/

80 milhões: Sumol+Compal, Modelo Continente, Pingo Doce, Lidl e Auchan multados

1

Andy Johnson / Flickr

Decisão da Autoridade da Concorrência, que também visou a Sumol+Compal. Esquema de fixação de preços. Mas ainda haverá mais.

Já havia indícios de alinhamento nos preços de venda ao público, agora há castigos.

A Autoridade da Concorrência já tinha acusado, na semana passada, as cadeias de supermercados Modelo Continente, Pingo Doce e Auchan, e ainda a Johnson & Johnson.

Em causa indícios de as três cadeias de supermercados combinaram os preços de venda ao público, nos principais produtos da Johnson & Johnson, beneficiando do relacionamento comercial, “em prejuízo dos consumidores”.

“A confirmar-se, a conduta em causa é muito grave”, avisou a autoridade.

Nesta quarta-feira foram anunciadas multas no total de 80 milhões de euros, aplicadas a Auchan, Lidl, Modelo Continente, Pingo Doce e a Sumol+Compal.

A multa mais pesada foi aplicada à Sumol+Compal: 25,1 milhões de euros. Seguem-se Modelo Continente (24 milhões de euros), Pingo Doce (20,9 milhões), Lidl (5,4) e Auchan (4,4).

Mais uma vez está em causa um esquema de fixação de preços de venda ao consumidor, dos produtos do fornecedor – neste caso a Sumol+Compal.

Ou seja, mesmo sem comunicarem directamente entre as grandes cadeias de supermercados, as quatro sabiam os preços que todas iriam apresentar, através dos contactos com a empresa fornecedora de sumos.

Este esquema foi aplicado ao longo de 15 anos, entre 2002 e 2017, mas ainda poderá estar a decorrer, pelo que a autoridade exige o final imediato do mesmo.

As cinco empresas já reagiram e todas consideram a decisão injusta. Todas vão também recorrer em tribunal.

No entanto, este não é o processo referido no início do artigo, envolvendo três destas cadeias (só o Lidl fica de fora) e a Johnson & Johnson – novo processo estará a ser finalizado.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.