No Dubai, a dança da chuva faz-se com drones

Dispositivos são lançados para o céu através de uma catapulta para depois atingirem as nuvens com descargas elétricas, o que faz com que estas se agrupem. Como resultado, maiores gotas de chuva caíram no solo em vez de se evaporarem, algo que é frequente acontecer com as gotas mais pequenas.

Devido à sua geolocalização, o Dubai, situado nos Emirados Árabes Unidos, enfrenta um problema meteorológico grave: a falta de precipitação que tem um impacto direto (e forte) na gestão dos recursos hídricos do país que usa cerca de quatro mil milhões de água por ano — dos quais apenas 4% provêem de fontes renováveis.

Agora, as autoridades do emirado estão a testar novas formas para solucionar o problema. Esta semana, foi divulgado um vídeo pelas entidades responsáveis pelas previsões meteorológicas em que se vê a queda de um dilúvio sobre uma estrada do país.

No entanto, na origem da chuva não está o natural processo que todos conhecemos. Cientistas contratados pelo governo conseguiram “fazer chover” através do lançamento de drones, que atingiram as nuvens com descargas elétricas, o que fez com que estas se agrupassem, noticia o The Independent.



Como resultado, maiores gotas de chuva caíram no solo em vez de se evaporarem, algo que é frequente acontecer com as gotas mais pequenas que se formam naquele território devido às altas temperaturas — as temperaturas atingiram recentemente os 50 graus Celsius e os dias de chuva anuais são apenas alguns.

Segundo Keri Nicoll, investigadora e meteorologista envolvida no projeto, o que está a ser feito é “tornar as gotículas que se encontram dentro das nuvens grandes o suficiente para que, quando caírem da nuvem, sobrevivam até chegarem à superfície” — explicou, em Maio, à CNN, quando a equipa que se preparava para iniciar os testes.

Em 2017, Keri Nicoll e outros investigadores da Universidade de Reading, em Inglaterra, receberam 1,5 milhões de dólares — cerca de 1,27 milhões de euros — para se dedicarem, ao longo de três anos, ao Programa de Pesquisa dos Emirados Árabes Unidos para a Ciência de Intensificação da Chuva, o qual financiou cerca de nove projectos de investigação ao longo dos últimos cinco anos.

Para testar a hipótese, os investigadores construíram quatro drones com uma estrutura de 198 centímetros. Os aparelhos foram depois lançados de uma catapulta. Durante os voos, que podem durar até 40 minutos, os sensores dos drones monitorizam a temperatura, a humidade e a carga elétrica de uma nuvem, permitindo aos investigadores saber onde e quando devem iniciar o processo, descreve o Público.

Esta experiência é apenas uma das muitas tentativas dos Emirados Árabes Unidos em expandir os recursos hídricos ao seu dispor — algumas conseguem mesmo desafiar os limites da criatividade humana.

O país tem-se tornado uma referência no desenvolvimento de tecnologias de dessalinização, processo que transforma a água salgada em água doce, o que permitiu diminuir a lacuna entre a procura e o abastecimento de água. A vasta maioria da água potável existente nos Emirados Árabes Unidos, assim como 42% de toda a água usada no país, provêm das cerca de 70 centrais de dessalinização existentes naquele território.

O problema da falta de água nos Emirados Árabes Unidos é especialmente grave se considerarmos que a sua população aumentou drasticamente ao longo dos últimos anos, duplicando para 8,3 milhões entre 2005 e 2010. Na década seguinte, o número aumentou para 9,9 milhões.

Maarten Ambaum, meteorologista e professor da Universidade de Reading, disse à BBC News que “o lençol freático está a afundar drasticamente nos Emirados Árabes Unidos, pelo que o objetivo deste projeto é tentar ajudar com as chuvas”.

Uma outra ideia que já foi considerada pelas autoridades governamentais para aumentar as reservas de água do país seria a construção de um canal que ligaria os Emirados ao Paquistão ou aos icebergs do Ártico.

ARM, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. As mudanças climáticas estão aí porque andam a brincar com a Natureza depois deitam a culpa nela, A Energia Eólica pode estar a contribuir para uma mudança de direcção dos ventos e até do planeta saindo da rota, uma coisa é uma ventoinha, outra é os milhões que estão por todo planeta.

RESPONDER

Disparam ataques a jornalistas. Bruxelas insta países da UE a aumentar proteção

Os países da União Europeia (UE) foram instados por Bruxelas a tomar medidas para proteger os jornalistas, após um aumento no número de ataques a membros da imprensa. A Comissão Europeia exortou os governos a criarem …

Facebook e Google criticados por anúncios de "reversão do aborto"

O Facebook já veiculou anúncios de "reversão do aborto" 18,4 milhões de vezes desde janeiro de 2020, de acordo com um relatório do Center for Countering Digital Hate (CCDH), promovendo um procedimento "não comprovado, antiético" …

Líder militar dos EUA temeu que Trump começasse guerra nuclear com a China - e chegou a ligar aos chineses

As revelações aparecem em Peril, o novo livro de Bob Woodward e Robert Costa sobre os bastidores da Casa Branca. Trump já respondeu. O General Mark Milley, o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas dos EUA, …

França suspende 3.000 profissionais de saúde que recusaram vacina contra covid-19

A França suspendeu 3.000 profissionais de saúde sem remuneração por se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19, revelou o ministro responsável pela pasta, Olivier Véran. Segundo Véran, citado esta quinta-feira pelo Guardian, "várias dezenas" …

Austrália, Reino Unido e EUA assinam pacto de defesa para conter China

A Austrália, os Estados Unidos (EUA) e o Reino Unido anunciaram o "Pacto de Aukus", que visa frente às pretensões territoriais da China no Indo-Pacífico e envolverá a construção de uma frota de submarinos com …

Governo tem margem de 1600 milhões de euros nas negociações do Orçamento

Os dados são de um relatório do Conselho das Finanças Públicas, que deixa alertas para que o executivo não se estique muito no aumento da despesa e no corte à receita. Segundo escreve o Público, o …

Mundial de Futsal. Portugal esmaga as Ilhas Salomão por 7-0 e tem um pé nos oitavos

Portugal lidera o grupo C e pode garantir o apuramento caso Marrocos não perca contra a Tailândia. A seleção portuguesa de futsal, campeã europeia em título, somou hoje o segundo triunfo em dois jogos no grupo …

"Dezenas de pessoas" da comitiva de Putin infetadas com covid-19

O Presidente russo, Vladimir Putin, informou que dezenas de pessoas da sua comitiva testaram positivo para o coronavírus, doença que afetou mais de 7 milhões de habitantes no país. Putin entrou em isolamento no início desta …

Uber investe 90 milhões em novo ‘hub’ e sede em Lisboa e espera contratar mais 200 pessoas

A Uber está a investir 90 milhões de euros num novo ‘hub’ e sede de operações em Lisboa, hoje inaugurados, criando mais de 400 empregos diretos e pretendendo contratar mais 200 pessoas até final do …

Máscara nos espaços fechados e eventual terceira dose em massa - as conclusões da reunião no Infarmed

Terminou há momentos a reunião do governo com especialistas no Infarmed sobre o balanço da evolução da pandemia e as recomendações das medidas que devem ser adoptadas nesta nova fase. A reunião começou com as …