Aumento dos custos de produção. Depois da Unilever, Nestlé anuncia que vai subir os preços

A maior produtora de comida e bebidas do mundo vai aumentar os preços. A Nestlé justifica a decisão com a subida dos custos de produção das mercadorias e dos transportes.

A empresa suíça revelou na Quinta-Feira que vai responder aos maiores custos com um aumento dos preços na segunda metade do ano. Numa videoconferência com jornalistas citada pela CNN, o CEO da Nestlé, Mark Schneider, revelou que a “inflação tem estado practicamente ausente durante vários anos e depois aumentou muito rápido” e que essa mudança afectou directamente a empresa.

Segundo os donos de marcas como a Nescafé, a Cerelac e a Kit-Kat, a multinacional precisa de aumentar os preços cerca de 2% para compensar o aumento de 4% nos custos de produção, isto depois da empresa já ter subido os preços este ano. No entanto, Schneider acredita que a inflacção é de transição.



A produtora já aumentou os preços 1,3% em média nos primeiros seis meses do ano, principalmente na América do Norte e na América Latina. Os preços dos produtos lacticínios e dos gelados subiram 3,5% enquanto a água aumentou 1,6%.

De acordo com Schneider, a Nestlé pode limitar o crescimento dos custos ao aumentar o preço do café, mas outros custos, como o transporte, estão para além do controlo da empresa, o que coloca pressão nas margens.

A Nestlé prevê uma margem de lucro de 17,5% este ano, uma pequena descida que reflecte os “atrasos entre a inflacção dos custos de entrada e os preços”. Mesmo assim, as vendas devem crescer entre 5% e 6% em 2021.

Várias empresas têm-se mostrado preocupadas com o aumento dos custos de produção, já que a procura de alguns produtos aumentou rapidamente com o regresso progressivo do mundo ao normal e o crescimento das viagens.

Na semana passada, a Unilever também anunciou um aumento dos preços em vários mercados devido ao crescimento do custo da soja, que subiu 20% no último trimestre e custa agora 80% mais do que ano passado. O óleo de palma é outra matéria-prima cujo preço aumentou em média cerca de 70%.

“A inflacção está a impactar-nos em todo o espectro de custos de produção de materiais, de embalagens e notavelmente nos fretes e nos custos de distribuição. Estamos e vamos continuar a puxar todas as alavancas nos preços e nas poupanças”, revelou o director financeiro da Unilever, Graeme Pikethly, aos investidores.

Os bancos centrais estão a ponderar como responder. As previsões dos economistas apontam para que os aumentos dos preços sejam temporários, mas caso as previsões estejam erradas, os bancos podem ter de cortar os apoios às economias abruptamente para conseguir controlar a inflacção.

Os anúncios da Nestlé e da Unilever estão a levantar questões sobre se estes aumentos de preços são consequências temporárias da pandemia ou se estas mudanças na produção podem ser permanentes e acabar por cortar o poder de compra dos consumidores.

AP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …

Mais 939 infeções, sete mortes e nova redução nos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 939 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, sete mortes atribuídas à covid-19 e nova redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos. De acordo com o boletim epidemiológico da …

Milionário norte-americano Robert Durst condenado por matar melhor amiga

O milionário norte-americano Robert Durst, tornado famoso por um documentário do canal HBO, foi condenado na sexta-feira num tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos, por matar a melhor amiga, um crime que remonta a …

Em Inglaterra, há crianças de 16 anos que vão passar a viver em alojamentos não regulamentados

A 9 de setembro, foi aprovada uma nova lei em Inglaterra, segundo a qual as crianças com 16 e 17 anos podem ser colocadas em alojamentos não regulamentados. O sistema de acolhimento de crianças inglês está …