Negrão fala em articulação total, mas Hugo Soares acusa Rio de passar as culpas para os deputados

José Sena Goulão / Lusa

O líder parlamentar do PSD, Fernando Negrão

Na primeira reunião do grupo parlamentar do PSD após a crise dos professores, Fernando Negrão insistiu que houve “articulação” total, uma resposta a Hugo Soares que acusa o líder do PSD de passar as culpas para os deputados.

Fernando Negrão, líder parlamentar do PSD, reafirmou na manhã desta quinta-feira, perante o grupo parlamentar, que Rui Rio acompanhou a par e passo tudo o que aconteceu na reunião da comissão de educação, em que foi aprovada a contagem integral do tempo de serviço dos professores.

Segundo o Expresso, Fernando Negrão defendeu que a posição do PSD foi coerente com a sua história nesta matéria e culpou o mediatismo pela perceção de que terá havido erros no PSD ou um recuo após a ameaça de demissão do primeiro-ministro, António Costa.

Perante os jornalistas, à saída da reunião, Negrão assumiu o mesmo. Aliás, à pergunta sobre se sente que Rio transformou o grupo parlamentar no bode expiatório de um processo em que os sociais-democratas tiveram de fazer marcha atrás, responde que não.

“Não sinto, porque articulamos sempre com a direção do partido. Houve articulação, não houve passar de culpas. Rio não lavou as mãos”, afirmou o líder parlamentar.

Já sobre os discursos diferentes do partidos antes e depois da ameaça, o líder da bancada afirmou que, a partir do momento em que Costa ameaçou demitir-se, estava-se “ao nível da discussão entre o primeiro-ministro e o líder da oposição”, e que se o PSD demorou a corrigir o tiro, foi por responsabilidade de Rui Rio.

Negrão bateu sempre na mesma tecla, afirmando que o clima foi de “total sintonia” com a direção do partido e do grupo parlamentar, e de “condenação” e “protesto” em relação ao “golpe teatral de António Costa quando ameaçou com a demissão”.

Mas, apesar de haver condenação, segundo o Expresso, não houve “total sintonia” em relação ao comportamento de Rui Rio.

Hugo Soares foi a voz crítica, que fez uma intervenção que chegou até a irritar alguns dirigentes da bancada, como Emídio Guerreiro. Em resposta a Pedro Pinto, que momentos antes havia defendido a coerência do PSD em relação aos professores, Soares fez questão de repor a verdade histórica.

Esta nunca foi a posição do PSD“, afirmou, lembrando que durante anos o partido defendeu que “este tempo não ia nunca ser contado” e que, por razões de “justiça, de equidade e sustentabilidade das contas públicas” o PSD sempre votou contra as propostas de recuperação do tempo integral de serviço.

Para Hugo Soares, o PSD falhou na questão de fundo e na forma. Além disso, o anterior líder parlamentar criticou Rui Rio pela forma como, “sempre que tem uma aflição, culpa o grupo parlamentar”.

Para sustentar a sua afirmação, lembrou vários momentos em que o presidente do partido se comportou desta forma ao longo dos últimos quinze meses, considerando muito grave a forma como Rio queima os deputados para disfarçar as suas asneiras políticas.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Responder a Eu! Cancelar resposta

Barack Obama vai publicar um livro de memórias (mas só depois da eleições de novembro)

O livro de memórias do antigo Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, só vai ser publicado depois das eleições presidenciais de novembro. Uma enxurrada de livros políticos chegou às prateleiras nas últimas semanas, no final da …

Confrontos em Londres entre polícia e opositores das restrições devido à pandemia

A polícia de Londres, Inglaterra, entrou hoje em confronto com manifestantes que protestavam contra as restrições que visam conter a disseminação do novo coronavírus. De acordo com a agência Associated Press (AP), os confrontos ocorreram quando …

Milhares infetados por bactéria após fuga em fábrica farmacêutica chinesa

Milhares de pessoas no noroeste da China contraíram uma doença bacteriana depois de uma fuga que causou um surto numa biofarmacêutica no ano passado. De acordo com a CNN, que cita relatos dos media locais, mais …

Guardas da Revolução do Irão prometem vingar morte do general Soleimani

O chefe dos Guardas da Revolução, o exército ideológico do Irão, garantiu hoje que a morte do general Qassem Soleimani, alvo de um raide aéreo dos Estados Unidos, será vingada em “todos os seus implicados”. “Senhor …

"O mundo está no momento mais perigoso da história humana", diz Noam Chomsky

O professor norte-americano Noam Chomsky, conhecido como o pai da linguística moderna, advertiu que o mundo está no momento mais perigoso da história da humanidade devido à crise climática, à ameaça de guerra nuclear e …

Portugal com 849 novas infecções por covid-19. Há 20.722 casos activos

Portugal registou 849 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, mantendo-se a tendência de subida verificada nos dias anteriores. Mas o número de pacientes recuperados também não era tão alto desde Julho. O boletim da …

A Grândola Vila Morena abafou "a maior marcha alguma vez vista" do Chega

Com a Praça do Giraldo, em Évora, dividida por barreiras anti-motim, os participantes da concentração "Pela Liberdade" receberam os apoiantes do Chega de André Ventura ao som de "Grândola Vila Morena" e empunhando cravos vermelhos …

Pandemia assola Irão. EUA com mais 888 mortos. 19 países europeus bateram recorde de casos

Naquele que é o número mais elevado de casos diários desde abril, a Alemanha registou 2.297 novos contágios, 19 países europeus já ultrapassaram o recorde de casos do pico da pandemia. O Irão ultrapassou as …

Rangel "é um turista do carago". SMS atestam que Vieira usou Benfica em "benefício pessoal"

Luís Filipe Vieira é um dos acusados da Operação Lex, com o Ministério Público (MP) a alegar que o presidente do Benfica utilizou o clube em "benefício pessoal" para obter uma cunha do juiz Rui Rangel. O …

Farmácias em risco de não ter vacinas da gripe para tantos pedidos

As farmácias privadas receiam não ter doses suficientes de vacina contra a gripe para dar resposta a todos os pedidos. As encomendas da vacina já sãocinco vezes mais do que as registadas em 2019. A preocupação …