Município espanhol decreta três dias de luto depois de naufrágio nas Astúrias

PSdeGTV / YouTube

Caridad González, autarca de Muros, Corunha

Caridad González, autarca de Muros, Corunha

O município de Muros, na região da Corunha (Galiza, Espanha) decretou três dias de luto oficial depois do naufrágio do navio pesqueiro de bandeira portuguesa Santa Ana, que causou dois mortos e seis desaparecidos.

A presidente do município, Caridad González, explicou que a localidade – de onde eram oriundos dois dos tripulantes desaparecidos e o único sobrevivente, para já, da tragédia – está a viver um “silêncio desolador”.

A notícia do acidente nas Astúrias com o navio espalhou-se “como fogo” pela autarquia, fazendo recordar acidentes do passado também envolvendo pescadores da localidade.

Entretanto a Delegação do Governo espanhol nas Astúrias confirmou já a identidade de todos os tripulantes, explicando que os desaparecidos são um português (o contramestre), dois indonésios e três espanhóis.

As vítimas mortais são um português e um espanhol, natural da Galiza, cujos corpos estão já em Avilés (Astúrias).

Manuel Simal Sande, de 50 anos e natural de Muros, foi resgatado com vida e está hospitalizado sob observação médica.

O estado do mar e a forte rebentação nas rochas impediu uma primeira tentativa de mergulhadores da Guarda Civil espanhola chegarem ao interior do navio onde se pensa que os desaparecidos possam estar, já que estavam a dormir no momento do acidente, às 05h30 locais.

Rebentação dificulta acesso ao navio

Fonte do Salvamento Marítimo espanhol disse à Lusa que elementos do Grupo Especial de Atividades Subaquáticas (GEAS) da Guarda Civil estiveram na zona, mas não conseguiram chegar ao navio.

“Estiveram a avaliar a situação e não foi possível realizar a imersão. A zona é de forte rebentação e muito perigosa”, disse, ao início da tarde, confirmando que as operações de busca e salvamento continuam com meios aéreos e marítimos.

Imagens difundidas pelo Salvamento Marítimo mostram destroços da embarcação junto a rochas, sendo ainda visíveis algumas das balsas salva-vidas da embarcação Santa Ana.

“As balsas devem ter-se ativado automaticamente. Quando se recolheram confirmou-se não estar ninguém no seu interior”, disse a fonte oficial espanhola.

Uma equipa de mergulhadores está a caminho da zona, a bordo do navio Salvamar Rigel, um dos que participaram desde a madrugada nas operações de busca. “Vão para a zona e vão novamente avaliar se é possível aceder ao interior do navio. A situação é muito complicada e há graves riscos”, disse.

As equipas envolvidas poderão ter que esperar até à maré baixa, depois das 17h locais (16h em Lisboa) para tentar entrar na embarcação.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Bósnia fecha campo improvisado e transfere quase 800 pessoas para Sarajevo

A Bósnia fechou, esta quarta-feira, um campo de refugiados, montado num local onde antes funcionava um aterro de lixo, que não tem água potável nem eletricidade. As autoridades bósnias fecharam esta quarta-feira um campo acolhimento de …

Trabalhadores dos Registos em greve a 26, 27 e 28 de dezembro

O Sindicato Nacional de Registos vai estar em greve contra o decreto-lei aprovado pelo Governo, acusando Marcelo Rebelo de Sousa de não ter tido "sensibilidade na análise do diploma do sistema remuneratório". O Sindicato Nacional de …

Artistas exigem 1% do Orçamento do Estado para a Cultura

Mais de 300 artistas concentrados esta terça-feira em frente ao Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, exigiram um valor imediato de 1% do Orçamento do Estado para a Cultura, em 2020. O protesto, convocado pela …

Depois do Idai, ainda há carência de comida e água potável

São milhares os desalojados que, após o ciclone Idai, continuam sem acesso a água potável. Além disso, a necessidade de comida mantém-se em níveis inalterados. Os dados da Organização Internacional para as Migrações (OIM), patentes no …

Há mulheres-polícia que recebem menos quando estão grávidas

De acordo com um relatório sobre as iniquidades de género dentro da Polícia de Segurança Pública (PSP), ao qual a revista Sábado teve acesso, há mulheres-polícia que recebem menos quando ficam grávidas. Segundo o inquérito realizado …

França. Governo adia entrada em vigor das novas pensões

O novo sistema universal de pensões em França vai abranger apenas as gerações nascidas a partir de 1975 e só terá nova formulação, através de pontos, a partir de 2025. O novo sistema universal de pensões …

Greta Thunberg é a "Personalidade do Ano" da revista Time

Greta Thunberg é a “Personalidade do Ano” mais jovem alguma vez escolhida pela revista Time. A capa da edição de 23 de dezembro foi divulgada esta quarta-feira. A revista norte-americana Time elegeu a ativista climática sueca …

Erupção do Whakaari. Nova Zelândia encomendou 120 metros quadrados de pele para tratar os feridos

A Nova Zelândia já encomendou 120 metros quadrados de pele humana aos Estados Unidos para tratar os 30 feridos do vulcão Whakaari, na Ilha Branca. Cirurgiões neozelandeses têm trabalhado sem parar dado o número de queimados …

Entidade Reguladora da Saúde diz que fez tudo o que devia no caso do bebé sem rosto

Esta quarta-feira, a presidente da Entidade Reguladora da Saúde (ERS) considerou que o regulador fez tudo o que devia ter feito no caso do bebé que nasceu em Setúbal com malformações graves não detetadas as …

Legislação não impede que animais selvagens sejam vendidos a circos estrangeiros

A nova lei de proteção a animais selvagens não impede que estes sejam vendidos e continuem a ser usados em circos estrangeiros. Animais como camelos, cães e cavalos continuam a poder ser usados. A lei de …