Nenhum país está perto de atingir a imunidade de grupo para a covid-19

Mohamed Hossam / EPA

À medida são realizados testes em todo o mundo, torna-se cada vez mais claro que nenhum país está perto de atingir a “imunidade do grupo”, que ocorre quando um número suficiente de pessoas é infetado e se recupera, desenvolvendo anticorpos que impedem a propagação do vírus.

De acordo com um artigo do Business Insider, os especialistas estimam que a imunidade de grupo pode ocorrer  quando 70% da população foi infetado e recuperou. Até agora, a primeira onda de infeções causou mais de 300 mil vítimas mortais. Mesmo nos países mais atingidos, os investigadores indicam que apenas 10% da população criou anticorpos.

Estudos divulgados esta semana em Espanha e na França sugeriram que apenas 5% das pessoas desenvolveram anticorpos. Ambos os países registavam, na quinta-feira, mais de 27 mil mortes pelo vírus.

Nos Estados Unidos (EUA), onde já morreram quase 85 mil pessoas, as perspetivas de imunidade em massa não são melhores. Em abril, um estudo norte-americano estimou que entre 2,5% e 4,2% dos moradores de Santa Clara, na Califórnia, tinham anticorpos. Outro estudo, de Los Angeles, calculou algo semelhante: entre 2,8% e 5,6%.

Um estudo de anticorpos de Nova Iorque descobriu que 13,9% dos residentes daquele estado haviam sido infetados com o coronavírus. Na cidade de Nova Iorque, a percentagem de pessoas com anticorpos era de 21,2%. Esse número está ainda muito longe dos 50 a 70% necessários para atingir a imunidade de grupo.

De acordo com o Business Insider, isso não é um bom presságio para outras zonas dos EUA que ainda não enfrentaram ondas devastadoras de infeção, como a que matou mais de 27.500 pessoas em Nova Iorque.

A Suécia, onde o Governo permitiu que a vida continuasse normal desde o início da pandemia, também está longe da imunidade de grupo. A agência de saúde pública sueca estimou que, na melhor das hipóteses, um quarto da população de Estocolmo poderá ter contraído o vírus. Mais de 3.500 pessoas morreram (12% dos casos confirmados).

Eventualmente, continuou o Business Insider, as comunidades ou países podem atingir a imunidade de grupo através da vacinação. Contudo, alguns especialistas indicam que o mundo deve planear os próximos dois anos da covid-19 sem uma vacina.

Até que uma vacina fique amplamente disponível, recomendam a monitorização do vírus, através de testes, isolando os infetados e as pessoas com quem teve contato. Talvez também seja necessário que os governos levantem novamente as medidas de contenção caso as infeções ameacem ultrapassar a capacidade dos hospitais.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Chega apresenta proposta que prevê castração química para pedófilos

O projeto de revisão constitucional do Chega, entregue hoje no parlamento, prevê a remoção dos órgãos genitais a criminosos condenados por violação de menores, algo que em si mesmo encerra dúvidas de conformidade com a …

Fluminense: as derrotas pós-Evanilson e as quatro ausências de Fred

O reforço do FC Porto deixou a equipa brasileira que, desde essa transferência, contabiliza mais derrotas do que vitórias. A instabilidade de Fred não ajuda. Portugal continua mais atento ao Flamengo do que ao Fluminense, mesmo …

MP suíço pede 28 meses de prisão para presidente do PSG e 3 anos para Valcke

O Ministério Público suíço pediu, esta terça-feira, uma pena de 28 meses de prisão para Nasser Al-Khelaïfi, presidente do Paris Saint-Germain, e de três anos para Jérôme Valcke, antigo número dois da FIFA. Trata-se dos primeiros …

Empresa japonesa cria lâmpada UV inócua para humanos que inativa coronavírus

Uma empresa japonesa desenvolveu uma lâmpada de radiação ultravioleta que inativa o novo coronavírus, recorrendo a um comprimento de onda que um estudo científico diz ser inócuo para os seres humanos. A lâmpada Care 222 foi …

Trump pede à ONU atribuição de sanções à China por ter "ocultado factos relevantes"

O Presidente dos EUA, Donald Trump, exortou hoje as Nações Unidas a “pedirem responsabilidades à China” pela sua atuação na fase inicial da expansão da pandemia de covid-19. Na sua intervenção durante o debate geral da …

Há um "clima de medo e insatisfação" nas Forças Armadas, diz Associação de Sargentos

O presidente da Associação Nacional de Sargentos (ANS), Lima Coelho, disse à Rádio Renascença que se vive um "clima de medo e insatisfação nas Forças Armadas", que inclui ameaças, avaliações injustas, demora excessiva das reclamações …

Teletrabalho e questões ambientais são prioridade para o PS no início da sessão legislativa

A líder parlamentar do PS afirma que duas das principais prioridades da sua bancada no início da presente sessão legislativa vão passar pela regulamentação do teletrabalho e pela aprovação de uma lei de bases do …

Justiça alemã abre novo inquérito contra suspeito do desaparecimento de Maddie

A justiça alemã abriu um novo inquérito contra o principal suspeito do desaparecimento de Maddie McCann, relativo à violação de uma jovem irlandesa, em 2004, anunciou, esta terça-feira, o procurador de Brunswick. "Posso confirmar que investigamos …

Mais de metade dos portugueses acredita que os fundos europeus vão ser mal geridos

Mais de metade dos portugueses (60,6%) acredita que os fundos europeus que Portugal vai receber para fazer face à pandemia vão ser mal geridos, revela uma sondagem da Intercampus para o Jornal de Negócios e …

CMVM avança com suspensão de ex-secretário de Estado da Energia da OMIP

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) notificou, esta segunda-feira, o ex-secretário de Estado da abertura de um processo para a sua suspensão da administração da OMIP, alegando "dúvida fundada" quanto à adequação aos …