Mulher viveu 99 anos com os órgãos nos sítios errados (e nunca soube)

(dr) Família Bentley

Num dia de primavera em 2018, o estudante de medicina Warren Nielsen, de 26 anos, e quatro colegas preparavam um cadáver no laboratório de dissecação da Oregon Health and Science University, em Portland.

O cadáver designado para a equipa de Nielsen era uma mulher de 99 anos que morreu de causas naturais. O seu nome era Rose Marie Bentley, mas os estudantes não sabiam disso. Para honrar e respeitar a privacidade daqueles que oferecem o corpo à ciência, nenhum outro detalhe é dado aos estudantes de medicina sobre a pessoa.

Mas Bentley era especial. Porquê? Uma condição chamada situs inversus com levocardia, na qual a maioria dos órgãos vitais é invertida – quase como um espelho dentro do corpo. Isso, juntamente com uma série de outras anomalias estranhas, fez de Bentley uma espécie de “unicórnio médico”, conta a CNN.

“Acredito que as probabilidades de encontrar outra pessoa como ela podem ser tão remotas como uma em 50 milhões“, disse o professor assistente Cameron Walker, professor da disciplina de Fundamentos de Anatomia Clínica.

A tarefa era abrir a cavidade torácica do corpo para examinar o coração. Não demorou muito para que o grupo de Nielsen começasse a questionar o seu conhecimento médico.
“No coração, faltava uma grande veia que normalmente está no lado direito”, disse Nielsen. Desconcertados, chamaram os professores e perguntaram: “Onde está a veia cava inferior? Não estamos a vê-la? Somos loucos?”

Um corpo tem uma grande veia chamada de veia cava que segue o lado direito da coluna vertebral, curvando-se sob o fígado e esvaziando o sangue desoxigenado no coração.

A veia de Bentley estava à esquerda e, em vez de terminar diretamente no coração, o que é típico, “a veia continuava através do diafragma, ao longo das vértebras torácicas, para cima e ao redor do arco aórtico e esvaziava no lado direito do coração “, disse Walker. “Normalmente, nenhum de nós tem um vaso que faça isso diretamente”.

Mas essa não foi a única irregularidade que Walker e os alunos encontraram no corpo de Bentley. Numerosas veias que normalmente drenam o fígado e outras partes da cavidade torácica estavam ausentes ou brotavam de um ponto incomum. O pulmão direito tinha apenas dois lóbulos, em vez de três, enquanto o átrio direito do coração tinha o dobro do tamanho normal.

“Em vez de ter um estômago à esquerda, o que é normal, o estômago estava à direita“, disse Walker. “O fígado, que normalmente está à direita, estava à esquerda. O baço estava do lado direito, em vez de à esquerda. O resto do sistema digestivo estava invertido”.

As mutações em situs inversus com levocardia ocorrem precocemente, possivelmente entre 30 e 45 dias após a gravidez. Ninguém sabe porquê. A condição ocorre em apenas um dos 22 mil bebés e está invariavelmente associada a doença cardíaca congénita grave. Por causa dos defeitos cardíacos, apenas 5% a 13% vivem após os 5 anos de idade.

Mas Bentley era uma anomalia, uma das poucas nascidas com a doença que não apresentava defeitos cardíacos. “Esse é quase certamente o fator que mais contribuiu para a sua longa vida”, disse. Juntamente com todas as outras anormalidades anatómicas extremamente raras, Bentley é uma em 50 milhões.

Rose Marie Phelps nasceu em 1918 em Waldport, uma pequena cidade na costa do Oregon. A mais nova de quatro irmãos, “ela era mimada”, disse a filha Patti Helmig, que aos 78 anos é a mais velha dos seus cinco filhos. “Ela admitiria que estava estragada”. Cabeleireira de profissão, Bentley sempre foi fascinado pela ciência. A filha acredita a mãe teria sido uma boa enfermeira se tivesse tido a oportunidade.

Apesar da azia crónica – que teria sido explicada pela anatomia gástrica incomum -, Bentley nunca teve nenhum sintoma negativo, disse Ginger Robbins, de 76 anos, o terceiro filho de Bentley. “Não tínhamos razão para acreditar que havia algo errado”. “Ela sempre foi muito saudável. Estava sempre a fazer alguma coisa, levava-nos para as Campfire Girls, pescava, nadava. Era uma excelente nadadora.”

A única pista que pode ser incomum ocorreu quando o apêndice de Bentley foi removido, disse Louise Allee, a quarta filha. “O cirurgião notou que o apêndice não estava no lugar certo quando o tiraram, mas nunca nos disse nada. Ninguém disse nada quando tiraram a vesícula biliar ou quando fizeram uma histerectomia”.

A decisão de doar o corpo começou com Jim Bentley, marido de Rose Marie, mas ela também “achava que era a melhor coisa”. As crenças do casal sobre a doação causaram impacto. Todas as três filhas planeiam doar os corpos à ciência.

Jim Bentley manteve a promessa e doou o corpo quando morreu de pneumonia mais de uma dúzia de anos antes da morte da esposa. As filhas sabiam que ele teria gostado de saber sobre os interiores peculiares de Rose. E que teria dito Rose sobre ser uma em 50 milhões? “Ela teria pensado que era engraçado”, disse Robbins. Allee concordou: “Teria um grande sorriso no rosto”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Biologia sintética pode levar a uma catástrofe global no futuro

Apesar dos aspetos positivos da evolução da biologia sintética, há certas preocupações que este avanço científico acarreta. Nas mãos erradas, a modificação genética de um vírus pode ser um problema de grandes dimensões. A cepa da …

Estamos mais propensos a devolver uma carteira perdida se ela estiver cheia de dinheiro

Os humanos podem ser mais bondosos do que aquilo que pensa. Quando encontramos uma carteira perdida, mais rapidamente a devolvemos ao dono se estiver cheia de dinheiro. Pode parecer um paradoxo, mas a verdade é que …

O T-Rex tem dois novos primos tailandeses

Duas novas espécies de dinossauros, que eram predadores eficientes e parentes distantes do Tiranossauro-Rex, foram identificadas em restos fósseis encontrados há 30 anos na Tailândia, revelou a Universidade de Bonn, na Alemanha. Há três décadas, …

Encontrados os corpos de sete alpinistas desaparecidos em maio nos Himalaias

Os corpos de sete alpinistas desaparecidos na Índia, nos Himalaias, foram encontrados no domingo por uma equipa de socorristas especializados em intervenções em alta montanha, anunciou a polícia. De acordo com o Expresso, os socorristas tinham …

Há uma "corrida brutal" por mega-centrais de energia solar (e pode aumentar a factura da luz)

A aposta do Governo português no sector das Energias Renováveis está a fomentar uma "corrida brutal" a projectos solares de grandes dimensões. Uma procura excessiva que preocupa a REN - Redes Energéticas Nacionais que avisa …

No adeus ao Prédio Coutinho, últimos 12 moradores recusam entregar chaves

Os últimos 12 moradores do prédio Coutinho em Viana do Castelo recusaram, nesta segunda-feira, 24 de junho, entregar a chave das habitações à VianaPolis no prazo fixado para aquela sociedade tomar posse administrativa das últimas …

Reino Unido. Boris Johnson em queda nas sondagens depois de discussão com namorada

A discussão de sexta-feira com a namorada está a afetar a campanha de Boris Johnson à liderança do Partido Conservador britânico. Desde quinta-feira, o ex-ministro caiu de uma vantagem de 27 pontos percentuais nas sondagens para …

NASA encontra nuvens de metano em Marte (e aguarda notícias de vida)

A sonda espacial Curiosity, da NASA, detectou elevado níveis de emissão de metano na superfície de Marte. A presença do gás, normalmente produzido por seres vivos, pode ser evidência de vida bacteriana no planeta vermelho. A descoberta, …

Factura do gás ainda cobra taxa "eliminada" em 2017

A taxa cobrada pelos municípios às empresas distribuidoras de gás natural, que estava previsto no Orçamento do Estado desde 2017 que deixaria de ser cobrada aos consumidores, continua a constar nas facturas das famílias. A medida …

Marques Mendes acredita que o SNS está pior do que no tempo da troika (e culpa Centeno)

Luís Marques Mendes afirmou que a situação que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) é tão má que, na atualidade, o panorama "é pior do que no tempo da troika". E tudo por causa de …