Mulher ficou infetada com covid-19 durante 70 dias sem apresentar sintomas

Jean-Christophe Bott / EPA

Uma norte-americana infetada com covid-19 libertou partículas virais durante 70 dias, o que significa que o vírus se manteve no seu organismo durante todo esse tempo, apesar de nunca ter apresentado sintomas da doença.

De acordo com um novo relatório, publicado na Cell na quarta-feira e citado pela Live Science, a mulher, de 71 anos e que sofria de leucemia, tinha o sistema imunitário enfraquecido. Embora os investigadores já suspeitassem que pessoas nessas condições pudessem manter o vírus durante mais tempo, as evidências eram poucas.

Os resultados agora apresentados contradizem as diretrizes dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), que afirmam que a infeção não dura mais mais que 20 dias. Esta descoberta sugere que “a libertação de vírus a longo prazo pode ser uma preocupação em certos pacientes imunocomprometidos”, escreveram os autores.

“À medida que este vírus continua a se espalhar, mais pessoas com uma variedade de distúrbios imunossupressores serão infetadas, e é importante entender como o SARS-CoV-2 se comporta nessas populações”, indicou em comunicado o virologista Vincent Munster, do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infeciosas.

A mulher foi infetada no final de fevereiro, durante o primeiro surto de covid-19 no país, no centro de reabilitação do Life Care Center em Kirkland, em Washington, nos Estados unidos (EUA), onde era paciente. Foi hospitalizada devido a uma anemia, em 25 de fevereiro, tendo os médicos confirmado que estava positiva para a covid-19 a 02 de março.

Nas 15 semanas seguintes, foi testada mais de uma dúzia de vezes, tendo o vírus sido detetado no seu trato respiratório superior durante 105 dias. Já as partículas infeciosas – responsáveis por espalhar a doença – foram detetadas por pelo menos 70 dias.

Normalmente, as pessoas com covid-19 ficam infetadas cerca de oito dias, referiu o relatório. Antes deste caso, a duração mais longa do vírus num paciente foi de 20 dias. Para os autores, a mulher ficou infetada durante muito tempo porque o seu organismo não conseguiu ter a resposta imunitária adequada. As suas amostras de sangue não pareciam conter anticorpos contra o vírus.

A paciente foi submetida a dois tratamentos com plasma de pessoas recuperadas da covid-19, que continham anticorpos contra a doença. Acabou por eliminar a infeção após o segundo tratamento, embora não se confirme se foi devido ao plasma.

Os autores realizaram ainda o sequência genética do vírus ao longo do tempo em que a mulher esteve infetada, verificando que este teve várias mutações. Estas, no entanto, não afetaram a velocidade de replicação do vírus. Também não encontraram evidências de que essas mutações dessem ao vírus uma vantagem de sobrevivência.

Segundo os autores, a eliminação do vírus por parte da paciente deve ser analisada em pesquisas futuras, que envolvam mais casos com sistema imunológico enfraquecido.

“O estado de imunocomprometimento permitiria que o vírus se propagasse do trato respiratório superior (cenário de resfriado comum) para o trato respiratório inferior (pneumonia)”, disse Munster à Live Science. “Mesmo que a paciente tenha estado infetada por 105 dias, isso não aconteceu, permanecendo um mistério para nós”, referiu.

Os investigadores sublinharam que estudaram apenas um caso e, portanto, os resultados não se podem aplicar a todos os pacientes com o sistema imunitário enfraquecido.

Estima-se que 3 milhões de pessoas nos EUA tenham uma condição imunocomprometida, incluindo pessoas com VIH, bem como outras que recebem transplantes de células-tronco, transplantes de órgãos e quimioterapia.

“Compreender o mecanismo de persistência do vírus e eventual eliminação [em pacientes imunocomprometidos] será essencial para fornecer o tratamento adequado e prevenir a transmissão do SARS-CoV-2″, concluíram os autores.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Casa Branca oferece "telefonema educativo" a Nicki Minaj para acalmar apreensões sobre a vacina

Depois de um tweet de Nicki Minaj se ter tornado viral por associar a vacina contra a covid-19 à impotência, a Casa Branca convidou a rapper para um telefonema com especialistas para esclarecerem as suas …

Baterias de lítio-enxofre melhores e mais baratas? O segredo é uma pitada de açúcar

Uma colher cheia de açúcar pode ser o suficiente para permitir que um veículo elétrico faça uma viagem de Melbourne a Sidney (878 km) com uma única carga. Atualmente, os automóveis elétricos e os telemóveis utilizam …

Parlamento aprova na generalidade mudança do TC para Coimbra. Oito socialistas votaram a favor

A proposta passou com votos contra do Chega e PAN, abstenção do PCP, BE, PEV e maioria da bancada do PS e votos favoráveis do PSD, CDS, IL e de oito deputados socialistas. O resultado já …

Escola da Amadora queria proibir minissaias, decotes e chinelos - mas já voltou atrás

Um Agrupamento na Amadora publicou um código de vestuário que acendeu um debate nas redes sociais devido às regras que controlavam mais as raparigas. Entretanto, a escola já voltou atrás na decisão. Segundo escreve o Jornal …

Governo francês vai dar 100 euros a famílias carenciadas para pagar energia

O Governo francês vai entregar um cheque de 100 euros a 5,8 milhões de famílias de menores recursos para ajudar a pagar a fatura energética. A medida anunciada pelo executivo vai ter um custo de 580 …

Incidência e R(t) recuam em dia com mais 1.023 infetados e sete mortes

Portugal registou, esta sexta-feira, 1.023 novos casos e sete mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Apoiantes de Navalny acusam Google e Apple de "censura" política

Os apoiantes de Alexei Navalny acusaram hoje as empresas Google e Apple de terem suprimido o apelo ao voto "útil" proposto pelo oposicionista através das respetivas plataformas, denunciando "censura" num processo eleitoral em que a …

Presidente da República argentino cancela viagens para impedir que vice assuma Governo

Cristina Kirchner é parceira maioritária na coligação de Governo e exige, entre outras mudanças, a substituição de ários ministros, secretários e presidentes de organismos públicos. Recentemente, tem mostrado em público o seu descontentamento face à …

"Bazuca" europeia não resolve problema da falta de habitação

De acordo com vários especialistas, as 26 mil casas identificadas como prio­ritárias pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) não chegam para as necessidades do país, que podem chegar às 46 mil. A questão da aplicação …

Peça que terá sido usada no batismo de D.Maria II está à venda. Estado não a compra por ser demasiado cara

Há uma semana que está à venda uma peça que pertenceu à coroa portuguesa. Terá pertencido à família real depois do Terramoto de 1755 e, de acordo com o antiquário que agora a comercializa, terá …