Mulher ficou infetada com covid-19 durante 70 dias sem apresentar sintomas

Jean-Christophe Bott / EPA

Uma norte-americana infetada com covid-19 libertou partículas virais durante 70 dias, o que significa que o vírus se manteve no seu organismo durante todo esse tempo, apesar de nunca ter apresentado sintomas da doença.

De acordo com um novo relatório, publicado na Cell na quarta-feira e citado pela Live Science, a mulher, de 71 anos e que sofria de leucemia, tinha o sistema imunitário enfraquecido. Embora os investigadores já suspeitassem que pessoas nessas condições pudessem manter o vírus durante mais tempo, as evidências eram poucas.

Os resultados agora apresentados contradizem as diretrizes dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), que afirmam que a infeção não dura mais mais que 20 dias. Esta descoberta sugere que “a libertação de vírus a longo prazo pode ser uma preocupação em certos pacientes imunocomprometidos”, escreveram os autores.

“À medida que este vírus continua a se espalhar, mais pessoas com uma variedade de distúrbios imunossupressores serão infetadas, e é importante entender como o SARS-CoV-2 se comporta nessas populações”, indicou em comunicado o virologista Vincent Munster, do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infeciosas.

A mulher foi infetada no final de fevereiro, durante o primeiro surto de covid-19 no país, no centro de reabilitação do Life Care Center em Kirkland, em Washington, nos Estados unidos (EUA), onde era paciente. Foi hospitalizada devido a uma anemia, em 25 de fevereiro, tendo os médicos confirmado que estava positiva para a covid-19 a 02 de março.

Nas 15 semanas seguintes, foi testada mais de uma dúzia de vezes, tendo o vírus sido detetado no seu trato respiratório superior durante 105 dias. Já as partículas infeciosas – responsáveis por espalhar a doença – foram detetadas por pelo menos 70 dias.

Normalmente, as pessoas com covid-19 ficam infetadas cerca de oito dias, referiu o relatório. Antes deste caso, a duração mais longa do vírus num paciente foi de 20 dias. Para os autores, a mulher ficou infetada durante muito tempo porque o seu organismo não conseguiu ter a resposta imunitária adequada. As suas amostras de sangue não pareciam conter anticorpos contra o vírus.

A paciente foi submetida a dois tratamentos com plasma de pessoas recuperadas da covid-19, que continham anticorpos contra a doença. Acabou por eliminar a infeção após o segundo tratamento, embora não se confirme se foi devido ao plasma.

Os autores realizaram ainda o sequência genética do vírus ao longo do tempo em que a mulher esteve infetada, verificando que este teve várias mutações. Estas, no entanto, não afetaram a velocidade de replicação do vírus. Também não encontraram evidências de que essas mutações dessem ao vírus uma vantagem de sobrevivência.

Segundo os autores, a eliminação do vírus por parte da paciente deve ser analisada em pesquisas futuras, que envolvam mais casos com sistema imunológico enfraquecido.

“O estado de imunocomprometimento permitiria que o vírus se propagasse do trato respiratório superior (cenário de resfriado comum) para o trato respiratório inferior (pneumonia)”, disse Munster à Live Science. “Mesmo que a paciente tenha estado infetada por 105 dias, isso não aconteceu, permanecendo um mistério para nós”, referiu.

Os investigadores sublinharam que estudaram apenas um caso e, portanto, os resultados não se podem aplicar a todos os pacientes com o sistema imunitário enfraquecido.

Estima-se que 3 milhões de pessoas nos EUA tenham uma condição imunocomprometida, incluindo pessoas com VIH, bem como outras que recebem transplantes de células-tronco, transplantes de órgãos e quimioterapia.

“Compreender o mecanismo de persistência do vírus e eventual eliminação [em pacientes imunocomprometidos] será essencial para fornecer o tratamento adequado e prevenir a transmissão do SARS-CoV-2″, concluíram os autores.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Meteorito atinge casa de homem indonésio e transforma-o em milionário

O caso insólito aconteceu em Kolang, na Sumatra do Norte, Indonésia. Um fabricante de caixões de 33 anos encontrou um meteorito no seu jardim, depois deste atingir o telhado da sua casa em agosto. O protagonista …

Há 20 anos que ninguém sabe do paradeiro de dois cadernos de Charles Darwin

Dois dos cadernos do naturalista Charles Darwin, um dos quais com o rascunho da “Árvore da Vida” (1837), estão desaparecidos há cerca de 20 anos e terão sido muito provavelmente roubados, anunciou esta terça-feira a …

Cientistas reconstruiram explosão de Beirute através das redes sociais

Cientistas forenses recorreram a imagens partilhadas nas redes sociais para reconstruirem a explosão de Beirute, em agosto, que matou 191 pessoas. A 4 de agosto, uma série de explosões causadas por 2.750 toneladas de nitrato de …

Professor alemão do ensino básico é suspeito de canibalismo e homicídio

Depois de uma pilha de ossos ter sido encontrada por transeuntes no parque de Berlim, as autoridades alemãs descobriram que se tratava de uma vítima de canibalismo. As pistas conduziram-nas, mais tarde, à casa do …

Marselha 0-2 FC Porto | Dragão vence e abre porta dos "oitavos"

Basta apenas um ponto para que o FC Porto carimbe uma vaga nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Na noite desta quarta-feira, os “dragões” venceram o Marseille por 2-0 – com os contributos de Zaidu …

Mais de 100 mil crianças morreram com VIH e 320 mil ficaram infetadas. A pandemia pode piorar o cenário

De acordo com um relatório da UNICEF, a cada 100 segundos uma criança ou jovem com menos de 20 anos foi infetado pelo VIH no ano passado. Com os novos dados, o número total de …

Animação mostra como foram construídas as pontes do século XIV

Construir uma ponte sobre a água parece uma tarefa complicada e a verdade é que, apesar dos inúmeros avanços tecnológicos, os fundamentos pouco alteraram desde os tempos medievais. A Ponte Carlos tem 618 anos, mas não …

Médicos sem Fronteiras deixam hospital da Venezuela devido a restrições

A Médicos sem Fronteiras (MSF) vai se retirar de uma colaboração com um hospital venezuelano que visa tratar pacientes com covid-19 devido a restrições na entrada de especialistas no país, informou a organização na terça-feira. A …

O novo amplificador de guitarra tem maior capacidade de encaixe (e é mais poderoso)

Em 2016, o engenheiro eletrónico Chris Prendergast lançou um projeto Kickstarter para o amplificador de guitarra portátil JamStack. Este encaixava-se num pino de correia e emitia sons gerados por um smartphone. Agora foi lançada a …

Etiópia. Comissão de direitos humanos denuncia massacre de 600 civis na região de Tigré

A organização independente que investiga acusações de violência contra civis na Etiópia corroborou o relatório da Amnistia Internacional que denunciou a chacina de pelo menos 600 pessoas na região de Tigré, no Norte do país. Segundo …