Navalny é oficialmente “terrorista” na Rússia

varfolomeev / Flickr

O líder da oposição russa, Alexei Navalny, numa manifestação de apoio a prisioneiros políticos

Alexei Navalny, que está preso, tem denunciado publicamente a corrupção na Rússia. Opositor de Putin tem a “companhia” de 10 colaboradores, na lista.

Alexei Anatolievitch Navalny está na lista de “terroristas e extremistas” na Rússia. O advogado e activista foi incluído na lista elaborada pela agência de supervisão financeira criada pelo presidente Vladimir Putin para investigar crimes económicos.

Navalny está preso há um ano. Foi acusado de ter violado a liberdade condicional, quando foi até à Alemanha para ser tratado de um envenenamento. Ao regressar, foi detido logo no aeroporto de Moscovo, em Janeiro de 2021.

A substância em causa foi desenvolvida pelos militares locais, ainda nos tempos da União Soviética. O opositor de Putin alega que foi o Governo russo que o envenenou – mas nunca houve uma investigação oficial porque o Governo alega que não tem pistas sobre o assunto.

Ivan Jdanov e Leonid Volkov, colaboradores do advogado, já eram considerados terroristas ou extremistas, numa lista que conta agora com Navalny, a sua advogada Lioubov Sobol e mais nove colaboradores.

Alexei Navalny, considerado o líder da oposição a Vladimir Putin, tem denunciado a corrupção das elites russas. Foi condenado a dois anos e meio de prisão por um caso de “fraude” e a pena pode aumentar porque também foi acusado de “extremismo”.

Reacção da Comissão Europeia

A Comissão Europeia já condenou esta decisão: “Estamos conscientes de que a Rússia continua infelizmente a sua repressão da sociedade civil e das vozes críticas”, declarou o porta-voz para os Negócios Estrangeiros.

“E continua a usar a legislação para diminuir o espaço para o pensamento crítico. A aplicação de leis para designar alguém como sendo um agente estrangeiro ou uma organização terrorista é basicamente usada para afastar todos os críticos do domínio público e para tornar a sua vida ainda mais difícil“, acrescentou Peter Stano.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE