Há uma “arma psicológica” que está a levar os soldados norte-coreanos a fugir: música pop

Jin-Hee Park / EPA

Soldado sul-coreano junto aos altifalantes instalados pela Coreia do Sul na zona desmilitarizada de Paju, a norte de Seul

Mais de mil soldados norte-coreanos fogem para a Coreia do Sul todos os anos, geralmente a partir de rotas através da China. Um potente sistema de altifalantes no país vizinho é uma das armas utilizadas para impulsionar esta situação.

Todos os dias, durante várias horas, a partir da Zona Desmilitarizada da Coreia (DMZ), um potente sistema de altifalantes transmite notícias sobre a desenvolvida Coreia do Sul, a próspera vida que por lá se leva e ainda as famosas canções pop de bandas nacionais.

Exemplos disso são a banda feminina Apink, a cantora IU, a banda masculina Big Bang ou o mundialmente famoso “Gangnam Style”, da autoria do sul-coreano Psy.

Nos últimos dias, o tema transmitido foi precisamente a deserção do soldado norte-coreano que, baleado pelos colegas durante a fuga, conseguiu ultrapassar a fronteira e se encontra agora a recuperar numa unidade hospitalar do país vizinho.

De acordo com o The Diplomat, foi precisamente esta “arma psicológica” que reforçou a vontade do desertor em escapar finamente do regime de Pyongyang, bem como de muitos outros soldados que já estiveram na mesma situação.

Em declarações a esta publicação, um guarda norte-coreano, que também fugiu em junho passado, afirma que se apaixonou pela Coreia do Sul “desde que começou a ouvir os altifalantes”.

Esta transmissão recomeçou, em agosto de 2015, depois de 11 anos de silêncio, por ordem da ex-Presidente sul-coreana entretanto destituída, Park Geun-Hye, devido a uma escalada de tensão na península.

Esta propaganda do Sul tem-se revelado uma grande “dor de cabeça” para o regime norte-coreano, uma vez que desmoraliza a sua população, confinada a um país pobre, com um regime opressor e que não oferece quaisquer condições de vida.

Recorde-se que os médicos encontraram várias lombrigas intestinais no corpo do soldado desertor, que contribuíram para infetar os órgãos afetados pelos tiros. O paciente também mostrou sintomas de “stress psicológico severo e depressão”.

Segundo o Gizmodo, o regime de Kim Jong-un também tem um sistema de propaganda semelhante, porém, deixa muito a desejar devido à baixa qualidade do equipamento.

Dias depois da deserção, vários soldados foram vistos a cavar uma trincheira na zona desmilitarizada, colocaram uma barreira móvel na respetiva estrada e estão a erguer um novo posto de guarda na sua zona de controlo. Também têm percorrido aquele trajeto “para detetarem e corrigirem eventuais falhas”.

Cerca de trinta mil soldados desertaram para o Sul desde o final da guerra (1950-53), mas a maior parte usou rotas de fuga através da China, sendo este um caso invulgar.

ZAP // RT

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Luciano 1 Dezembro, 2017 at 14:05

    Se é assim como diz, então, não será da má
    qualidade da pop-sul que levará à deserção
    dos militares do norte. . . não será?

RESPONDER

Facebook para iOS utiliza câmara do iPhone sem que o utilizador note

Há um erro na aplicação do Facebook para iOS - sistema operativo do iPhone - que liga a câmara do telemóvel sem que o utilizador se aperceba quando este faz scrool no feed de …

Tesla vai abrir a sua primeira fábrica na Europa

O construtor de carros elétricos Tesla vai abrir uma fábrica nos arredores de Berlim, anunciou o presidente executivo da empresa, Elon Musk, na terça-feira à noite ao receber um prémio na capital alemã. “Tenho uma informação …

Continental vai contratar 300 engenheiros para o Porto

A Continental vai instalar no Porto um centro de desenvolvimento de tecnologias que poderá empregar "cerca de 300 engenheiros" e apoiará o desenvolvimento de soluções para veículos elétricos, condução autónoma e cibersegurança, anunciou esta quarta-feira …

Comissão Europeia aprova comercialização da primeira vacina para o Ébola

A Comissão Europeia anunciou no início da semana que concedeu uma autorização para a comercialização da primeira vacina contra o Ébola, designada Ervebo e produzida pela farmacêutica Merck. A vacina estava a ser produzida desde o …

Facebook lança o seu próprio MB Way

O Facebook lançou nos Estados Unidos uma nova funcionalidade para facilitar pagamentos através das quatro principais aplicações do grupo, que é semelhante ao funcionamento das transações com o MB Way. Em comunicado, Deborah Liu, responsável do …

O dilema dos chumbos, o "engano" de Ventura e o "falso liberal". O primeiro debate aqueceu

O primeiro debate quinzenal da legislatura arrancou esta quarta-feira e ficou marcado pelas retenções até ao 9.º ano - Chumba ou não chumba?, quis saber a direita, bem como pelo aumento do salário mínimo nacional …

Sondagem europeia defende tratado internacional que proíba "robôs assassinos"

Quase três em cada quatro pessoas querem que o seu governo colabore com outros países para proibir sistemas letais de armas autónomas. A organização não-governamental Human Rights Watch (HRW) divulgou esta quarta-feira os resultados de uma …

Pentágono está a criar bactérias que detetam explosivos no subsolo

O Pentágono, em conjunto com a empresa de defesa Raytheon, está a desenvolver um sistema capaz de produzir bactérias geneticamente modificadas no subsolo, com o objetivo de detetar explosivos no subsolo. Neste projeto, iniciado pela Agência …

Hospitais voltam a não poder aumentar número de trabalhadores sem visto da tutela em 2020

Os hospitais vão continuar em 2020 impedidos de aumentar o número de trabalhadores sem a autorização prévia do Ministério da Saúde, segundo um despacho a que a agência Lusa teve acesso. O despacho assinado pelo secretário …

Onda crescente de ataques com explosivos alarma Suécia

A Suécia tem visto um aumento sem precedentes de ataques com explosivos. Em outubro, Estocolmo foi alvo de três ataques em apenas uma noite.  Se pensarmos num país com guerras de gangues constantes, o último nome …