/

Netflix começou por enviar DVDs por correio. A evolução da maior plataforma de streaming do mundo

Criada em há mais de 20 anos, a Netflix começou por enviar DVDs por correio. Agora, é a maior plataforma de streaming do mundo.

A Netflix é hoje, inquestionavelmente, a maior plataforma de streaming do mundo, com 222 milhões de utilizadores até ao início deste ano. Segundo a Fortune, os seus serviços consomem cerca de 15% de toda banda de internet do mundo.

Aquilo que muitos não sabem é que a empresa tem já uma longa história, tendo sido criada em agosto de 1997, com um modelo de negócios diferente.

Nascida na Califórnia, a empresa criada por Marc Randolph e Reed Hastings era puramente um serviço de aluguer de filmes. Os utilizadores encomendavam filmes no site da Netflix e recebiam DVDs por correio. Depois de os ver, enviavam-nos de volta à Netflix pelo mesmo método.

Randolph era cofundador da MicroWarehouse, uma empresa de pedidos por correio através do computador. Inspirados pelo modelo de e-commerce da Amazon, os dois aventuraram-se e criaram o seu próprio negócio.

Os empreendedores testaram enviar um DVD por correio para as suas casas, em Santa Cruz. Ao perceberem que o disco tinha chegado em perfeitas condições, receberam a confirmação que precisavam para avançar com a ideia.

Entre séries, documentários e filmes, hoje a Netflix conta com mais de 15 mil títulos. Quando a empresa foi fundada, em 1998, tinham menos de mil.

Netflix

O site da Netflix, em 1998, quando foi lançado.

Alugar um filme custava cerca de quatro dólares, mais a taxa de envio de dois dólares. Este modelo de negócios que agora parece rudimentar revelou-se um sucesso e a Netflix mudou para um modelo baseado em assinantes, um ano depois.

Um sistema de recomendação de filmes personalizado foi introduzido, em 2000, usando as classificações dos subscritores em filmes anteriores para prever com precisão as escolhas futuras, lembra a Netflix.

Os utilizadores podiam até ficar com o DVD do filme se quisessem, mas apenas poderiam alugar outro quando devolvessem o primeiro.

Na altura, há mais de 20 anos, quem não tinha acesso a lojas como a Blockbuster, a Netflix era uma verdadeira tábua de salvação. Com uma mera viajem ao posto de correios local, as pessoas tinham acesso aos filmes mais recentes.

Aliás, a Blockbuster era um sucesso muito maior, mas com o passar dos anos, não conseguiu competir com a Netflix e outros serviços de streaming. Em 2010, a empresa declarou falência para tristeza de muitos.

A verdade é que a falência podia ter sido evitada, uma vez que, anos antes, a Blockbuster teve a oportunidade de fazer parceria com a Netflix — ou até comprar a empresa.

Em 2000, o CEO e cofundador da Netflix, Reed Hastings, abordou a Blockbuster sobre uma eventual parceria.

No entanto, o então CEO da Blockbuster, John Antioco, não quis aliar-se à Netflix e até recusou uma oferta de 50 milhões de dólares para comprar a empresa. Assim, Hastings e Randolph continuaram com o negócio em mãos.

  Daniel Costa, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.