Morreu o lendário Muhammad Ali

O lendário pugilista Muhammad Ali, ex-campeão dos pesos pesados, morreu este sábado, depois de ter sido internado esta quinta-feira devido a leves problemas respiratórios. Os sintomas, no entanto, revelaram-se muito mais graves do que o esperado, e o ex-pugilista acabou por não resistir.

A notícia da morte de Muhammad Ali foi confirmada pelo porta-voz da família, que, na altura em que foi internado, tinha anunciado que o ex-pugilista deveria deixar o hospital em poucos dias.

No entanto, o diagnóstico inicial parece não ter sido confirmado, e o estado de saúde do ex-pugilista norte-americano piorou desde então.

De acordo com o jornal britânico Daily Mail, os problemas respiratórios de Ali foram agravados por um quadro clínico de Parkinson, e o ex-boxeur teve que ser transferido para a Unidade de Cuidados Intensivos do hospital.

A família de Muhammad Ali encontrava-se então já muito preocupada com a sua saúde, e pelo menos quatro das suas nove filhas encontram-se no hospital para acompanhar o pai.

“As suas filhas temem muito pelo pai e largaram tudo para ficar perto dele, elas temem o pior”, revelou esta sexta-feira ao Daily Mail uma fonte não identificada.

“Os médicos estão a lutar pela sua vida, mas a situação está a ser agravada pelo Parkinson“, acrescentou a mesma fonte.

O jornal britânico realça que os médicos avaliam o prognóstico de Muhammad como incerto, e recusaram-se a transferi-lo para uma outra ala do hospital, temendo causar maiores danos à sua saúde.

Mohamed Ali tinha sido internado duas vezes, entre 2014 e 2015, com uma pneumonia e uma grave infecção urinária. Os seus primeiros sintomas de Parkinson apareceram em 1979.

(dp) Arquivo AP

Muhammad Ali, então Cassius Clay, aplica uma esquerda a Charles "Sonny" Liston, 25 de Fevereiro de 1964

Muhammad Ali, então Cassius Clay, aplica uma esquerda a Charles “Sonny” Liston, 25 de Fevereiro de 1964

Muhammad Ali-Haj, nascido Cassius Clay, é considerado um dos maiores ​​pugilistas de sempre – provavelmente, o maior. Em 1999, foi eleito “O Desportista do Século” pela revista americana Sports Illustrated .

Cassius Clay conquistou pela primeira vez o título de Campeão do Mundo de Pesos Pesados em 1964, ao derrotar Sonny Liston. Perdeu o título em 1967 e foi proibido de combater durante três anos e meio por ter se recusado a lutar na Guerra do Vietname.

Nesse ano, converteu-se ao Islamismo, mudando o nome para Muhammad Ali. “Cassius Clay é nome de escravo”, disse na altura.

Em 1973, Muhammad Ali aguentou 12 assaltos com o maxilar partido, num combate com Ken Norton.

O lendário pugilista recuperou o título em 1974, ao vencer George Foreman, e em 1978 perdeu – e recuperou-o novamente – em épicos combates com Leon Spinks.

Em 1981 abandonou o boxe, ainda campeão, com um registo de 57 vitórias – todas por KO – e apenas 5 derrotas. Tinha-se dedicado desde então a causas humanitárias.

Aos 74 anos, o maior pugilista de todos os tempos deixou definitivamente o ringue da vida.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Sudão aprova criminalização da mutilação genital feminina

O Conselho Soberano, a mais alta autoridade do Sudão, aprovou a criminalização da mutilação genital feminina (MGF), uma prática muito antiga que continua generalizada no país, anunciou o Ministério da Justiça. O Conselho Soberano, composto por …

Andrzej Duda reeleito Presidente da Polónia

O chefe de Estado polaco venceu a segunda volta das eleições Presidenciais com 51,21% dos votos, derrotando o liberal Rafal Trzaskowski, anunciou, esta segunda-feira, a Comissão Eleitoral. Segundo a Comissão Eleitoral, Andrzej Duda conseguiu a reeleição …

Manifestantes criticam escolha de Macron para o Ministério do Interior. Ministro é acusado de violação

Ativistas dos direitos das mulheres protestaram, em França e no estrangeiro, contra a nomeação do novo ministro do Interior, acusado de violação, e do ministro da Justiça, que ridicularizou o movimento #MeToo. Ativistas dos direitos das …

Cinco meses depois, chefes de diplomacia da UE voltam a reunir-se em Bruxelas

A reunião contempla temas como o impacto da pandemia, a situação na Líbia, Hong Kong e na Venezuela, as relação da União Europeia com a Índia e África e o Processo de Paz do Médio …

Há 12 países que conseguiram escapar à pandemia

Tendo em conta os casos registados e comunicados oficialmente pelas autoridades, há 12 países no mundo que não registam qualquer caso de infeção. Segundo a universidade norte-americana Johns Hopkins, a covid-19 chegou a 188 países, mas, …

"Prisioneira em casa" há 4 meses. Algarvia já fez 14 testes e não se livra do coronavírus

A algarvia Tânia Poço está infectada com o novo coronavírus há quatro meses. Nesta altura, já não tem sintomas de covid-19, mas os testes que tem feito continuam a assinalar a presença do vírus naquele …

Mais duas mortes e 306 novos casos em Portugal

Portugal regista, esta segunda-feira, mais duas mortes e 306 novos casos de infeção por covid-19 em relação a domingo. Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS), dos 306 novos casos (aumento de 0,7%), 254 são …

15.299 casos num só dia. Florida bate recorde

Este domingo, o estado norte-americano registou 15.299 casos no espaço de 24 horas. Se a Florida fosse um país, seria o quarto com mais casos de covid-19 em todo o mundo. O estado da Florida, nos …

Partidos de Direita vencem eleições na Galiza e País Basco

As eleições regionais disputadas hoje em Espanha fortaleceram os partidos no poder, com o Partido Popular (direita) a alcançar a quarta maioria absoluta consecutiva na Galiza e o Partido Nacionalista Basco (PNV-centro-direita) a triunfar no …

Processo de sucessão de António Costa "já começou" (e há "coisas muito estranhas" na EDP)

O comentador Luís Marques Mendes disse, no seu habitual espaço de comentário de domingo, que “a guerra da sucessão de António Costa já começou", acrescentando que “os delfins de António Costa andam especialmente ativos“. Para o …