ao Grande Prémio de Fórmula 1, mas acabou detido numa prisão de alta segurança por …

Cobertura global de corais caiu para metade desde 1950, revela relatório

A cobertura global de recifes de coral caiu para metade desde 1950, cenário originado pelo aquecimento global, pesca excessiva, poluição e destruição de habitats naturais, revelou uma análise divulgada esta sexta-feira. Desde a Grande Barreira de …

O sonho de Christo concretizou-se, 60 anos depois. O Arco do Triunfo foi embrulhado como um presente

Já desde o início dos anos 60 que Christo imaginava como seria cobrir o Arco do Triunfo em tecido. A sua visão foi finalmente concretizada e pode ser visitada entre 18 de Setembro e 3 …

Holanda. Ministra da Defesa renuncia devido à crise de evacuação do Afeganistão

Após a ministra das Relações Externas holandesa, Sigrid Kaag, renunciar devido ao desastre da evacuação do Afeganistão, esta sexta-feira foi a vez da ministra da Defesa, Ank Bijleveld. Segundo relatou o Guardian, acredita-se que os ministros …

Tribunal da África do Sul recusa anular pena de prisão do ex-Presidente Jacob Zuma

O mais alto tribunal da África do Sul rejeitou o pedido do ex-Presidente Jacob Zuma para anular a sua sentença de 15 meses de prisão por não comparecer a uma sessão de inquérito por corrupção. Em …

EUA. Advogado planeou o próprio assassinato para o filho receber seguro. Foi detido por fraude

Um influente advogado norte-americano, cuja esposa e um dos filhos foram assassinados, foi acusado de fraude contra uma empresa de seguros e falso testemunho por organizar o seu próprio assassinato. Segundo avançou a agência France-Presse, …

Norberto Mourão conquista bronze nos Mundiais de canoagem adaptada

Norberto Mourão já tinha conquistado o bronze nos Jogos Paralímpicos de Tóquio e junta agora mais uma medalha à colecção, desta vez nos Mundiais de canoagem adaptada. O atleta de canoagem adaptada Norberto Mourão conquistou hoje …

Caso George Floyd. Polícia condenado a 22 anos de prisão pode ver a sentença revertida

A intervenção do Supremo Tribunal do Minnesota num outro caso de violência policial para reduzir a pena de um agente pode abrir um precedente para que haja alterações na sentença de Derek Chauvin. Segundo avança a …