“Nenhum deputado do PSD tem moral para falar dos preços da TAP”, diz Pedro Nuno Santos

António Cotrim / Lusa

O ministro das Infraestruturas e Obras Públicas, Pedro Nuno Santos

O ministro das Infraestruturas e Obras Públicas, Pedro Nuno Santos, afirmou que “nenhum deputado do PSD tem moral para falar da TAP”, durante a Comissão de Orçamento e Finanças para debater o Orçamento de Estado de 2020 (OE2020), que decorreu na terça-feira. Na mesma audição, disse que “não há tempo, nem dinheiro” para estudar outras localizações para o novo aeroporto.

Segundo noticiou o ECO, durante a audição no Parlamento, o deputado do PSD Paulo Neves questionou Pedro Nuno Santos sobre os montantes cobrados pela TAP nas viagens à Madeira. Em resposta, o ministro indicou que se o PS não tivesse revertido o processo de privatização da empresa, nem sequer se poderiam questionar esses preços.

“Hoje, só estamos a falar da TAP porque se conseguiu garantir 50% da empresa em 2015. Porque o PSD privatizou a TAP, entendia que a TAP deveria ser privatizada”, começou por responder Pedro Nuno Santos, referindo que “se o Estado não estivesse na TAP”, a preocupação da empresa com os preços cobrados aos madeirenses “era muito menor”.

O ministro continuou: “Se fizéssemos o que o PSD queria, [os portugueses] comiam os preços e calavam. Só estamos a discutir aqui hoje os preços da TAP porque um Governo socialista reverteu [o processo de privatização], se não o PSD – responsável pela privatização que travámos – não colocava aqui a questão”.

“Nenhum deputado do PSD tem moral para falar da TAP”, acusou. “Se o Estado não estivesse na TAP, tenho dúvidas que a TAP ainda cá estivesse”, frisou, acrescentando que “foi muito difícil voltar a ter 50% da TAP”.

E rematou: “Se há partidos que não se podem queixar dos preços praticados pela TAP são o PSD e o CDS. Vocês queriam que a TAP fosse uma empresa 100% privada. PCP e Bloco de Esquerda podem queixar-se, mas vocês [PSD] podem queixar-se zero”.

Apesar da participação de 50%, Pedro Nuno Santos reconhece que o Estado “não tem influência na gestão corrente da empresa”.

“Não há tempo, nem dinheiro”

Durante o debate, o ministro afastou a hipótese de estudar outras alternativas em relação ao futuro aeroporto, fechando a localização Montijo. “Há uma autorização ambiental para construção do aeroporto do Montijo. Todos os investimentos têm impacto ambiental. Não temos tempo nem dinheiro para estudar novas localizações. Já lá vão 17 estudos de localizações. Esta é a melhor solução”, revelou Pedro Nuno Santos, citado pelo Jornal i.

ANA / VINCI Aeroportos

Projeto para novo Aeroporto no Montijo

De acordo com o próprio, a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) é uma entidade “independente”, ao contrário do que sugerem algumas associações ambientais e de contestação à construção do aeroporto do Montijo.

“Acreditamos na APA”, referiu, acrescentando que, atualmente “estamos a perder dezenas de milhões de euros, centenas todos os dias, porque o aeroporto de Lisboa não pode receber a quantidade de voos que procuram todos os dias” aquela infraestrutura. Essa perda “são menos receitas, são menos empregos, perde o povo português”, garantiu.

Desta forma, rejeitou a solução defendida por Pedro Santana Lopes e Carmona Rodrigues, que apontaram Alverca como solução, que foi apresentada ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e previa a construção de mais uma pista e a capacidade de gerir 75 milhões de passageiros e 500 mil movimentos anuais de aviões.

Relativamente à extensão do Metro para Cascais considerou que “seria um erro gigantesco” e “um desastre para a população”, visto que “não é possível nenhum metro ligeiro” competir com a quantidade de passageiros que suporta o comboio.

O ministro lembrou também que o Porta 65, programa de apoio ao arrendamento jovem, conta com uma dotação de 20 milhões de euros. Um valor que, destacou, representa uma subida de dois milhões de euros.

Na audição foi ainda discutido o tema dos CTT, com o governante a garantir que entrada do Estado no capital dos CTT “não está excluída”. O atual contrato de concessão dos CTT termina no final deste ano e Pedro Nuno Santos lembrou que “só há quatro países que têm empresas de correios totalmente privatizadas”: Holanda, Reino Unido, Malta e Portugal.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. E tem toda a razão!!
    Os mesmos que entregaram a TAP de “mão beijada” a uns vigaristas, agora estão preocupados com os preços?!
    Está boa!…

RESPONDER

Homem pede "julgamento por combate" com espadas japonesas para resolver disputa legal com a ex-mulher

Para resolver uma disputa legal com a sua ex-mulher, David Ostrom sugere que seja feito um "julgamento por combate" com espadas japonesas. Há precedentes legais que o podem favorecer em tribunal. O insólito aconteceu no Iowa, …

Crimes violentos podem aumentar drasticamente nos EUA devido ao aquecimento global

O número de crimes violentos nos Estados Unidos pode aumentar drasticamente nos próximos anos devido ao aquecimento global, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade do Colorado, em Boulder. "Dependendo da rapidez …

Twitter pede desculpa por permitir anúncios direcionados a neonazis

O Twitter emitiu esta quinta-feira um pedido de desculpa público depois de a BBC denunciar que a rede social estava a permitir anúncios direcionados a neonazis, islamofóbicos e outros grupos de ódio. A emisorra britânica …

Carlos Silva alega falta de apoio do PS e anuncia saída da liderança da UGT

O secretário-geral da UGT não é candidato a um novo mandato na central sindical, alegando que o “desgaste tem sido tremendo” e que é visto como força de bloqueio. “Não quero continuar”, “já está decidido e …

A maior aeronave do mundo vai ficar ainda maior. Medirá quase 100 metros

A maior aeronave do mundo vai ficar ainda maior: o dirigível híbrido Airlander 10, que media 92 metros de comprimento, vai bater o seu próprio recorde. De acordo com a emissora britânica BBC, a aeronave passará a …

Mortes nos Comandos. Governo só indemniza famílias se for condenado

O Governo deu ordem para parar as negociações com as famílias dos recrutas que morreram durante o 127.º Curso de Comandos, que decorreu na região de Alcochete, em 2016. Segundo o Jornal de Notícias, o Governo …

Eduardo Cabrita diz que polícias compram equipamento "porque querem"

O ministro da Administração Interna afirmou que os agentes policiais que compram equipamento de proteção do seu próprio bolso fazem-no porque o querem. Numa entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, divulgada este fim-de-semana, o …

Chuva deixa Austrália entre incêndios e cheias. Número de mortos sobe para 29

A chuva trouxe algum alívio aos bombeiros e habitantes do leste da Austrália, mas também causou cheias e novos problemas. As equipas ainda combatem cerca 100 focos de incêndio na região e o número de …

Sem Joacine, nova direção do Livre foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos

Este domingo, no segundo dia do IX congresso do Livre, a nova direção do partido foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos (e não conta com a deputada Joacine Katar Moreira). No final …

Juiz pede escusa do caso dos emails por ser adepto do Benfica

O juiz desembargador apresenta vários motivos para pedir escusa do processo, nomeadamente por ser "sócio do Benfica desde 1968". De acordo com o jornal Público, Eduardo Pires, juiz desembargador do Tribunal da Relação do Porto (TRP), …