Os níveis de CO2 na atmosfera são os piores dos últimos 3 milhões de anos

A concentração de dióxido de carbono na atmosfera terrestre aumentou em velocidade recorde em 2016 e atingiu um nível que nunca tinha sido atingido nos últimos três milhões de anos, alertou a Organização das Nações Unidas.

O novo relatório é uma chamada de atenção a cientistas e governantes, e pede às nações que considerarem reduções drásticas na quantidade de CO2 que emitem nas negociações da próxima reunião climática em Bona, na Alemanha.

“As concentrações globais de CO2atingiram 403,3 partes por milhão em 2016 contra 400 ppm em 2015, devido à combinação de actividade humana com o forte El Niño” de 2016, de acordo com o Boletim de Gases do Efeito Estufa, publicado anualmente pela agência meteorológica da ONU.

“Os números não mentem”, disse o director do Gabinete de Meio Ambiente da ONU, Erik Solheim. “Ainda estamos a emitir muito CO2 e precisamos de reverter essa tendência. Temos que redobrar os nossos esforços para garantir que novas tecnologias com baixa emissão de carbono possam prosperar”.

O aumento de 3,3 ppm é consideravelmente maior do que o aumento anual médio de 2,08 ppmda última década, e encontra-se bastante acima do registado no ano do último grande El Niño, em 1998, quando o aumento foi de 2,7 ppm.

O estudo, que usa dados de monitorização de navios, aeronaves e estações terrestres para acompanhar as tendências das emissões de CO2 desde 1750, afirma que o dióxido de carbono na atmosfera está a aumentar 100 vezes mais rapidamente do que na última Era Glacial, devido ao crescimento populacional, agricultura intensiva, desmatamento e industrialização.

Não é possível saber quanto desse aumento é devido ao El Niño, que desencadeia secas que reduzem a capacidade dos “recicladores” naturais de carbono, como as florestas, de absorver o gás.

No início deste ano, cientistas do Met Office, do Reino Unido, emitiram a sua primeira previsão, tendo projectado que o CO2 poderia chegar às 410 ppm em março – e que quase certamente chegaria a esse nível em abril. A sua previsão foi confirmada com o registo diário do dia 18 de abril.

A animação acima, feita pela NASA, mostra como o dióxido de carbono se move à volta do planeta. De acordo com os cientistas, a média mensal de dióxido de carbono na atmosfera chegou a um pico próximo de 407 ppm em maio, estabelecendo um novo recorde do valor de média mensal de CO2 na atmosfera.

Felizmente, muitos países estão já a adoptar medidas importantes para tentar diminuir drasticamente a quantidade de CO2 na atmosfera. Na China, por exemplo, o governo ordenou o encerramento de 40% das fábricas para reduzir a poluição, enquanto a Holanda está se prepara para acabar com todo o uso de carvão na sua indústria até 2030.

Por outro lado, Oxford, no Reino Unido, quer tornar-se a primeira cidade livre de emissões de carbono no mundo até 2035, enquanto a Austrália está a construir o que será em breve a maior central de energia solar concentrada do mundo.

PARTILHAR

RESPONDER

Remodelação à vista (com saídas e trocas de pastas por "um Governo de combate")

O Governo de António Costa tem pela frente um mês de Julho decisivo que ficará marcado pela chegada dos fundos da bazuca europeia. E há dirigentes socialistas que acreditam que o primeiro-ministro deve aproveitar a …

Líderes da UE alertam Londres para respeitar acordo do Brexit

Os líderes da União Europeia (UE) alertaram o Governo britânico, este sábado, que os dois lados devem implementar o acordo do Brexit, numa reunião com o primeiro-ministro britânico à margem da cimeira do G7. A presidente …

Variante Delta está a crescer em Portugal. Lisboa e Vale do Tejo é a região mais afetada

As autoridades de saúde confirmam que já foi detetada, em Portugal, a transmissão comunitária da variante Delta do novo coronavírus. Esse cenário estará a ser mais evidente na região de Lisboa e Vale do Tejo. "Até …

Vírgula permite aos deputados receberem abono de exclusividade mesmo mantendo cargos em empresas

Um parecer da Comissão de Transparência permite aos deputados acumularem funções em empresas enquanto recebem o subsídio de exclusividade na Assembleia da República. Tudo por culpa de uma vírgula que desperta interpretações diversas. A situação é …

Grupo Espírito Santo só tem verbas para pagar 2,6% das dívidas

Os credores reclamam 11,5 mil milhões de euros em dívida, mas o império Espírito Santo só tem cerca de 300 milhões de euros. De acordo com o semanário Expresso, aquilo que resta do império Espírito Santo …

CTT reclamam dívidas de 67 milhões ao Estado

Os CTT iniciaram um processo de arbitragem contra o Estado, reclamando um total de 67 milhões de euros em compensações pelo impacto da pandemia de covid-19 e pela extensão unilateral do contrato de concessão. "Os CTT …

O candidato de Costa ao Porto só durou 24 horas (e a "asneira" pode sair-lhe cara)

Está lançada a confusão no PS Porto com a escolha do candidato do partido às próximas eleições autárquicas. O secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro, não resistiu às reacções negativas à sua escolha para …

Mourinho Félix ao ataque. BdP "subjugou-se" à ex-ministra das Finanças

O antigo secretário de Estado Adjunto e das Finanças criticou, esta sexta-feira, a "falha grave" do Banco de Portugal (BdP) ao se ter subjugado à antiga ministra das Finanças quanto à capitalização inicial do Novo …

Castillo obtém a maioria dos votos nas Presidenciais peruanas

Pedro Castillo obteve a maioria dos votos nas eleições presidenciais de domingo no Peru, com 50,168% dos votos, restando apenas 0,328% para contar, uma distância que a sua rival, Keiko Fujimori, não será capaz de …

Câmara de Lisboa arrisca multa de 80 milhões devido à partilha de dados

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) terá cometido quatro violações à lei da Proteção de Dados, puníveis cada uma com uma coima até aos 20 milhões de euros. Em declarações ao jornal Público, Elsa Veloso, advogada …