“Condições penosas”. Mulher despedida de corticeira esteve dois dias em pé sem fazer nada

A trabalhadora despedida de uma empresa corticeira na Feira, após ter estado vários meses a carregar e descarregar os mesmos sacos de rolhas, disse esta quinta-feira que foi obrigada a estar de pé durante dois dias, sem fazer nada.

Cristina Tavares falava no Tribunal da Feira, na primeira sessão do julgamento da ação intentada pela empresa Fernando Couto Cortiças a contestar a multa de 31 mil euros que lhe foi aplicada pela Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), por prática de assédio moral sobre a funcionária.

“Nos primeiros dois dias [após ter sido reintegrada por ordem judicial] estive de pé, sem fazer nada, durante nove horas. Quando me encostei a um muro, disseram que nem encostada podia estar”, disse a funcionária.

A operária contou ainda que, depois, a mandaram para uma plataforma elevada, situada a cerca de cinco metros de altura, para “fazer paletes” de sacos, contendo cinco mil rolhas de cortiça, que pesavam “mais de 15 quilos cada um”.

“Tinha de empilhar os sacos manualmente e depois chegava ao fim e desfazia tudo. Não saía dali”, relatou, adiantando que chegou a fazer “26 paletes” num dia. A mulher, que disse sofrer de “hérnias, tendinites e síndrome vertiginoso”, referiu que este trabalho era “desgastante”, porque o calor “era imenso”, acrescentando que por vezes sentia-se mal, com “tonturas” e chegava a “deitar sangue do nariz”.

Além do trabalho com as paletes, Cristina Tavares contou que também fez limpezas na unidade fabril, chegando a limpar setores que estavam fechados e outros que tinha limpado no dia anterior. A operária, que está atualmente desempregada, afirmou ainda que se sentiu “um lixo e humilhada”, tendo emagrecido seis quilos naquela altura.

“Foi muito difícil. Ainda hoje estou a tomar medicamentos para dormir”, disse emocionada, sem conseguir conter as lágrimas.

“Condições penosas”

Na mesma sessão, foi ouvida a inspetora da ACT que visitou a empresa em 29 de maio de 2018 e 5 de julho do mesmo ano, que afirmou que a funcionária estava a trabalhar em “condições penosas” e “não estava a exercer as suas funções”, conforme tinha sido determinado pelo Tribunal. A inspetora referiu ter advertido a empresa que “tinham que alterar a sua postura”, pois esta situação era “lesadora” para a trabalhadora e “já estava a ter consequências na sua condição física e psicológica”.

“Falámos com o diretor financeiro e uma das representantes legais da empresa e advertimos que a empresa teria que dar cumprimento à sentença, mas eles alegaram que não tinham posto de trabalho para dar à trabalhadora”, explicou.

O advogado da empresa, Nuno Cáceres, acusou a inspetora de estar “com grande pica no sentido de incriminar a empresa” e advertiu o tribunal para a “pressão política e sindical” associada ao processo. O causídico pôs ainda em causa o auto de notícia e a forma como foi obtida a prova, porque “baseia-se unicamente no discurso da trabalhadora”.

“A inspetora do trabalho limitou-se a ouvir a trabalhadora nas duas visitas que fez à empresa”, disse o advogado, lembrando que nessa altura, “já tinha havido um processo judicial, a trabalhadora estava a ser reintegrada e estava a ser acompanhada e patrocinada pelo sindicato”. O julgamento foi interrompido por volta das 13:15 e vai continuar no dia 23 de abril, pelas 14:00.

Entretanto, para amanhã está marcada a primeira sessão do processo de impugnação ao despedimento de Cristina Tavares, instaurado pela própria e pelo seu sindicato.

Cristina Tavares foi despedida da Fernando Couto Cortiças em janeiro de 2017, alegadamente por ter exercido os seus direitos de maternidade e de assistência à família, mas o tribunal considerou o despedimento ilegal e determinou a sua reintegração na empresa. Em janeiro deste ano a empresa corticeira voltou a despedi-la acusando-a de difamação, depois de ter sido multada pela ACT, que verificou no local que tinham sido atribuídas à trabalhadora tarefas improdutivas.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Será este o prototipo do empresário em portugal?
    Ainda não chegou a esta “empresa” o vinte e cinco de abril.
    Será que está à espera que se faça justiça!
    Ainda há muitos fascistas naquela zona do país!
    RESPONDA QUEM SOUBER.

  2. Há um grande Banco espanhol que pratica o método de pôr certos funcionários sem fazer nada durante largos períodos (+ de 1 ano) e baixo ameaça, os põe na rua a troco de meia dúzia de euros.

    • Não acredito que estejam sentados a olhar para um ecrã vazio durante tantos meses, se isso é verdade é uma humilhação do ser humano descarada.

RESPONDER

Ciência explica porque é que alguns cheiros desencadeiam memórias fortes

O cheirinho de pão acabado de sair do forno pode, por exemplo, funcionar como um portal do tempo, levando-nos de volta àquele pequeno café em Paris que visitámos há alguns anos. Os cheiros têm a capacidade …

Quase 40% dos americanos com dificuldades financeiras. Doar sangue é a sua maior receita

A economia dos Estados Unidos (EUA), considerada uma das maiores do mundo, permitiu avanços sociais e tecnológicos inestimáveis. Contudo, atualmente, cerca de 40% dos norte-americanos afirmam ter dificuldade em pagar por comida, por habitação, por …

"Políticos devem ser colocados contra a parede". Greta pede desculpa

A ativista do clima Greta Thunberg pediu desculpa por ter dito que os políticos devem ser colocados “contra a parede”, após diversas pessoas terem considerado que a jovem estava a defender a violência. A sueca de …

Carnaval belga retirado da lista de Património Imaterial da UNESCO após queixas de antissemitismo

As festas da cidade de Aalst, na Bélgica, foram retirada da lista do Património Imaterial da Humanidade, depois de a UNESCO ter sancionado a presença de carros carnavalescos contendo imagens antissemitas. O presidente da Câmara …

Conselho de Ministros aprova proposta de OE2020 (e foram quase 10 horas de reunião)

O Conselho de Ministros aprovou hoje a proposta de Orçamento do Estado para 2020, dez horas depois de a reunião extraordinária ter começado, anunciou hoje o primeiro-ministro na sua página na rede social Twitter. "O Conselho …

Nova espécie de baleia mostra como este animal evoluiu para conseguir nadar

Cientistas descobriram uma nova espécie de baleia, que existiu há 35 milhões de anos, que pode dar novas pistas sobre como as baleias evoluíram para conseguir nadar. De acordo com a revista Newsweek, os investigadores analisaram …

Casal separado após sobreviver a Auschwitz reencontra-se 72 anos depois em Nova Iorque

Em 1944, David Wisnia e Helen "Zippi" Spitzer eram dois prisioneiros judeus e secretamente namorados que, miraculosamente, conseguiram sobreviver ao campo de concentração nazi Auschwitz, na Polónia. Porém, no final da guerra, foram separados depois de …

Benfica 4-0 Famalicão | Pizzi entrega saco cheio de Natal

O Benfica terminou o seu ano de Liga NOS com mais uma vitória, de novo por 4-0, tal como havia acontecido na anterior partida no Estádio da Luz, ante o Marítimo. Desta vez frente ao …

Morreu o ator Danny Aiello

Morreu esta quinta-feira, em Nova Jérsia, o ator Danny Aiello, que recordamos pelos seus muitos êxitos dos anos 80. Tinha 86 anos. "É com profunda dor que comunicamos que Danny Aiello, amado marido, pai, avô, ator …

Videojogo chinês incita jogadores a atacar os "traidores" em Hong Kong

Há um novo videojogo que está a ganhar popularidade na China. Chama-se "Fight the Traitors Together" e permite que os jogadores ataquem manifestantes de Hong Kong. No jogo, os jogadores podem bater nos manifestantes pró-democracia, sendo …