Museus de França vão ter de devolver tesouros roubados em África

Muitos museus europeus estão cheios de obras de arte africanas. É facto conhecido que estes tesouros não foram oferecidos.

Um relatório de dois académicos, a quem o presidente francês Emmanuel Macron pediu propostas para a restituição de peças de herança cultural africana, diz que as obras que foram retiradas e enviadas para França sem o consentimento dos países de origem devem ser devolvidas se estes os mesmos países de origem as pedirem de volta.

De acordo com os académicos Bénédicte Savoy e Felwine Sarr, este processo de restituição deve ser feito de forma colaborativa, com a informação a ser recolhida e analisada, com trocas de conhecimento científico e formação de profissionais.

“Não posso aceitar que uma grande parte da herança cultural de vários países africanos deva estar em França. A cultura africana deve ser mostrada em Paris, mas também em Dakar, Lagos ou Cotonou. Essa será uma das minhas prioridades“, disse o presidente francês, há um ano, perante uma plateia de estudantes em Ouagadougou, capital do Burkina Faso.

A questão agora é: museus como o Quai Branly, que expõe 70 mil peças de arte africanas, vão ficar totalmente vazios? Para Savoy, “essa não é a questão”. “Trata-se de equilibrar a geografia da herança cultural africana no mundo, em que os museus europeus têm quase tudo e os museus africanos quase nada”, disse, citado pelo The New York Times.

O relatório sublinha que 90 a 95% da herança cultural africana não se encontra em África mas sim em grandes museus ocidentais. O relatório recusa ainda uma solução como a que está a ser negociada entre o British Museum, em Londres, e a Nigéria, para que sejam emprestados a este país africano importantes esculturas que foram retiradas do antigo reino do Benim.

Numa primeira fase, o relatório recomenda, no próximo ano, “a restituição formal de várias peças simbólicas cujo retorno foi solicitado há muito tempo por várias nações ou comunidades africanas”. No topo da lista estão preciosas estátuas, portas e tronos do palácio que foram saqueadas pelas forças francesas em 1892 da cidade real de Abomey.

Outros objetos na França que o relatório diz que devem ser devolvidos nesta primeira fase são do Senegal, Nigéria, Etiópia, Mali e Camarões.

Na segunda fase, da próxima primavera até novembro de 2022, as equipas francesas e africanas realizariam inventários das coleções francesas e as partilhariam digitalmente. . Durante esta fase, “trabalhos julgados importantes pelos estados-nações e comunidades envolvidas” devem ser restituídos, diz o relatório.

Na terceira e última fase, que é ilimitada, os estados africanos que ainda não fizeram reclamações de restituição poderão fazê-lo.

O relatório francês é categórico em afirmar que a restituição deve ser permanente. A concretizar-se a vontade de Macron, a decisão dos franceses pode ter implicações em muitos outros países, incluindo Portugal.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Paulo Rangel reeleito vice-presidente do Partido Popular Europeu

O eurodeputado do PSD foi reeleito, esta quinta-feira, vice-presidente do Partido Popular Europeu (PPE) no congresso desta formação política, que decorre desde quarta-feira em Zagreb, na Croácia. De acordo com uma nota à imprensa, Paulo Rangel …

Ex-eletricista de Picasso condenado por ter escondido 271 obras na garagem durante 40 anos

O último eletricista de Pablo Picasso, Pierre Le Guennec, e a sua mulher foram esta terça-feira condenados em última instância a dois anos de prisão, com pena suspensa. Em causa estava, de acordo com a AFP, …

Álvaro Costa apresenta projeto inédito de streaming

  Um canal inédito de streaming totalmente português é uma das ideias que Álvaro Costa pretende ver avançar já no próximo ano. O projeto será apresentado este sábado, às 21h30, no Mar Shopping. Álvaro Costa já chegou …

Um terço das empresas ainda não revelou o seu dono

As cerca de 600 mil empresas e outras entidades sujeitas a registo comercial que operam em Portugal eram obrigadas pelo Instituto dos Registos e do Notariado a fazer o Registo Central do Beneficiário Efectivo (RCBE) …

Benfica e Porto estarão interessados na contratação de Pepê

FC Porto e SL Benfica, juntamente com outros emblemas, estarão interessados na contratação do jovem brasileiro do Grêmio, Pepê. O clube pede entre 15 e 20 milhões de euros. Aos 22 anos de idade, Pepê tem …

Diamante de 183 quilates está à venda em leilão angolano

A Sodiam, empresa pública de comercialização de diamantes angolana, lançou na quarta-feira o segundo leilão para venda de diamantes brutos, que inclui uma pedra de 183 quilates, e no qual estão já registadas mais de …

Bruxelas aprova compra de Seguradoras Unidas e AdvanceCare pela Generali

A Comissão Europeia aprovou, esta quinta-feira, a compra das portuguesas Seguradoras Unidas e AdvanceCare ao grupo norte-americano Apollo pelo grupo italiano Generali, um negócio no valor estimado de 600 milhões de euros. O Executivo comunitário adiantou, …

"Rebeldes" que saíram do Partido Conservador concorrem como independentes ou pela oposição

Vários deputados dissidentes ou expulsos do Partido Conservador estão a candidatar-se como independentes ou por partidos da oposição nas legislativas de 12 de dezembro por se oporem ao Brexit negociado pelo primeiro-ministro. O antigo procurador-geral Dominic …

CGD já está a cobrar comissões nos depósitos de instituições financeiras

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) já começou a cobrar comissões nos depósitos das instituições financeiras, de modo a tentar contornar a política monetária do Banco central Europeu. A intenção de cobrar comissões nos depósitos de …

Câmara de Oliveira de Azeméis pagou contas de concelhia do PSD, acusa Ministério Público

O Ministério Público (MP) deduziu esta quarta-feira acusação contra 68 arguidos no âmbito da operação “Ajuste Secreto”. Entre os acusados está o antigo autarca da Câmara de Oliveira de Azeméis Hermínio Loureiro, que é a …